O Sobrado (1956)

Brasil (SP)
Longa-metragem | Ficção
35 mm, pb, 100 min

Direção: Walter George Durst, Cassiano Gabus Mendes.
Companhia produtora: Emissoras Associadas de São Paulo; Cinematográfica Brasil Filme Ltda.

Primeira exibição: São Paulo (SP), Marrocos, 25 maio 1956, sex (avant-première, em benefício da Associação das Senhoras dos Rotarianos de São Paulo)
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Victoria, 17 set 1956, seg, vesperal + circuito

 

Primeiro longa metragem brasileiro a adaptar um texto de Erico Verissimo. Antes, na Argentina, é filmado Mirad los lírios del campo (Ernesto Arancibia, 1947).
São aproveitados cenários existentes nos fundos da Vera Cruz. Produção 100% paulista, com temática gaúcha e participação na ficha técnica de Barbosa Lessa, que nesta época vivia em São Paulo. Lessa presta consultoria de figurino e faz o arranjo de canções do folclore gaúcho, algumas recolhidas por ele e Paixão Côrtes.

Sinopse


Cartela inicial: // Nos fins do século passado, quase toda província de São Pedro do Rio Grande do Sul foi sacudida pela Revolução Federalista, onde os rebeldes, apelidados 'maragatos', guerreavam os republicanos do governo chamados 'pica-paus'. A vila de Santa Fé foi um dos focos da luta e lá se dizia que, para os seus moradores tanto fazia estar embaixo como em cima da terra. //

Amaral e seus homens cercam a casa de Licurgo Cambará por dez dias, mas este não se rende. Dentro do sobrado senhorial Licurgo tem, ainda, que resistir à pressão da família que deseja pedir paz para que sua esposa salve sua criança que está para nascer. Mas é inútil. A fibra do caudilho resiste a todas as provações. Falta água, falta comida, faltam munições. Os gaúchos de Licurgo, porém, não sentem falta de uma coisa: decisão e coragem. Estas é que vencem. O inimigo não passa da soleira do sobrado.

ou

Na cidade de Santa Fé, Rio Grande do Sul, trava-se a luta entre duas famílias poderosas: Licurgo Cambará, partidário da República, contra o coronel Alvarino Amaral, do partido 'maragato'. A luta concentra-se no cerco da casa dos Cambará, onde estão os familiares e agregados do líder 'pica-pau'. No espaço da casa, já quase sem comida e água potável, passam-se os dramas de Alice, mulher de Licurgo, que está para dar a luz; a irmã de Alice, Maria Valéria, que amava em segredo a Licurgo; a india Ismália Caré, amante de Licurgo, que acaba se apaixonando pelo peão Antero; os meninos Toribio e Rodrigo, filhos de Licurgo; e a paixão que acontece entre a india Ismália Caré e o peão Antero, que tinha vindo até o casarão para se vingar da morte do irmão, morto por ter roubado um cavalo numa fazenda de Licurgo. Licurgo não cede aos apelos de Maria Valéria para buscar o médico da cidade para ajudar no parto de Alice, que acaba tendo um natimorto. Os peões e agregados de Licurgo vão sendo dizimados lentamente durante os tiroteios entre as duas forças até que os Amarais se retiram da cidade com a derrota dos maragatos, no décimo dia do cerco ao sobrado.

Seleção de capítulos (cf. DVD): 01. Vigília no sobrado. 02. Crianças brincando. 03. Braço de ferro. 04. Velório. 05. Tiroteio. 06. Fandango. 07. Dormindo com a Índia. 08. Armando o ataque. 09. Morte. 10. Acaba a guerra.

Ficha técnica


ELENCO
Lia de Aguiar (Maria Valéria), Barbara Fazio (Ismália Caré), Marcia Real (Alice),
Fernando Baleroni (Licurgo), José Parisi (Antero), Dionisio Azevedo (Fandango), Lima Duarte (Gervásio),
David Neto (Alvarino Amaral), Xisto Guzzi (Florêncio), Henrique Martins (Zé Lírio), Jaime Barcelos (Tinoco), Turibio Ruiz (Ernesto Castilhano), Rosalina Granja (Dona Bibiana),
David José (Rodrigo), Adriano Stuart (Toribio), Luiz Gustavo (Jango Veiga), Aparecida Rodrigues (Laurinda), Batucada (João Batista), Veridiano (Damião),
Victor Merinow (Inocêncio), Romeu Sanchez (Nepomuceno), Douglas Norris (Trindade), Geraldo Louzano (Joviano), Araken Saldanha, Tito Bianchini,
Geraldo Castelaro (Padre Atílio), Samuel dos Santos, Mauro Pires (Doutor Winter), Geraldo Pereira, Helio Golovati, Carlos Menon.
Não creditados: Oswaldo Soares (Zé Inácio), Jorge Azevedo, Mário Micalsky Jr..

DIREÇÃO
Direção: Walter George Durst, Cassiano Gabus Mendes.
Assistência de direção: Galileu Garcia.
Continuidade: Roberto Santos.

ROTEIRO
Extraído da obra O Tempo e o vento, de Erico Verissimo.
Adaptação e roteiro: Walter George Durst,

PRODUÇÃO
Produção (não creditado): Abílio Pereira de Almeida.
Produção associada (não creditado): Maurício Rodrigues.
Gerência de produção: Newton Mello.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Chick Fowle.
Operação de câmera: Jack Lowin.
Assistência de câmera: Marcelo Primavera, José Pacini, José Franzin.
Foco: Geraldo Gabriel.

Eletricista chefe: Horácio F. Camargo.
Maquinista chefe: Angelo Dreos.

Fotografia de cena: José Júlio Agostinelli.

ARTE
Cenografia: Mauro Francini.
Execução e decoração: Pierino Massenzi.
Construções: José Dreos.

Consultoria de figurino: Barbosa Lessa.

Maquiagem: Jerry Fletcher, Victor Merinow.

SOM
Engenheiro de som: Ernst Hack.
Técnico de som: Boris Silitschanu.
Assistência de som: Konstantin Warnowski, Raul Nanni.

MÚSICA
Partitura musical: Luiz Arruda Paes.
Canções do folclore gaúcho arranjadas por: Barbosa Lessa.
Músico: Rielinho (acordeon).

Músicas (não creditadas):
• "Canção da esperança"
• "Fandango" (música, letra: tema popular recolhido e adaptado por Paixão Côrtes; dança gaúcha)
• "Chula do sobrado" (música, letra: tema popular recolhido e adaptado por Barbosa Lessa e Paixão Côrtes; dança tradicionalista)
• "Nau Catarineta" (música, letra: Barbosa Lessa; limpa-banco)

FINALIZAÇÃO
Chefe de edição: Oswald Hafenrichter.
Montagem: Mauro Alice.
Assistência de montagem: Lidie Sobolewski.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Estúdios: Cia. Cinematográfica Vera Cruz (São Bernardo do Campo, SP).
Laboratório de imagem: Rex Filme (São Paulo).
Sistema sonoro: RCA-Victor.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Emissoras Associadas de São Paulo (São Paulo); Cinematográfica Brasil Filme Ltda. (São Paulo).

FILMAGENS
Brasil / SP, em São Bernardo do Campo, nos estúdios da Cia. Cinematográfica Vera Cruz.
Período: entre 22 out 1955 e mar 1956.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:40:20 (DVD) [algumas fontes creditam 104 min]
Metragem: 2.860 metros
Número de rolos:
Som:
Imagem: pb
Proporção de tela: 1.33
Formato de captação: 35 mm
Formato de exibição: 35 mm

PREMIAÇÃO
• ABCC-RJ Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos 1956: melhor filme + cenografia (Francini).
• Prêmio O Saci / O Estado de S. Paulo 1956: melhor ator (Baleroni).
• Prêmio Governador do Estado, São Paulo 1956: melhor direção + cenografia (Francini).

DISTRIBUIÇÃO
Certificado de Censura Federal n. 37.090, de 11.05.1956, 10 anos, 25 cópias.
Recensurado com Certificado de Censura Federal n. 15.323, de 27.09.1963, 10 anos, 25 cópias.
Recensurado com Certificado de Censura Federal n. 15.322, de 27.09.63, 10 anos, 25 cópias, 100m, trailer.
Os certificados de censura indicam Marte Filmes como distribuidora.
Classificação indicativa: 10 anos (em 1956) / Livre (DVD).
Distribuição: Unida Filmes S.A..
DVD: Distribuição: Cinemagia C6095. Autoração: 24 jun 2004. Extras.
Contato: Cinemateca Brasileira.

EXTRAS DVD
Galeria de fotos. Duração: 00:09.

OBSERVAÇÕES
Créditos iniciais: // Artistas da PRF 3 – TV // e dezenas de extras
A fonte ALSN/DFB-LM chama Constantino Varnovsk de Konstantin Warnowski; acrescenta como maquinista José Dreos e Enrico Simonetti na regência da orquestra de Luiz Arruda Paes.
A orquestra de Luiz Arruda Paes gravou a trilha sonora em 15 e 16 de março de 1956 nos estúdios da Vera Cruz.

Grafias alternativas: M. Primavera | J. Pacini | J. Franzin | Constantino Varnovsk
Grafias alternativas (funções): Assistência de fotografia | Consultoria de costumes [= de figurino]

BIBLIOGRAFIA
PAIVA, Salvyano Cavalcanti de. História ilustrada dos filmes brasileiros 1929-1988. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989, p.75.

Noticiário:
ANDRÉA, Zenaide. O que eu vi nos estúdios. Cinelândia, Rio de Janeiro, 1ª quinzena jan 1956, p.46-47, n.76. (com uma foto)
ROCHA, Walter. O Sobrado. Correio Paulistano, São Paulo, 31 maio 1956, 2º Caderno, p.5, n.30.724.
GASTAL, P. F.. O Sobrado e os tradicionalistas. Folha da Tarde, Porto Alegre, 8 set 1956, crítica reproduzida em Cadernos de cinema de P. F. Gastal, p.194-196.
GASTAL, P. F.. Cartazes da semana: O Sobrado. Correio do Povo, Porto Alegre, 18 set 1956.
DIDONET, Humberto. Orientação cinematográfica: O Sobrado. Jornal do Dia, Porto Alegre, 20 set 1956, p.5, n.2.885.

Exibições


• São Paulo (SP), Marrocos, 25 maio 1956, sex (avant-première, em benefício da Associação das Senhoras dos Rotarianos de São Paulo)

• São Paulo (SP), Bandeirantes,
28 maio-3 jun 1956, seg-sex, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15, sab, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15, 24h, dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
4-10 jun 1956, seg-dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15

• São Paulo (SP), Art-Palácio, 28 maio-3 jun 1956, seg-sex, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15, sab, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15, 24h, dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
• São Paulo (SP), Alhambra, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, desde 10h
• São Paulo (SP), Esmeralda, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
• São Paulo (SP), Majestic, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
• São Paulo (SP), Sabará, 28 maio-3 jun 1956, seg-qui, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h, sex, 19h30, 21h30, sab, dom, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h
• São Paulo (SP), Arlequim, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
• São Paulo (SP), Liberdade, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h
• São Paulo (SP), Nacional, 28 maio-3 jun 1956, seg-qua, 19h., qui, desde 14h (+ Bando de Quantril), sex-dom, 19h
• São Paulo (SP), Piratininga, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 14h, 19h (+ Irmãos sanguinários)
• São Paulo (SP), Clímax, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 15h, 19h30, 21h30
• São Paulo (SP), Riviera, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 15h, 19h30, 21h30
• São Paulo (SP), Anchieta, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, 19h (+ Cavalgada do circo)
• São Paulo (SP), Roma, 28 maio-3 jun 1956, seg-qua, 19h15, qui, desde 14h (+ As Aventuras de Frank e Jesse James), sex-dom, 19h15
• São Paulo (SP), Júpiter, 28 maio-3 jun 1956, seg-dom, desde 14h, 19h (+ Ídolo de ouro)

• São Paulo (SP), Cruzeiro, 28-30 maio 1956, seg-qua, desde 13h50 (+ Ataque dos mares chineses)
• São Paulo (SP), Universo, 28-30 maio 1956, seg-qua, 14h, 19h (+ Feira de diversões)
• ão Paulo (SP), Penha-Palace, 28-30 maio 1956, seg-qua, desde 13h30 (+ Torturada pela paixão)
• São Paulo (SP), Paulista, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 13h30, 15h15, 17h, 18h45, 20h30, 22h15
• São Paulo (SP), Paramount, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 18h10, 20h, 22h
• São Paulo (SP), Santa Cecília, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 18h10, 20h, 22h
• São Paulo (SP), Braz, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 19h10 (+ Selva do terror)
• São Paulo (SP), Brasil, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 19h (+ Dragão com asas)
• São Paulo (SP), Estrela, 28, 29 maio 1956, seg, ter, 19h (+ Billy o matador)

• São Paulo (SP), Joia, 30 maio-3 jun 1956, qua-dom, desde 14h15 (+ Billy o matador)
• São Paulo (SP), S. Pedro, 30 maio-3 jun 1956, qua, 18h50, qui, desde 13h30 (+ Torturada pela paixão), sex-dom, 18h50
• São Paulo (SP), Carlos Gomes, 30 maio-3 jun 1956, qua-dom, 19h (+ Grito de vingança)
• São Paulo (SP), Paris, 30 maio-3 jun 1956, qua, 19h, qui, 14h, 19h (+ Nas garras assassinas), sex-dom, 19h
• São Paulo (SP), Vogue, 30 maio-3 jun 1956, qua, 19h, qui, 14h, 19h (+ Rebelião no presídio), sex-dom, 19h
• São Paulo (SP), Star, 30 maio-3 jun 1956, qua, 18h50, qui, 14h, 18h50 (+ Rebelião no presídio), sex-dom, 18h50
• São Paulo (SP), São Caetano, 30 maio-3 jun 1956, qua, 18h40, qui, 13h40, 18h40 (+ O Anjo e o malvado), sex-dom, 18h40
• São Paulo (SP), Maracanã, 30 maio-3 jun 1956, qua, 19h10, qui, 14h, 19h10 (+ Selva do terror), sex-dom, 19h10

• São Paulo (SP), Ipiranga-Palácio, 7-10 jun 1956, qui, sex,18h50, sab, dom, 14h, 18h50 (+ Rebelião no presídio)
• São Paulo (SP), Aliança, 7-10 jun 1956, qui, sex, 19h, sab, dom, 14h, 19h (+ Dragões com asas)
• São Paulo (SP), São Sebastião, 7, 9, 10 jun 1956, qui, sab, dom, 14h, 19h + 8 jun, sex, 19h (+ Ídolo de ouro)
• São Paulo (SP), Vitória, 7 jun 1956, qui, 18h50 (+ Rebelião no presídio)

• São Caetano do Sul (SP), Vitória, 8-10 jun 1956, sex, 18h50, sab, dom, 14h, 19h (+ O Preço da redenção)

• Santo André (SP), Carlos Gomes, 8-10 jun 1956, sex, 19h, sab, dom, 14h, 19h (+ Fidalgos da favela)

• São Miguel Paulista (SP), Lapenna, 8-10 jun 1956, sex, 19h30, sab, dom, desde 13h (+ Potro indomável)

• Porto Alegre (RS), Victoria (Centro), 17-23 set 1956, seg-dom, vesperal e noite
• Porto Alegre (RS), Rio Branco (Bom Fim), 17-23 set 1956, seg-dom, noite
• Porto Alegre (RS), América (Floresta), 17-23 set 1956, seg-dom, noite
• Porto Alegre (RS), Brasil (Partenon), 17-23 set 1956, seg-dom, noite
• Porto Alegre (RS), Talia (São João), 17-23 set 1956, seg-dom, 20h

• Porto Alegre (RS), Petrópolis, 20 set 1956, qui, 20h
• Porto Alegre (RS), Glória, 20-23 set 1956, qui-dom, 19h30, 21h30
• Porto Alegre (RS), Ipiranga (Floresta), 22, 23 set 1956, sab, dom, noite


• Karlovy-Vary (Tchecoslováquia), Festival de Cinema de Karlovy-Vary, 1957

• Europa: cf. Cinelândia, 1ª quinzena fev 1958, p.71, n.126.

• Ciudad Autónoma de Buenos Aires (AR), Exposição de Filmes Brasileiros, 1960

• Montevideo (UY), Exposição de Filmes Brasileiros, 1960

• Santa Margherita Ligure (IT), Retrospectiva do Cinema Brasileiro, maio 1961

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
O Sobrado. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/104/o-sobrado. Acesso em: 23 de fevereiro de 2024.