A Colmeia (2019)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Ficção
DCP, cor, 101 min

Direção: Gilson Vargas.
Companhia produtora: Pata Negra; Naymar – Infraestrutura Audiovisual; BoomBoom

Primeira exibição: Tallinn (EE), PÖFF 23. Pimedate Ööde Filmifestival / Black Nights Film Festival-Rebels with a Cause Competition, Coca-Cola Plaza-Saal 6, 24 nov 2019, dom, 18h45
Primeira exibição RS: Gramado (RS), 49º Festival de Cinema de Gramado [13-21 ago]-Mostra Competitiva Longa-metragem Gaúcho, 14 ago 2021, sab, a partir das 21h30, única exibição em televisão pelo Canal Brasil, para assinantes, de acordo com a programação e também pela internet através da plataforma de streaming em: globosatplay.globo.com/c/canal-brasil; 16-21 ago, seg-sab, os filmes ficam disponíveis via streaming pelo Canal Brasil Play

 

Filmado em 2017 nos municípios de Maratá, Pareci Novo, Harmonia e Bom Princípio, interior do Rio Grande do Sul, A Colmeia situa-se no período da 2ª Guerra Mundial e traz como protagonistas um grupo de imigrantes alemães que vive isolado no interior do Brasil. Eles tentam se manter invisíveis, mas a curiosidade dos mais jovens e a insegurança perante o novo ambiente instaura uma tensão e um ciclo de violência sem volta. O filme flerta com o cinema de suspense, com doses de poesia visual, refletindo sobre os conflitos gerados pelo medo e a opressão.

Diferente do longa de estreia de Gilson Vargas, Dromedário no asfalto (2013), um road movie tanto em seu roteiro quanto em sua produção, A Colmeia é um filme de processo: "Tivemos a oportunidade de fazer uma imersão com equipe e atores no universo do filme antes das gravações, com visitas às locações, trabalho de pesquisa dos personagens, aulas de alemão e muito ensaios", conta o diretor. Durante a pré-produção, os atores passaram alguns dias no campo e vivendo na casa onde foram rodadas grande parte das cenas, um casarão erguido em 1864, estilo típico Enxaimel, restaurado especialmente para o filme. O grupo viveu como os personagens, trabalhando no campo e realizando as atividades conforme o período em que se passa a história. Muitos dos objetos utilizados pelos personagens foram escolhidos pelos próprios intérpretes. "Os atores chegaram a passar uma noite sozinhos na casa, fazendo sua própria comida, tomando banho com bacias, usando ferros de passar roupa com brasas e sob a luz de lampiões", acrescenta Vargas.

Andressa Matos, Janaina Pellizzon, João Pedro Prates, Martina Fröhlich, Rafael Franskowiak, Renata de Lélis, Samuel Reginatto e Thais Petzhold interpretam os imigrantes alemães. O roteiro é de Matheus Borges, Gilson Vargas e Diones Camargo, que também assina o argumento. A direção de arte é de Gilka Vargas e Iara Noemi e a direção de fotografia de Bruno Polidoro, parceiros de Vargas em seu primeiro longa e em diversos curtas. O desenho de som e a montagem são de Gabriela Bervian.

Para o diretor, o filme aborda temas da contemporaneidade. "A Colmeia é perpassada por diversos 'favos' de subtemas que dialogam com nosso mundo de hoje, mesmo que a história se passe na primeira metade do século passado. Esse jogo de espelhamentos entre uma ficção de época com ares de suspense e a nossa realidade atual estão refletidos nos 'favos' que permeiam a narrativa. A colmeia que do lado de fora aparenta tranquilidade, mas que ao ser violada torna-se agitada e perigosa".

A Colmeia é uma realização de Pata Negra e distribuição de Lança Filmes. O financiamento é do Edital Pró-cultura RS FAC de Produção Audiovisual, realizado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul / SEDAC, e Fundo Setorial do Audiovisual, através da ANCINE e BRDE. A estreia mundial é em 2019, em Tallinn, na Estônia, no Black Nights Film Festival. Poucos dias depois participa na Espanha do 24. Festival de Cine de Zaragoza onde é consagrado como o melhor filme. Por causa da pandemia de covid-19 a estreia presencial acontece em 2022.

Sinopse


Intertítulos iniciais: // Houve um tempo em que os cidadãos alemães imigravam para o sul do Brasil atraídos por subsídios agrícolas. / O processo, incentivado pelos governantes brasileiros, também visava instituir uma nova identidade nacional – branca e europeia. / O isolamento das colônias, no entanto, dificultou a integração dos recém-chegados aos que ali já haviam se estabelecido. / Em função disso, idiomas e hábitos estrangeiros foram censurados em todo o território nacional. //

Durante a Segunda Guerra Mundial, um grupo de imigrantes alemães vive isolado no interior do sul do Brasil. Em uma casa perdida no meio do nada moram o casal Bertha e Werner, os adultos Kasper, Uli, Lila e os gêmeos adolescentes Christoffer e Mayla. Na residência também mora a empregada Erika. Lá, a força de trabalho não difere homens e mulheres, mas a palavra final é sempre de Werner. Os mais velhos veem o trabalho e o silêncio como as melhores virtudes, enquanto os jovens esperam mais da vida. O isolamento imposto afeta cada um à sua maneira. O medo e a repressão são denominadores comuns. Os gêmeos não concordam com as visões dos adultos. Christoffer prefere vagar pelas matas a enfrentar o bullying escolar e Mayla luta para fugir da colônia. A traição do próprio irmão gêmeo e uma série de agruras levam Mayla a um desfecho sombrio, onde o silêncio e a mentira escondem segredos profundos.

Ficha técnica


ELENCO
Andressa Matos (Mayla), Janaina Pellizzon (Bertha), João Pedro Prates (Christoffer), Martina Fröhlich (Uli),
Rafael Franskowiak (Werner), Renata de Lélis (Lila), Samuel Reginatto (Kasper), Thais Petzhold (Erika).
Participação: Alexandre Vargas (Policial), Danny Gris (Médico), Elison Couto (Açoitador), Indianara Vän Kafej (Menina na gruta), Iracema Nascimento (Mulher na gruta), Marcio Reolon (Homem da cidade), Marcos Guarani (Fugitivo).
Figuração: Afonso Schneiders, Ronei Alberto Lauxen, Vinícius Bervian, Virgílio Bervian.

DIREÇÃO
Direção: Gilson Vargas.
Assistência de direção: Daniela Strack.
Segunda assistência de direção: Erê Carvalho Zimmer.
Assistência de direção – primeira fase da pré produção: Carolina Silvestrin.

Laboratório para os gêmeos: Vanise Carneiro.
Preparação de falas em alemão: Isabel Arendt.
Laboratório de vivência no campo: Ana Rhoden, Leo Rhoden.
Fonoaudiologia: Ligia Motta.
Preparação de animais: veterinário Matheus Neis.
Mergulhadores: Brendon Fidelis, Rafael Flores.

ROTEIRO
Inspirado no esquete teatral A Colmeia, de Diones Camargo.
Roteiro: Diones Camargo, Gilson Vargas, Matheus Borges.
Tradução: Isabel Arendt, Gabriela Burck, Joana Bernardes, Marina Ludmann.

PRODUÇÃO
Produção executiva: Gabriela Bervian, Gilson Vargas.
Produção: Deise Chagas, Eduarda Nedel, Gabriela Bervian.
Direção de produção: Gabriela Bervian.
Produção de base: Deise Chagas.
Produção – preparação: Simone Perla.

Platô e produção de set: Tiago Kraemer.
Alimentação: Jairo André Flach, Janice Maria Hoff, Iohana Hoff Aragão / Restaurante Gutes Haus; Wanderlene Reidel / Restaurante Canecão.
Serviços gerais: Daiana Padilha, Claison Padilha.
Motoristas: Nelson Jayme da Silva, Everaldo Soares Dorneles, Adilson Magagna, Paulo Roberto Silveira.

Assessoria jurídica: Patrícia Dias Goulart / Goulart & Chalupka Advogados (Porto Alegre).
Produção CPB: Francisco Caselani.
Produção de copyright: Letícia Schroeder.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Bruno Polidoro.
Operação de câmera: Marcelo Leite.
Primeira assistência de câmera: Onario Correa.
Segunda assistência de câmera: JP Siliprandi.
Logger: Bruno Carvalho.

Eletricista chefe: Marcos Alexandre da Silva.
Assistência de elétrica: Luis Chaves.
Maquinista: André Campanhol.

Fotografia de cena: Eduarda Nedel.

ARTE
Direção de arte: Gilka Vargas, Iara Noemi.
Produção de objetos: Eduarda Nedel, Carol Pereira.
Contrarregragem: Emerson Figueiredo.
Assistência de contrarregragem: Gustavo Silva da Silva.
Auxiliares de preparação de locação: Celso Ferreira, Juliano Fell, Ricardo Lopes.
Cenotécnica: André Costa.
Assistência de cenotécnica: Daniel Pereira Cartana, Jardel Guimarães dos Santos.
Produção de veículos de cena: Viviane Bervian.

Efeitos especiais: Tiago Kraemer.

Figurino: Adriana Nascimento Borba.

Maquiagem e cabelo: Nancy Marignac.

SOM
Som direto: Higor Rodrigues.
Microfonista: Tiago Mayer.

MÚSICA
Música: Leo Henkin.
Músicos: Celau Moreyra (violoncelo), Leo Henkin (violão, piano, harmonium, flauta, kalimba), Roberto Cruz (violino), Bruno Mad, Jader Cardoso, Felipe Borges, Kiko Ferraz (coro).
Gravação da música original e mixagem: Bruno Mad.

Músicas:
• "Creep" (Albert Louis Hammond, Mike Hazlewood, Jonathan Greenwood, Colin Greenwood, Edward John O'Brien, Philip Selway, Thomas Edward Yorke; versão para o filme: Leo Henkin; tradução para alemão: Paul Tornquist; preparação em alemão: Isabel Arendt) por Andressa Matos (voz) [original performed by Radiohead] // Courtesy by Universal Mus. / Publishing MGB Brasil Ltd. on behalsf of Universal Music Publishing Int. Ltd..

FINALIZAÇÃO
Montagem: Gabriela Bervian.

Colorista: Lígia Tiemi Sumi.
Encodes e deliveries: Jonatas Rubert, Leonardo Michelon / Fantasma do Espaço (Porto Alegre).

Desenho de som: Gabriela Bervian.
Limpeza de som direto: Marcelo Armani.
Foley: Tiago Mayer.
Edição de foley: Rafael Heck.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Câmera: Red Epic 5k.
Luz e set: Naymar – Infraestrutura Audiovisual (Porto Alegre).
Montado em Final Cut Pro.
Finalização de imagem em Scratch.
Estúdio de gravação da música original e mixagem: KF Studios (Porto Alegre).
Gerência operacional KF Studios: Kiko Ferraz, Chrístian Vaisz, Lísia Faccin.
Estúdio de gravação de foley: Clube do Foley (Porto Alegre).
Estúdio de edição de som e mixagem 5.1: BoomBoom (Porto Alegre).
Edição de som e mixagem em Pro Tools HD
Legendagem e acessibilidade: Pata Negra (Porto Alegre).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Pata Negra (Porto Alegre).
Coprodução: Naymar – Infraestrutura Audiovisual (Porto Alegre); BoomBoom (Porto Alegre).
Financiamento (BR/RS): Edital SEDAC nº 11/2014: Concurso RS Polo Audiovisual – Produção de longa-metragem de baixo orçamento. Pró-cultura RS Lei nº 13.490/2010 FAC Fundo de Apoio à Cultura. Realização: SEDAC Secretaria de Estado da Cultura [SEDACTEL Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer], por intermédio da Diretoria da Economia da Cultura e do IECINE Instituto Estadual de Cinema do RS / Governo do Rio Grande do Sul, em parceria com FSA Fundo Setorial do Audiovisual. Proponente: Cinematográfica Pata Negra Ltda.. Valor: R$ 500.000,00.
Financiamento (BR): Chamada Pública nº 01/2014 – Arranjos Financeiros Estaduais e Regionais. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Cinematográfica Pata Negra Ltda.. Valor: R$ 300.000,00.
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA Comercialização em Cinema 2018. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Cinematográfica Pata Negra Ltda.. Valor: R$ 100.000,00.
Apoio cultural: Bom Princípio Alimentos; Boteco do Vale; Bom Princípio Geléias; Casarão Antiguidades (Brochier, RS); Cooperativa Ouro do Sul (Harmonia, RS); Farina Park Hotel; Harmonie Schnaps; Hart's Natural; Irmãos Nedel; Kappesberg; Nedel Cítricos; Orquídea; Vale Vitta.
Parceria cultural: Goethe-Institut Porto Alegre.
Apoio local: Museu Municipal de Harmonia (RS); Prefeitura de Maratá (RS); Prefeitura de Pareci Novo (RS); Prefeitura de Tupandi (RS).

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos especiais:
Leoni Bervian, Virgílio Bervian, Viviane Bervian,
Marcos dos Santos / Casarão Antiguidades, Alexandro Haupenthal / secretário municipal de Turismo e Desporto de Maratá, Jaqueline Gauer Wollmann, Roque Oscar Wollmann, Teonila Ivone Wollmann, Joana Kannenberg, Nicolas Vargas, Simone Buttelli.
Agradecimentos: Adenir Terras, Adriana Nedel, Adriane Mottola, Afonso Schneiders, Aline Khun Bervian, Ana Luiza Azevedo, André Hermes, André Landini, Ane Vier, Augusto Sebastião, Bruno Andrade, Carlos Rodrigo de Azevedo, Chaves Schwan, Cia Stravaganza, Cristiane Löff, Deivis Horbach, Denise Persch, Diogo Lauxen, Eliandra Vilani Hermes, Elias Hilgert, Fabio Moyses. Fernanda Bervian, Gabriel Hilgert, Gelci Mello / secretário da Cultura de Pareci Novo, Germano de Oliveira, Giba Assis Brasil, Imelda Veronica Gabbardo, Iolenize Krein, Isabel Waquil, Jacinta Hilgert, Jô Fontana, Jonas Schuster, José Rosalvo, Júlio Hilgert, Larissa Sanguiné, Léo Lauxen, Liani Büttenbender / diretora de Turismo de Maratá, Luciane Ludwig Kercher / secretária da Cultura, Turismo e Desporto de Tupandi, Luís Carlos Barreto, Luíza Flores Nedel, Márcio Leandro Marcadella, Marina Klein / Hart's, Marina Ludmann, Matheus Fischer, Milton do Prado, Monica Patricia Hensel Metz, Nelsi Maria Lauxen, Olavo Silva de Vargas, Paula Fernanda Kircht, Rodrigo Forneck, Rogélio Nedel, Ronei Alberto Lauxen, Taiana Martins de Azevedo, Tiago Coelho, TV Unisinos, Vera Hartmann, Vicente Moreno, Vitor Hilgert, Unisinos-CRAV.
Agradecimentos da produção (Porto Alegre): Casa de Cinema de Porto Alegre, Casa de Cultura Mario Quintana, Espaço Itaú de Cinema, Santander Cultural.
Nossos agradecimentos às comunidades do Vale Caí e a todos aqueles que colaboraram conosco durante a realização deste filme.

FILMAGENS
Brasil / RS, nos municípios de Maratá; Pareci Novo; Harmonia; Bom Princípio.
Período: 2017; término: 1º de outubro de 2017.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:40:44
Som: 5.1
Imagem: cor
Proporção de tela:
Formato de captação: Full HD
Formato de exibição: DCP
Idioma: Portugês, Deutsch com legendas em português.
Acessibilidade disponível: AD Audiodescrição + LIBRAS Língua Brasileira de Sinais + LSE Legendagem para Surdos e Ensurdecidos.

DIVULGAÇÃO
Arte gráfica: Leo Lage.
Assessoria de imprensa: Bruna Paulin.
Trailer. Duração: 02:12 (YouTube). Criação, roteiro, montagem, desenho de som, motion e VFX: Guilherme M. Pires, edt.. / Storytrailer / www.storytrailer.com.br. / Motion graphics a partir do material gráfico criado para o filme por Leo Lage.
Web spot 01. Duração: 00:15 (YouTube). Criação, roteiro, montagem, desenho de som, motion e VFX: Guilherme M. Pires / Storytrailer / www.storytrailer.com.br
Web spot 02. Duração: 00:23 (YouTube). Criação, roteiro, montagem, desenho de som, motion e VFX: Guilherme M. Pires / Storytrailer / www.storytrailer.com.br
Web spot 03. Duração: 00:28 (YouTube). Criação, roteiro, montagem, desenho de som, motion e VFX: Guilherme M. Pires / Storytrailer / www.storytrailer.com.br

PREMIAÇÃO
• 24. Festival de Cine de Zaragoza 2019: Augusto al mejor largometraje internacional.
• 49º Festival de Cinema de Gramado 2021: 1º Prêmio SEDAC/IECINE da Mostra Competitiva Longa-metragem Gaúcho: melhor direção + ator (Prates) + fotografia + direção de arte + desenho de som.

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 16 anos.
Distribuição: Lança Filmes (Porto Alegre) / Daniela Menegotto, Andressa Quines, Isadora Bondarenko, Jeferson Brum.
Contato: Pata Negra.

OBSERVAÇÕES
Cf. créditos finais: // Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência. / Nenhum animal foi maltratado nesta obra. Todas as cenas com presença de animais foram supervisionadas por médico veterinário credenciado. / Todos direitos reservados. / Porto Alegre e Harmonia, RS, Brasil, 2019. //

Títulos alternativos: Bad honey
Grafias alternativas: Adriana Borba Nascimento | Tiago Kremer 'Muka' | Emerson Figueiredo 'Baby' | Markito [= Marcos Alexandre da Silva] | Kunta [= Luis Chaves] | Germano Oliveira | Celau Moreira | Ligia Sumi Tiemi | Fantasmas do Espaço | Erê Zimmer | Patrícia Goulart | Daniel Pereira Catana | Samuel Reginato | Daniella Menegotto | Andressa Quadros | Paulo da Silveira | Isabela Arendt | Janaina Pelizzon | Simone Butelli
Grafias alternativas (funções): Still | Color | Artista de foley | Técnico de som direto | Chefe de elétrica | Produção de platô e set | Produção na fase de preparação

BIBLIOGRAFIA
LUNARDELLI, Fatimarlei. Horror realista – Em A Colmeia, o diretor Gilson Vargas cria narrativa sensorial para denunciar as violências produzidas pela intolerância e pelo preconceito. Teorema – Crítica de Cinema, Porto Alegre, dez 2022, p.73-76, n.32.

Exibições


• Tallinn (EE), PÖFF 23. Pimedate Ööde Filmifestival / Black Nights Film Festival-Rebels with a Cause Competition, Coca-Cola Plaza-Saal 6, 24 nov 2019, dom, 18h45

• Zaragoza (ES), 24. Festival de Cine de Zaragoza-Certamen Internacional Largometrajes, Cines Aragonia, 27 nov 2019, qua, 19h15

• Brasília (DF), 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro [22 nov-1º dez]-Mostra Paralela Novos Realizadores, Cine Brasília, 29 nov 2019, sex, 15h (presença do fotógrafo Polidoro)

• Miami, FL (US), 24th Inffinito Brazilian Film Festival [online; 26 set-23 out; em 11 salas virtuais com 8 salas de mostras, 1 sala para debates com realizadores das mostras, 1 sala de master class, 1 sala de lives, além de festas e noite de premiação nas redes sociais]-Mostra Panorama-Ficção e Documentário, em todo o território norte-americano – from Puerto Rico to Alaska, www.inff.online, Sala 3, 26 set-25 out 2020

• Gramado (RS), 49º Festival de Cinema de Gramado [13-21 ago]-Mostra Competitiva Longa-metragem Gaúcho, 14 ago 2021, sab, a partir das 21h30, única exibição em televisão pelo Canal Brasil, para assinantes, de acordo com a programação e também pela internet através da plataforma de streaming em: globosatplay.globo.com/c/canal-brasil; 16-21 ago, seg-sab, os filmes ficam disponíveis via streaming pelo Canal Brasil Play

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 25 jun 2022, sab, 20h (presença do diretor + equipe; coquetel às 19h)

Lançamento comercial nacional: 30 jun 2022, qui: Porto Alegre, São Leopoldo, Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-
Sala Eduardo Hirtz,
30 jun-1º-3, 5, 6 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 14h30
7-10, 12, 13 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 15h
14-17, 19, 20 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 15h
21-24, 26, 27 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 17h
28-31 jul, 2, 3 ago 2022, qui-dom, ter, qua, 17h
Sala Paulo Amorim,
4-7 ago 2022, qui-dom, 19h

• Porto Alegre (RS), Cine Grand Café Sala 3,
30 jun-1º-3, 5, 6 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 18h30
7-10, 12, 13 jul 2022, qui-dom, ter, qua, 18h30

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio,
21-23 jul 2023, qui, 19h, sex, 14h30, sab, 17h
26-28, 31 jul 2023, ter, 15h, qua, 14h30, qui, 19h, dom, 15h
3 ago 2023, qua, 15h

• São Leopoldo (RS), Teatro Municipal, 21 ago 2022, dom, 18h (comentada com diretor + equipe)

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-Sala Paulo Amorim, 8 out 2022, sab, 16h30 (acessibilidade: AD + LIBRAS + LSE)

• Curitiba (PR), Cine Passeio, 2-15 fev 2023, disponível online neste período

• Caxias do Sul (RS), Sala de Cinema Ulysses Geremia, no Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho (R. Luiz Antunes, 312, bairro Panazzolo), 15 fev 2023, qua, 19h30

• Montenegro (RS), Cine + Arte Tanópolis, 2 mar 2023, qui, 19h30

• São Paulo (SP), Petra Belas Artes, 7 jul 2023, qui 18h45

• Aracaju (SE), Cinema Vitória, 9 jul 2023, sab 19h30

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
A Colmeia. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1252/a-colmeia. Acesso em: 18 de abril de 2024.