Mulher do pai (2016)

Brasil (RS) – Uruguay
Longa-metragem | Ficção
DCP, cor, 94 min

Direção: Cristiane Oliveira.
Companhia produtora: Okna Produções; Transparente Filma; Locall; JKL; Cinecolor Digital; Crisol Filmes

Primeira exibição: Rio de Janeiro (RJ), 18º Festival do Rio [6-16 out]-Première Brasil: Competição Longa-metragem Ficção, Roxy (Av. Nossa Senhora de Copacabana, 945, Copacabana, Zona Sul; 3 salas) Sala 1 e Sala 2, 13 out 2016, qui, 21h45 (simultâneas)
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 27 mar 2017, seg (pré-estreia?)

 

O primeiro longa-metragem escrito e dirigido por Cristiane Oliveira apresenta uma abordagem sensível sobre relações familiares e as muitas fronteiras geográficas, pessoais e afetivas que se estabelecem entre pai, filha e uma professora estrangeira em um pequeno vilarejo no sul do Brasil. A universalidade das questões levantadas e o cuidado com que temáticas tão delicadas e recorrentes são trabalhadas pela trama audiovisual garantem à cineasta o prêmio de melhor direção no Festival do Rio em 2016. No mesmo evento, Mulher do pai vence nas categorias de melhor fotografia, para Heloisa Passos, e de melhor atriz coadjuvante, para a uruguaia Véronica Perrota. Lançado internacionalmente na mostra Generation 14-plus do Festival de Berlim, em 2017, participou no total de 21 festivais internacionais e nacionais, obtendo 18 prêmios. Coprodução entre Brasil e Uruguay, onde obteve o título La Mujer del padre (2016), o longa conta com artistas e técnicos de ambos os países. Oliveira destacou-se como roteirista e diretora desde o primeiro curta-metragem, Messalina (2004), produzido pela Clube Silêncio, onde atuou como assistente de direção e produtora, como no caso de Ainda orangotangos (G. Spolidoro, 2007).

De Messalina, que tinha uma jovem cega como personagem, surgiu a ideia de Mulher do pai, realizado com a Okna Produções, criada em 2006 por Aletéia Selonk e Graziella Ferst. Concebido como uma obra autoral para o mercado internacional de filmes independentes, o projeto foi apresentado no concorrido Coproduction Market do Festival de Berlim e desenvolvido em parceria com a produtora uruguaia Transparente Filma. Financiado por editais do Fundo Setorial do Audiovisual e Ibermedia de estímulo a novos olhares e à renovação da linguagem, a produção realizou filmagens na Vila de São Sebastião, região de Dom Pedrito, perto da fronteira com o Uruguay, onde a vida é pacata e há poucas oportunidades para os jovens. Para a adolescente Nalu (Maria Galant), 16 anos, o destino torna-se ainda mais incerto quando morre sua avó Olga – vivida por Amélia Bittencourt, intérprete da mãe em Coração de luto (E. Llorente, 1967). Olga cuidava do filho Ruben (Marat Descartes), o viúvo cego que é pai de Nalu, mas que mais parece seu irmão, devido a sua ausência enquanto figura paterna e ao distanciamento pai-filha promovido por Olga. A vulnerabilidade dele e seu desânimo para a vida parecem destinar a jovem a ocupar um papel inesperado e indesejável de companheira do próprio pai, um sujeito dependente em quase tudo. Além disso, a morte da idosa coincide com o despertar do desejo da garota e com o aparecimento de personagens fronteiriços que mudam as relações entre pai e filha. O interesse da menina no jovem interpretado pelo ator uruguaio Diego Trinidad é percebido pelo pai, que é tocado pelo desejo da filha de forma ambígua, instigando nele uma vitalidade que estava esquecida. Em um jogo sutil de espelhamento, Ruben passa a reagir à presença de Rosário, professora de artes de Nalu. Rosário acaba por atenuar a silenciosa tensão entre Ruben e Nalu, ativando o desejo nele e inspirando liberdade nela. Instauram-se neste convívio novas zonas fronteiriças entre os sujeitos, diferentes territórios afetivos, e renovações nos papéis de pai, filha e professora; homem, adolescente e mulher: professora, aluna e amiga.

Em uma trama movida por personagens femininas atuantes, o ator paulista Marat Descartes, reconhecido por filmes como Os Inquilinos (Sergio Bianchi, 2010), Trabalhar cansa (Juliana Rojas, Marco Dutra, 2011), O Tempo e o vento (J. Monjardim, 2013), Quando eu era vivo (Marco Dutra, 2014), consegue se destacar como o sofrido e teimoso pai cego, que mal consegue falar com sua filha, a única e fraca conexão que tem com o mundo. A fotografia de Heloisa Passos capta uma paisagem que convida à contemplação, a sentir o filme. Talentosa fotógrafa do cinema contemporâneo, responsável por Viajo porque preciso, volto porque te amo (Marcelo Gomes, Karim Aïnouz, 2009), Heloisa alinha a vastidão da paisagem aos silêncios entre pai e filha, ambos incapazes de estabelecer um diálogo sobre seus medos e sentimentos. Por outro lado, a fotografia interior da casa do homem evidencia sua clausura, destacando-o perto de portas ou janelas, na contraluz, ou mesmo nas sombras da casa, nunca muito longe da residência, como que preso ao lugar. Na quietude, o silêncio quebrado pela TV ligada ou pela música do celular ecoa um mundo onde o tempo parece passar lentamente. Nesse ambiente, a música original de Arthur de Faria proporciona paisagens sonoras. Porém, contrapondo-se à monotonia do local e à hipnótica rotina escola-casa, Nalu passeia de bicicleta pelas estradas poeirentas, reafirmando um impulso de vida e projetando-se para o futuro. Estas contradições e complementaridades são trabalhadas na montagem de Tula Anagnostopoulos. Sensível, o roteiro assinado por Cristiane Oliveira tem apoio de Michele Frantz e consultoria de Miguel Machalski, argentino radicado na Espanha que também orientou o roteiro de A oeste do fim do mundo (P. Nascimento, 2013) e As Aventuras do Avião Vermelho (F. Pinto, J. Maia, 2014). Pela maneira delicada com que aborda temas como relações familiares e afetivas, crescimento e maturação sexual, comprometimento e independência, e devido ao equilíbrio entre a estilística autoral e o diálogo com o público, Mulher do pai ganhou os prêmios da crítica ABRACCINE Associação Brasileira de Críticos de Cinema na 40ª Mostra de Cinema de São Paulo (2016) e FIPRESCI International Federation of Film Critic na competição Ibero-americana do 35º Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay (2017). O segundo longa-metragem de Cristiane Oliveira é A Primeira morte de Joana, lançado no Film Festival of India em janeiro de 2021.

Sinopse


Em uma pequena comunidade próxima à fronteira do Brasil com o Uruguay, uma relação entre pai e filha se transforma. Ele é Ruben, um homem de 40 anos que ficou cego ainda jovem. Ela é Nalu, uma adolescente de 16 anos que está se tornando mulher. Eles precisarão aprender a se tratar como pai e filha depois da morte de Olga, mãe de Ruben, mulher forte e superprotetora que os criou quase como irmãos. O afeto que surge entre ambos entra em conflito quando Rosario, uma atraente uruguaia, ganha espaço em suas vidas.

Sinopse desenvolvida:
Um plano-sequência mostra Olga, uma idosa, a jovem Nalu e Ruben, um homem com cerca de 40 anos, trabalhando na produção de lã. O telefone toca e a garota atende. Ela se arruma e diz que vai sair para encontrar Elisa. O homem reclama que a menina não quer trabalhar. Juntas, as amigas vão até uma ponte para conversar. À noite, Nalu retorna para o jantar. Ela senta-se à mesa sem cumprimentar Ruben e Olga. O homem questiona se ela não vai se lavar. Ela responde que não. A idosa lhe lança um olhar de reprovação. Contrariada, a menina se levanta e vai ao banheiro. Eles jantam em silêncio, em um ambiente escuro. No dia seguinte, Olga, a senhora, morre em casa. Dias depois, Nalu, a jovem, diz à amiga Elisa que sente como se a mulher ainda estivesse presente, e que Ruben, o homem, só sai do quarto para comer. À noite, em casa, Ruben cobra da menina a realização das tarefas da casa e exige que ela lhe informe por onde anda durante o dia. Ela reclama que isso nunca aconteceu, serve o jantar e o deixa sozinho. No dia seguinte, Nalu questiona se ele não arrumará o quarto da avó e se não retomará a produção de lã. Ele nega, pois recebe pensão. Ela chama o dinheiro de "esmola do governo". À noite, ela serve o jantar, mas ele fica na cama, deixando-a sozinha. Certo dia, o uruguaio Antônio visita a casa de Ruben e conversa com Nalu sobre o amigo. O estrangeiro estranha que a janela do quarto do Ruben está sempre fechada. Antônio diz à menina que agora ela precisará cuidar da casa e do pai. Em uma sala de aula, a professora Rosário trabalha esculturas de argila com os alunos. Percebendo que Nalu está triste, elas conversam. A professora descobre que Nalu está cuidando do pai e da casa. Rosário pergunta o que a garota fará quando acabar a escola. Ela diz que será tecelã, pois gosta de vestir pessoas. A professora diz que ela poderá estudar moda em uma faculdade, e oferece carona para casa. Nalu diz que gostaria de conhecer o Uruguai. Ao chegar em casa, pai e filha se desentendem. A professora percebe. Nalu conhece Juan, um rapaz uruguaio por quem se interessa. Em casa, o pai, no escuro, escuta a filha falando ao telefone e contando para a amiga sobre seu encontro com Juan, sobre o beijo na estação de trem. Ela gostou. No dia seguinte, o sol entra pelas grades da janela do quarto enquanto Ruben tenta se vestir. Triste, ele desiste e se senta. Nalu encontra Rosário, que mostra desenhos de Montevidéo à garota. Rosário desenha Nalu enquanto elas conversam sobre Juan, sobre os homens e sobre Ruben. Nalu conta que seu pai perdeu a visão aos 22 anos, e que antes ele tinha o sonho de ser desenhista em um jornal em Porto Alegre. Rosário decide visitar Ruben e Nalu. Enquanto Rosário e Ruben trabalham em uma escultura de argila. A garota os deixa a sós. O homem gosta da aula e decide continuar. Nalu diz que eles não terão como pagar, então Rosário aceita um cachecol de lã como pagamento. Em nova conversa de Nalu com Elisa ao telefone, Ruben descobre que a filha teve um encontro sexual com Juan. O homem se surpreende e parece excitado. Perturbado, se refugia no quarto de Olga. Nalu o procura. Ele a convida a arrumar as coisas da avó. Nalu pega as malas e outros objetos. Ruben cheira as roupas de sua mãe. Mais tarde, ele pede a Nalu que descreva a ele o filme que está passando na TV. Nalu descreve uma sequência de Transformers (Michael Bay, 2007). Pai e filha se divertem. No dia seguinte, Ruben decide ir ao bar do amigo Antônio. Ruben transa com uma prostituta e Nalu reencontra Juan. Em conversa com Rosário, Ruben diz que não se lembra como era sua mãe. Os dois conversam sobre Nalu. Ruben questiona Rosário sobre Juan, e ela diz que o rapaz deixou a vila. Aflita, Nalu vaga de bicicleta pela névoa. É interrompida por tropeiros que conduzem uma manada. Em casa, Nalu chora na cama. Os dias passam. Nalu se sente só. A professora promove uma aproximação entre pai e filha por meio da arte. O pai toca o rosto da filha e conclui que é parecido com o da mãe dela. Rosário leva Ruben e Nalu à fronteira entre Brasil e Uruguai, apontando a direção de cada país. Nalu diz que pra ela é tudo igual. Rosário responde que a fronteira é um limite inventado pelos homens. Após beber vinho, Ruben volta bêbado e feliz. Dança com Rosário em frente à casa. Nalu, enciumada, o leva para dentro. Rosário parte. Nalu deita o pai na cama e deita-se ao seu lado. Na escola, Rosário pergunta a Nalu o motivo de ela estar tão distante recentemente. A garota desconversa. Certo dia, Nalu fica abalada ao ver Ruben e Rosário se beijando e, irritada, os interrompe. Depois, diz ao pai que está indo embora. Ruben protesta, mas não consegue conter a filha. Na casa de Elisa, a mãe da amiga diz a Nalu que sua parente de Porto Alegre está feliz em recebê-la junto com a filha. Elisa está radiante por partir para a capital, mas Nalu se sente desmotivada. Pela manhã, Nalu volta para a casa do pai e encontra Rosário servindo o café da manhã. A filha cumprimenta o pai que, tomando sol, não responde. Após mostrar à professora onde ficam o açúcar e outros mantimentos da casa, Nalu é vista de mochila caminhando em uma estrada de chão batido até sair de quadro.

Ficha técnica


ELENCO
Maria Galant (Nalu),
Marat Descartes (Ruben),
Verónica Perrotta (Rosario),
Amélia Bittencourt (Olga), Áurea Baptista (Vera), Fabiana Amorim (Elisa), Jorge Esmoris (Antonio), Liane Venturella (Carmen), Diego Trinidad (Juan), Renan Goulart (Fábio).
Vozes novelas na TV: Silvia Calza, Vanise Carneiro, Vinícius Ferreira.
Figuração: Alessandra Quadros, Ana Luiza Azambuja, Andrei Mendes Bittencourt, Carla dos Santos, Carlos Alberto Leher, Deniz de Oliveira Martino, Edilson Santos Xavier, Elisandra Quadros, Evandro Menezes da Silva, Felipe R. da Silva, Franciele Campos Munhoz, Gabriely Sanguineti, Gillianna Vieira da Silva, Gislaine Barbosa de Quadros, Graziella Ferst, Guilherme Rodrigues Vieira, Gustavo Galvão, Jair Nunes Pinto, Jandir Nunes Pinto, Jeferson Munhoz, Jhéssica Oliveira Lucas, Jorge Luiz S. Gonçalves, José Moraes Rodrigues, José Pedro Pereira dos Santos, Juraci Nunes Pinto, Kennedy Antunes de Leher, Laura Piatos, Luís Pedro Honório Chaves, Maik Kauã Thomas Siqueira, Maria Daniela Amador Azambuja, Maria Luiza Souza, Mariano Costa, Matheus Jardim Lucas, Michel Freitas de Latorre, Noelia Castillo, Pablo Silva de Quadros, Pedro Adeni Pereira dos Santos, Ranyeri Madruga Balde, Rui Fernando Alves, Sandy Rios Rodrigues, Steven Felix, Thiago do Santos Guites, Valéria Goulart Alves, Valtriel dos Santos Munhoz, Vaner B. Rodrigues.

DIREÇÃO
Direção: Cristiane Oliveira.
Assistência de direção: Ernesto Gillman, Naná Baptista.
Continuidade: Michele Frantz.

Coach de português para Verónica Perrotta: Pablo Riera.
Coach de português para Jorge Esmoris: Martín Quintela.
Coach para habilitação de trânsito de Verónica Perrotta: Javier Sabella / Academia [de Choferes] Cala.
Coach de cerâmica para Verónica Perrotta: Florencia Caja / Taller Botijo.
Coach de cerâmica na Vila São Sebastião: Clarissa Bulcão.
Coach de tecelagem: Marlene Brito Mesa, Matilde Maria Pereira.

ROTEIRO
Roteiro: Cristiane Oliveira.
Corroteiro: Michele Frantz.
Consultoria de roteiro: Miguel Machalski.
Consultoria de argumento: Felipe Detoni.
Tradução para inglês: Mirella Maines, Lisa Becker.
Tradução para espanhol: Ana Laura González Poittevin / Subtitulos.tv.

PRODUÇÃO
Produção: Aletéia Selonk, Cristiane Oliveira, Diego Fernández Pujol.
Produção associada: Gustavo Galvão.
Produção executiva: Graziella Ferst, Gina O'Donnell, Gabriel Richieri.
Assistência de produção executiva: Clarissa Milford.
Direção de produção: Gina O'Donnell, Sergio De León.
Assistência de produção: José Crespo, Victoria Swirsky.
Auxiliar de produção: Zk Severo.
Produção de base: Bruna Foletto Lucas.
Produção local: Jeferson Munhoz.
Produção de elenco (UY): Montecristo, Marcela Gil.

Platô: José Crespo.
Produção de set: Batatinha.
Assistência de produção de set: Deniz de Oliveira Martins.
Estagiário produção de set: Matheus Jardim Lucas.
Alimentação: Adriana Mercanti / Alimenset Eventos (Porto Alegre).
Assistência de alimentação (Vila São Sebastião): Carmem Lucia, Cristiane Rodrigues Dias, Maria Adelina dos Santos, Marizete Xavier Brandão, Tania Jacinto, Tielle Mancilha Pereira.
Auxiliar de produção – serviços gerais: Carmem S. Madruga Baldez, Elizete B. Rodrigues, Guacira Costa Dávilla, Lidiane dos Santos Moreira, Mayara R. da Silva, Rosemary Saraiva Gomes, Sirley Oliveira.
Motoristas: Alexandre de Oliveira Martins, Belchior Borges Cardozo, Claudio Jair Nascente, David Simão Goldstein, Diego Mendes Munhoz, Giovane Nunes, Jeferson Munhoz, Juliano Pinto Guites, Leandro Rodrigues, Roberto Luiz Diogo, Ronaldo Oliveira, Valdecir Martin Sanguinete, Vaner B. Rodrigues.

Assistência financeiro: Juliana Panno.
Assessoria jurídica: Patrícia Dias Goulart.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Heloisa Passos, ABC.
Primeira assistência de câmera: Tiago Rivaldo.
Segunda assistência de câmera: José Bonica.
Logger: Victoria Pena.

Eletricista chefe: Flávio Nascimento.
Eletricista: Eduardo Argolo.
Maquinista chefe: Júlio Guimarães.
Maquinistas: Marcelino Villaveiran, Sandro Gonçalves.
Assistência de elétrica e de maquinaria: Lennon Nunes.

Fotografia de cena e making of: Gustavo Galvão.

ARTE
Direção de arte: Adriana Nascimento Borba.
Consultoria de arte: Gonzalo Delgado Galiana.
Assistência de arte: Bianca Chiaradia.
Produção de objetos: Carolina Pereira.
Contrarregragem: Juan Ferrero.
Cenotécnica: Fontoura Construções e Equipe.

Figurino: Coca Serpa.
Assistência de figurino: Laura Palomero.

Maquiagem e cabelo: Nancy Marignac.

SOM
Som direto: Raúl Locatelli.

MÚSICA
Música original: Arthur de Faria.
Músicos: Adolfo Almeida Jr. (fagote), Arthur de Faria (acordeons, bombo legüero).
Gravação da música: Átila Viana.
Produção: Arthur de Faria.

Músicas:
• "'Crassificando' as morena" (Luiz Franco Almeida Bastos, Mauro Raimundi Ferreira) por Dante Ramon Ledesma // Fonograma gentilmente cedido por USA Discos
• "Candeeiro da vovó" (Dona Ivone Lara, Delcio Carvalho) por Dona Ivone Lara // Direitos autorais gentilmente cedidos por União Brasileira de Compositores. Fonograma gentilmente cedido por Sony Music Brasil
• "Aqui quem manda sou eu" (Mc Gi, Judaz Mallet) por MC Gi
• "Staring at the sun" (Nolan Silas, Anthony Evora) por The Dread // Direitos autorais e fonograma gentilmente cedidos por The Dread
• "Amor de revista" (Fabián Delgado, Los Fatales) editado por Fabián Delgado, Los Fatales

ARQUIVO
Rádio: Dagoberto Focaccia e Iara Marques (radialistas) / Rádio Batovi AM (São Gabriel); Edgar Muza (radialista) / Rádio Cultura AM (Bagé).
Filme: Transformers (Michael Bay, 2007, US) // Produção: Dreamworks SKG e Paramount Pictures. Distribuição Brasil: Paramount Pictures. [trecho na TV]

FINALIZAÇÃO
Montagem: Tula Anagnostopoulos.
Assistência de montagem: Daniela Strack.

Desenho de som: Ricardo Reis.
Supervisão de edição de som: Miriam Biderman, ABC.
Edição de som: Camila Mariga, Débora Morbi, Vitor Moraes.
Assistência de edição de som: Jessica Noliver.
Secretaria de produção: Andreia da Silva.
Assistência de estúdio: Raul Jooken, Vanessa Gusmão / Cinecolor Digital (São Paulo).
Mixagem: Paulo Gama.

EQUIPE Cinecolor Digital
Direção geral: David Trejo.
Atendimento comercial: Renata Naves.
Gerência de operações: Cláudio Avino.
Gerência de pós-produção: Leonardo Puppin.
Coordenação de pós-produção: Marina Herrador.
Colorista: Samanta do Amaral.
VFX: Rodrigo Farias.
Master DCP: Lidiana Almeida, Marcos Souza.
Central técnica: Júnior Fernandes.
Data manager: Thiago Leoni.
Conform: Rodrigo Farias.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Assessoria financeiro: Faccioni Assessoria Contábil (Porto Alegre).
Seguros: Apoio Corretora de Seguros Ltda. (Rio de Janeiro).
Seguros (UY): Cyro Giambruno.

Transporte: Libratur; Sauer Transportes e Comércio Ltda.; Trans Aguiar – Fretamento e turismo.
Transporte (UY): Juan José Nievas, Winston Hernandez.
Passagens aéreas (BR): Dial Tour Home Agência.
Passagens aéreas (UY): Pablo Iorio / Perspectiva Meeting & Travels.

Estúdio de gravação da música: Estúdio 12 ExperiênciaSonora (Porto Alegre).
Estúdio de dublagem: Kiko Ferraz Studios (Porto Alegre).
Estúdio de gravação de foley e edição de som: Effects Filmes (São Paulo).
Estúdio de som e de finalização de imagem: Cinecolor Digital (São Paulo).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Okna Produções (Porto Alegre).
Companhia coprodutora: Transparente Filma (Montevideo).
Coprodução: Locall; JKL (São Paulo); Cinecolor Digital (São Paulo); Crisol Filmes (Porto Alegre).
Captação de recursos: através da Lei do Audiovisual Lei nº 8.685/93 / ANCINE Agência Nacional do Cinema e da Medida Provisória nº 2.228/01.
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA PRODECINE 03/2013. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Okna Produções Culturais Ltda.. Valor: R$ 200.000,00.
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA PRODECINE 05/2013. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Okna Produções Culturais Ltda.. Valor: R$ 1.021.701,48.
Financiamento (UY): ICAU Instituto Nacional del Cine y el Audiovisual (UY). Fondo de Fomento Cinematográfico y Audiovisual 2012: Protocolo de cooperación ICAU-ANCINE para la coproducción de largometrajes. Postulante: Gabriel Richeri. Acta: 11/05/2012. Monto: $U 2.000.000.
Apoio (ES): Programa Ibermedia. Convocatória coprodução: 2014; proponente: Brasil.
Apoio: Artex; City Hotel Bagé; Corpo de Bombeiros de Caçapava do Sul; Hotel Everest Porto Alegre; Ibis Hotel Moinhos de Vento; Izaltex; Polícia Rodoviária Estadual do Rio Grande do Sul; Polícia Rodoviária Federal; 2º Pelotão Rodoviário; 4º ESQBPMON – Brigada Militar.

Participação em fase de pré-produção:
• Prêmio Santander Cultural-Prefeitura de Porto Alegre-APTC-RS – VI Concurso de Desenvolvimento de Projetos de Longa-metragem 2009.
• The producer and the director this film have benefited from the Produire au Sud workshop in 2010 in Nantes. Professional program of the Festival of 3 Continents – Nantes (France).
• 8th Berlinale Co-Production Market: Berlinale Talents – Talent Project Market, Berlin, 2011, onde ganhou o VFF Talent Highlight Pitch Award 2011.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos especiais: A toda população da Vila de São Sebastião (RS).
Cleber Kühn, Cristina Almeida, Edina Fujii, Ewa Borowski, Guillaume Mainguet, Lothar Segeler, Mínima, O Som e a Fúria, Luis Urbano, Sara Silveira, Sonja Heinen, Undine Filter, Vera Ferreira Carvalho.
Consultores:
Prêmio Santander Cultural: Ana Adams, Marta Machado, Miguel Machalski, Nora Goulart, Sara Silveira.
Produire au Sud: Anne Deiseth, Bruno Bettati, Claire Lajoumard, Clément Duboin, George Walker Torès, Gualberto Ferrari, Philippe Avril, Raimond Goebel, Sébastien Chesneau, Stefano Tealdi.
Talent Berlin: Ellis Driessen, Ido Abram, Roshanak Behesht Nedjad, Sibylle Kurz, Sonja Heinen.
Agradecimentos:
ANCINE: Alexandre Muniz, Andressa Zuccheratte, Eduardo Valente, Fabiana Machado, Leticia Godinho, Ricardo Cardoso Silva.
ICAU: Martín Papich, Adriana González, Angela Viglietti, Inés Peñagaricano.
Ibermedia: Lola Quilis Mocholi, Maribel Durá.
Agradecimentos da pesquisa: Ana Laura González Poittevin, Angela Matos Munhoz, Cássio Vinícius LaBella, Catraca, Cíntia Langie, Clarissa Bulcão, Cristiano Mallmann, Fructuoso Rivera, Gladis Costallat, Herlon Martin, Jorge Echenique, José Gleci Soares de Paula, Juan Manuel, Large Machado LaBella, Leonardo Melgarejo, Liana Galant, Lourdes Costa, Luis Fernando Sosa, Luis Walter González, Manoel Araújo, Maria Teresa Poittevin, Mariene Brito Mesa, Neocir Rodrigues, Nitiele Rigola da Silva, Norberto Ritter, Paula Langie Araujo, Sandra Rodrigues, Sirley Werne Rodrigues, Sônia Araújo, Terezinha Dutra Marques, Tomás Oliveira.
Agradecimentos da direção: Adriano Basegio, Carmen Pinto, Denise Weinberg, Djanira Reis Pinto, Giovanna Bartucci, Gustavo Saul, Julia Zakia, Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual e sua equipe (Antonio Carlos Barqueiro, Cecília Oka, Daniel Freitas, Eliana Ormelezi, Isabel Souza, Mara Siaulys, Nelma Meo), Marcelo Restori, Marcia T. Reis Pinto, Nohemi Gonzalez, Osmar Nascimento de Oliveira, Patsy Cecato, Vera Pinto, Vanise Carneiro, Waguinho LaBella, René Guerra, Rosane Grimberg, Sylvain Auzou, Undine Filter, Vânia Debs, Will Prestes, Zé Adão Barbosa
Agradecimentos (Vila de São Sebastião): Agroveterinária Santa Rosa, Bar e Mercearia São Sebastião, Brigada Militar, Correaria São João, Escola João Francisco Trein Leite, Escola Risoleta Quadros, Lancheria Nova Esperança, Mercado Ipiranga, Rede Ferroviária ALL, Subprefeitura Dom Pedrito / Torquato Severo, Ailton Vivian Camargo, Ariosto Bastos Franco, Arthur de Souza, Augusto Costallat, Claudia Thomaz, Cláudio Boucinha, Deniz Martins, Diva Sapper, Ederson dos Santos, Elci Costa Nogueira, Eliane Rodrigues, Francineide Vieira, Geron da Rosa, Giliani Vieira da Silva, Gladis Costallat, Helton Gomes Alves, Hilário Heinrich, Ivane Garcez, Ivanice Melo, Jacson Pereira, Jair Pinto, Jandir Pinto, Jeferson Munhoz, João Marcos Cáceres, Julião Francisco Brinhol Guites, Liane dos Santos Moreira, Lisiane dos Santos Moreira, Luiz Fernando Oliveira da Silva, Luiz Francisco Quadros Leite, Lurdinha Teixeira Costa Costa, Marco Antônio Budó, Maria Alice de Oliveira Martins, Maria das Dores Corrêa Leite, Matilde Maria Pereira, Moisés Stefanello Seccon, Neusa Biaggi, Neusa Mara Pinto Guites, Nilza Lima, Paulo Teixeira Mesa, Rodineri Baldez, Tasso Leite, Zilah Machado.
Agradecimentos (Lavras do Sul): Prefeitura Municipal de Lavras do Sul, Secretaria Municipal de Turismo Ind. Com. Cultura e Esportes, Casa de Cultura José Neri da Silveira, Cebem Lavras do Sul, Madereira Helen, Daniele Moreira, Eliane Xavier, Renata de La-Rocca, Rosa Helena Teixeira, Zita Severo.
Agradecimentos (Bagé): Prefeitura Municipal de Bagé, Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Brigada Militar, DAER 8ª Superintendência Regional, Brava Extintores, Posto Balluarte, Carmen Luna, Dorval Albert Silva, Ibsen Pons, sargento Sortica, sargento Souza, Tedi, Tenente Dornelles.
Agradecimentos (Dom Pedrito): Prefeitura Municipal de Dom Pedrito, Secretaria Municipal de Governo, Secretaria Municipal de Planejamento, Secretaria Municipal de Obras, Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Procuradoria Geral do Município, comandante Thiago Valente Giacomelli, Ildo Antunes, sargento Maribel Baldez Brum.
Agradecimentos (Porto Alegre): Cristiano Santarem, Daiana Meotti, Daniella Ferst, Douglas Rockenbach, Elisa Barcellos Vieira, Eva Correia da Rocha, Julia Martin, Larissa Bermudez, Laura Coelho, Leisa Serpa Pereira, Marina Volpatto, Mirian Nascimento Borba e família, Paula Gastaud, Rafael Balle, Silvana Correia da Rocha, Valeria Verba, Wilton Soares Martins.
Agradecimentos (Aceguá, BR e Aceguá, UY): Prefeitura Municipal de Aceguá Brasil, Prefeitura Municipal de Aceguá Uruguai, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer de Aceguá (BR), Duty Free América, Maurício Quinta, Miriam Valério, Ricardo Tadéo.
Agradecimentos (UY): AGADU, Andrés Mendelssohn, Jorge Cross, María José de la Fuente, Mariana Lobo, Nicolás Mendelssohn, Ronald Melzer, Sofía Montoro.

FILMAGENS
Brasil / RS, em uma vila de funcionários das estâncias de gado, com cerca de 200 habitantes, localizada na região de fronteira Brasil-Uruguay.
Período: junho de 2015.

DIVULGAÇÃO
Identidade visual: Ricardo Landim.
Assessoria de imprensa: Trombone Comunica.
Assessoria de imprensa local: Bruna Paulin / Assessoria de Flor em Flor (Porto Alegre).
okna.com.br/mulherdopai

PREMIAÇÃO
• 18º Festival do Rio 2016: melhor direção ficção + fotografia + atriz coadjuvante (Perrota).
• 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2016: melhor longa-metragem de diretor estreante (ABRACCINE Associação Brasileira de Críticos de Cinema): "Pela maneira terna e delicada no tratamento da relação entre um pai que não enxerga, uma filha adolescente e a professora de artes dos dois, que se insere entre os dois como presença disruptiva, pela dimensão humana com que são tratados personagens prosaicos na fronteira entre Brasil e Uruguai, pelo domínio de uma narrativa em que contrastes na psique dos personagens centrais se revelam de forma sutil, pelo equilíbrio entre estilística autoral e diálogo com o público, o prêmio Abraccine de melhor longa-metragem de diretor estreante na 40ª Mostra de Cinema de São Paulo vai para Mulher do pai, de Cristiane Oliveira".
• BIS I Bienal Internacional do Cinema Sonoro 2017: melhor edição de som (Biderman, Reis e equipe da Effects Filmes) + mixagem (Paulo Gama) // melhor filme (júri popular).
• 35º Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay 2017: mejor largometraje iberoamericano (FIPRESCI).
• Cinema Jove 32º Festival Internacional de Cine de Valencia 2017: melhor roteiro.
• 10º Festival de Cinema de Triunfo 2017: melhor filme + atriz (Galant) + roteiro + direção de arte + fotografia + som // melhor filme (júri popular).
• FESTin 9º Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa 2018: melhor ator (Descartes) // menção da crítica.
• 12º Prêmio FIESP/SESI-SP de Cinema e TV 2018 [aos melhores entre 2016 e 2018]: indicações: filme de ficção + direção + atriz (Bittencourt).
• 23º Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro [aos melhores de 2017] / Papo de Cinema: indicações: ator coadjuvante (Descartes) + revelação (Galant).

DISTRIBUIÇÃO
Distribuição: Vitrine Filmes (São Paulo).
Vendas internacionais: Loco Films (Laurent Danielou).
International deliveries: I Mediate Servicing (Audrey Micol, Kama Cissokho, Godefroy Allemand).
Contato: Okna Produções.

OBSERVAÇÕES
Cf. créditos finais: // ©2016 Okna Produções e Transparente Filma. Todos os direitos reservados. // crisolfilmes.com/films //

Títulos alternativos: La Mujer del padre / A Woman and the father / Nalu on the border
Grafias alternativas: Cléber Kuhn | Edina Fuji | Clarissa Millford | Alimenset | Julinho Guimarães | Jeferson Pereira Munhoz | Giovani Mendes 'Pituca' [= Giovane Nunes] | Claudio Alvino | Diego Parker | Wilton Martins
Grafias alternativas (funções): Still | Catering | Conforme

BIBLIOGRAFIA
SILVEIRA, Willian. Mulher do pai (2016) – O tear do microcosmo afetivo. In: FEIX, Daniel; LUNARDELLI, Fatimarlei; PINTO, Ivonete; KANITZ, Mônica; VALLES, Rafael (org). 50 olhares da crítica sobre o cinema gaúcho. Porto Alegre: ACCIRS Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul, Opinião Produtora, Diadorim Editora, JBL Harman, Pró-cultura / Secretaria de Estado da Cultura / Governo do Rio Grande do Sul, 2022. 226p. il., p.179-182.

Noticiário:
PDC. Longa-metragem Mulher do pai começa a ser gravado no interior do Rio Grande do Sul. Papo de Cinema, Porto Alegre, 26 maio 2015.
PÉCORA, Luísa. Cristiane Oliveira fala sobre filmagens e equipe feminina de Mulher do pai. Mulher no cinema, São Paulo, 21 jun 2017.
PINTO, Ivonete. Adeus à platitude: o novo cinema gaúcho de Rifle e Mulher do pai. Teorema – Crítica de Cinema, Porto Alegre, jun 2017, p.13-17, n.28.
LUNARDELLI, Fatimarlei. Delicadeza de uma relação difícil. ACCIRS Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 11 jul 2017.
FANTINEL, Danilo. Permanência e mobilidade em Mulher do pai. ACCIRS Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul, Porto Alegre,  12 jul 2017.

Exibições


• Rio de Janeiro (RJ), 18º Festival do Rio [6-16 out]-Première Brasil: Competição Longa-metragem Ficção,
Roxy (Av. Nossa Senhora de Copacabana, 945, Copacabana, Zona Sul; 3 salas) Sala 1 e Sala 2, 13 out 2016, qui, 21h45 (simultâneas)
Cine Odeon, 14 out 2016, sex, 16h (debate com diretora + Heloisa Passos + Aletéia Selonk + Diego Fernández Pujol + Maria Galant Melgarejo + Verónica Perrotta + Adriana Nascimento Borba + Graziella Calvano Ferst + Gustavo Galvão + Gina O'Donnell, mediação: Pedro Butcher)
Kinoplex São Luiz Sala 1, 15 out 2016, sab, 16h30 e 21h30

• São Paulo (SP), 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo [20 out-2 nov],
Espaço Itaú de Cinema Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569, 3º piso, Consolação)
Sala 2, 25 out 2016, 22h10
Sala 1, 26 out 2016, 15h
Sala 5, 30 out 2016, 15h
Repescagem, CineSesc (R. Augusta, 2.075, Cerqueira César), 3 nov 2016, qui, 16h

• Tiradentes (MG), 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes [20-28 jan]-Mostra Horizontes, Cine-Tenda, 21 jan 2017, sab, 20h (apresentação por Graziella Ferst + Maria Galant + Heloisa Passos)

• Berlin (DE), Berlinale 67. Internationale Filmfestspiele Berlin [9-19 fev]-Generation 14plus,
CinemaxX 12 (MKT Screening), 10 fev 2017, sex, 12h30
Zoo Palast 1 (Premiere), 11 fev 2017, sab, 15h30 (apresentação com diretora + Maria Galant + Verónica Perrota + Aletéia Selonk + Diego Fernández Pujol + Graziella Ferst + Gustavo Galvão + Heloisa Passos + Adriana Nascimento Borba)
Cubix 8, 12 fev 2017, dom, 15h30
CinemaxX 13 (MKT Screening), 13 fev 2017, seg, 15h
CinemaxX 1, 14 fev 2017, ter, 17h30

• Guadalajara (MX), 32º Festival Internacional de Cine en Guadalajara-Panorama Internacional, Cinetransformer, 15 mar 2017, qua

• Goiânia (GO), BIS I Bienal Internacional do Cinema Sonoro-competitiva de longas, Cine Ritz, 22 mar 2017, qua, 21h20 (debate com corroteirista e continuísta Michele Frantz + mixador Paulo Gama)

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 27 mar 2017, seg

Vila de São Sebastião (RS), sessão especial na comunidade de Torquato Severo, onde foi rodada a maior parte do filme, 8 abr 2017, sab, 18h30 (presença de parte da equipe)

• Montevideo (UY), 35º Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay [6-15 abr]-Competencia iberoamericana,
Sala Zitarrosa (18 de Julio, 1.012), 11 abr 2017, ter, 21h
Life 21 (21 de Setiembre, 2.838), 12 abr 2017, qua, 19h45 (debate com diretora + equipe)

• Ankara (TK), Flying Broom International Women's Film Festival [20-23 maio], maio 2017

• Montevideo (UY), Life, 24 maio 2017, qua (pré-estreia)

Lançamento comercial UY: 25 maio 2017, qui

• Montevideo (UY), Life 21 (21 de Setiembre, 2.838), 25 maio 2017, qui

• Montevideo (UY), Grupocine Centro, 25 maio 2017, qui

• Montevideo (UY), Sala B Sodre – Nelly Goitiño, 25 maio 2017, qui

• Bella Unión (UY), Cine Norte, 6 jun 2017, ter
• Rivera (UY), Grupocine Siñeriz, 6 jun 2017, ter
• Treinta y Tres (UY), Teatro Municipal, 6 jun 2017, ter
• Melo (UY), Sala Chaplin, 6 jun 2017, ter
• Rocha (UY), Cine Club Rocha, 6 jun 2017, ter

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio,
17 jun 2017, 20h
29 jun-1º jul 2017, qui-sab, 16h

Lançamento comercial BR: 22 jun 2017, qui

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz,
22-25, 27, 28 jun 2017, qui-dom, ter, qua
...
27-30 jul, 1º, 2 ago 2017, qui-dom, ter, qua, 19h

• Porto Alegre (RS), Espaço Itaú de Cinema Bourbon Shopping Country, 22-28 jun 2017, qui-qua

• Porto Alegre (RS), GNC Moinhos Shopping, 22-28 jun 2017, qui-qua

• Niterói (RJ), Reserva Cultural (Av. Visconde do Rio Branco, 880, São Domingos) Sala 4, 29 jun-5 jul 2017, qui-qua, 13h20

• Valencia (ES), Cinema Jove 32º Festival Internacional de Cine de Valencia [23 jun-1º jul], jun 2017

• Triunfo (PE), 10º Festival de Cinema de Triunfo [7-12 ago]-Mostra Competitiva, ago 2017

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 1º, 2, 5, 7 set 2017, sex, 15h, sab, 16h, ter, 18h, qui, 16h

• Lisboa (PT), FESTin 9º Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa [27 fev-6 mar], 2018

• Quito (EC), 8ymedio (Valladolid N24-353 y Vizcaya, La Floresta), 27-29 nov 2018, ter-qui, 19h

• Lajeado (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [9-15 set], Sesc (R. Silva Jardim, 135, Centro), 9 set 2019, seg, 19h15 (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• Caxias do Sul (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [16-18, 23-25 set], Sala de Cinema Ulysses Geremia, no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho (R. Luiz Antunes, 312, bairro Panazzolo), 17 set 2019, ter, 15h (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• Três Passos (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [16-21 set], Cine Globo (Av. Júlio de Castilhos, 490, Centro), 21 set 2019, sab, 18h30 (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018; comentada)

• Santa Maria (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [30 set-6 out], Prédio 67 da Universidade Federal de Santa Maria (Av. Roraima, 1000, Cidade Universitária, Camobi), 5 out 2019, sab, 17h (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• Pelotas (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [21-25 out], UFPel (R. Gomes Carneiro, 1, Centro), 23 out 2019, qua, 19h (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• Cachoeira do Sul (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [7 out-2 nov], Viveiro Cultural (R. Comendador Fontoura, 26, Centro), 2 nov 2019, sab, 16h (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• Santa Rosa (RS), Adentro Mostra Interiorana do Cinema Gaúcho [28 out-2 nov], Cine Globo (R. Buenos Aires, 937, Centro), 2 nov 2019, sab, 18h30 (+ Princesa morta do Jacuí, Marcela Ilha Bordin, 2018)

• plataformas iTunes, GooglePlay, Mowies

Outros festivais:
• (FR), 39º Festival des 3 Continents
• Galícia (ES), 1º Cineuropa
• (AR), 12º Festival Tucumán Cine
• (TW), 24º Women Make Waves Film Festival
• Cairo (EG), 11º Cairo International Women's Film Festival
• Dortmund (DE), Dortmund International Women's Film Festival
• Bengaluru (IN), 10º Bengaluru International Film Festival
• Viña del Mar (CL), FICVIÑA Festival Internacional de Cine de Viña del Mar, 2018
• (BR), 21º Festival do Audiovisual do Mercosul
• (BR), Festival Primeiro Plano

• Porto Alegre (RS), Mostra Especial Primavera Gaúcha [21 set-13 out], Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz, 5 out 2023, qui, 19h (apresentação: G. Póvoas)

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Mulher do pai. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1081/mulher-do-pai. Acesso em: 16 de junho de 2024.