Nei Lisboa 6.0 (2019)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Não ficção
cor, 89 min

Direção: Carlos Corrêa.
Companhia produtora: Correio do Povo

Primeira exibição: YouTube, desde 12 jan 2019, sab

 

Especial produzido pelo jornal Correio do Povo sobre os 60 anos do cantor Nei Lisboa. O projeto resulta neste documentário e num texto de Carlos Corrêa com os mesmos sete capítulos que estruturam ambos (filme e reportagem publicada no diário).
Nascido em Caxias do Sul em 18 de janeiro de 1959, o documentário é disponibilizado no YouTube naquela semana de festejos, em 12 de janeiro 2019.
Nei Lisboa faz parte do imaginário cultural gaúcho desde os anos 80 e especialmente do imaginário cinematográfico desde o marco que é Deu pra ti, anos 70, recheado com aquelas canções que permanecem inéditas em disco. E depois ao cantar a música-título nos créditos iniciais de Verdes anos. Como se diz, o resto é história.
Nei Lisboa 6.0 é realizado por jornalistas, com o cantor registrado em três momentos: ao ar livre no Parque da Redenção, na Padaria perto de sua casa e na sala de sua casa.

Sinopse


Parte I – O irmão do Ico.
Parte II – Pinta lá! / A cena cultural do Bom Fim.
Parte III – Em direção ao cosmos. / Em junho de 1988, Nei Lisboa se envolveu em um acidente de carro na serra gaúcha. / No veículo estavam além do cantor, a namorada Leila Espellet, a amiga Viviane Gil e mais duas crianças. / Leila foi a única vítima fatal.
Parte IV – Não.
Parte V – O herói do bairro. / Apesar de todo o talento, Nei Lisboa nunca estourou como um sucesso de âmbito nacional. / Por quê?.
Parte VI – Sol.
Parte VII – O senhor do Bom Fim.

Ficha técnica


IDENTIDADES
Nei Lisboa (cantor).
Ordem de identificação: Suzana Lisboa (viúva de Luiz Eurico), Paulinho Supekovia (guitarrista), Gelson Oliveira (cantor), Dedé Ribeiro (produtora cultural), Egisto Dal Santo (músico e produtor musical), Elisa Meneghetti (cantora), Maria Clara Lisboa (filha de Nei Lisboa).

DIREÇÃO
Direção (não creditado): Carlos Corrêa, provavelmente.

ROTEIRO
Roteiro: Carlos Corrêa.

FOTOGRAFIA
Operação de câmera: Alef Alencar, Carlos Corrêa.

SOM
Som: não creditado.

MÚSICA
Músicas (ordem de inserção):
• "E a revolução" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Pra viajar no cosmos não precisa gasolina" (Nei Lisboa, Augusto Licks) por Nei Lisboa
• "Doody II" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Me chama de Robert" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Baladas" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Telhados de Paris" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Hey Jude" (John Lennon, Paul McCartney) por Kiko Zambianchi
• "Faxineira" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Hein?!" (música, letra: Nei Lisboa) por Groove James
• "Telhados de Paris" (música, letra: Nei Lisboa) por Marietti Fialho
• "Fim do dia" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "A Fábula (dos três poréns)" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Confissão" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa
• "Cena beatnik" (música, letra: Nei Lisboa) por Nei Lisboa

ARQUIVO
Citações:
Fotografias: Ricardo Giusti, Arquivo pessoal, José Doval, JC Rangel, Alberto Etchart, Evandro Teixeira / JB, Carlos Rodrigues, CP Memória, Fernando Coutinho / Divulgação, Bruno Gomes, Alisson Fernandes.
LP: Capas de Pra viajar no cosmos não precisa gasolina; Carecas da Jamaica.
CD: Capa de Baladas do Bom Fim.

FINALIZAÇÃO
Edição: Alef Alencar, Kássia Alves.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Correio do Povo (Porto Alegre).

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: 512 Espaço Cultural, Casa de Pelotas, Padaria Dom Felipe.

FILMAGENS
Brasil / RS, em Porto Alegre: depoimento de Nei Lisboa gravado no Parque da Redenção, na Padaria Dom Felipe e em sua casa; os outros depoentes também gravados em Porto Alegre, provavelmente em suas casas.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:29:04 (YouTube)
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela:
Formato de captação:
Formato de exibição:

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa:
Contato:

OBSERVAÇÕES
Grafias alternativas:

DISCOGRAFIA
Nei Lisboa

BIBLIOGRAFIA
LISBOA, Nei. Um Morto pula a janela. Porto Alegre: Artes & Ofícios, 1991. [romance]
LISBOA, Nei. Um Morto pula a janela. 2.ed. Porto Alegre: Editora Sulina, 1999. [romance]
LISBOA, Nei. É foch!. Porto Alegre: L&PM, 2007. [crônicas]

Exibições


• YouTube, disponível desde 12 jan 2019, sab

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Nei Lisboa 6.0. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1214/nei-lisboa-6-0. Acesso em: 24 de abril de 2024.