Os Dragões (2021)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Ficção
DCP, cor, 87 min

Direção: Gustavo Spolidoro.
Companhia produtora: GusGus Cinema

Primeira exibição: Rio de Janeiro (RJ), 23º Festival do Rio [9-19 dez]-Première Brasil: Competição Novos Rumos Longa-metragem, Cinépolis Lagoon Sala 4, 14 dez 2021, ter, 19h
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Fantaspoa XVIII Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre [14 abr-1º maio]-Mostra nacional, Cinemateca Capitólio, 23 abr 2022, sab, 20h30 (comentada com diretor e equipe)

 

Os Dragões é uma livre adaptação do conto homônimo do escritor Murilo Rubião (1916-1991), considerado o precursor da literatura fantástica no Brasil. No texto de Rubião, uma comunidade interiorana é abalada pela chegada inesperada desses animais, conhecidos pela habilidade de voo e pela capacidade de cuspir fogo (quando atingem a maturidade). Dragões estão presentes na mitologia de diversas civilizações, ora sendo interpretados como seres sábios e belos, ora como criaturas ameaçadoras e incontroláveis. Séries de TV como Game of Thrones (2011-2019), inspirada na obra de George R. R. Martin, ou trilogias cinematográficas como O Hobbit (2012-2014), adaptada de J. R. R. Tolkien, ajudaram a torná-los imensamente populares, graças aos efeitos visuais.

No filme de Gustavo Spolidoro, a ação também se passa em uma pequena cidade do interior – mais especificamente na fictícia Monte Vêneto. Os protagonistas são adolescentes que estão passando pelo processo de amadurecimento. Cada um desses jovens tem a sua própria personalidade. Jacó (Paulo Reginatto) é o mais sensível do grupo, e está em constante conflito com Mike (Raphael Scarton), que adota um tom mais belicoso; ao passo que Isa (Larissa Tres) é vista como a mais rabugenta da turma, e Zéqui (Juliana Zardo) encanta pela alegria e jeito leve de ver a vida, sendo muito amiga de Dani (Lóren Maite), a mais introspectiva e enigmática. Todos eles estão passando por transformações corporais, e isso inclui a presença de elementos fantásticos, como chifres ou escamas na pele.

Os cinco jovens estão juntos porque encontraram semelhanças em suas diferenças. Não se identificam com a cultura e os costumes de uma cidade que parece ter ficado parada no tempo, e que também não parece interessada em integrá-los. Sonham em fugir para o "lado de lá", uma espécie de metáfora com a cidade grande, que representaria um estilo de vida mais libertário, permissivo, sem amarras. Aqui, o velho conflito entre uma geração mais antiga e outra mais nova será amplificado a partir do momento em que a garotada consegue expelir fogo. É mais do que suficiente para que os adultos se unam, a fim de prenderem os moleques "anormais" atrás das grades – seus pais ou responsáveis legais nunca aparecem.

Ganham destaques dois personagens que simbolizam esse antagonismo frente aquilo que representa o novo ou diferente: o padre Narciso (Elias Lazarotto Simioni), que justifica a segregação ao declarar que "esse grupo não está apto a receber as vantagens civilizatórias do cristianismo", e a delegada da cidade (Juliana Teixeira), mais preocupada em estimar os prejuízos causados no entorno (danos ao patrimônio, piromania, desordem social, perguntas não autorizadas) do que em compreender pessoas em processo de crescimento. O filme trabalha bem a ideia de uma espécie de "terror do interior", através do qual a religião e a lei são usadas como pretexto para abusos de poder. Esse poder age contra todo aquele que se desvia do padrão, seja pela orientação sexual atípica, seja por contestar as regras de uma suposta "normalidade".

Este é o quinto longa-metragem de Gustavo Spolidoro. O elenco é formado por 23 integrantes de um grupo de teatro amador de Cotiporã, cidade de apenas 4.500 habitantes, onde nasceu a avó do diretor, Ignez Varnier Spolidoro, a quem o filme é dedicado, a "dragoa rebelde", como está nos créditos. Conhecido pela versatilidade, Spolidoro rodou um filme inteiro em plano-sequência (Ainda orangotangos, 2007) ou o documentário Morro do Céu (2009), elogiado pela mistura de encenação com a realidade. Os efeitos visuais, de Alexandre Linck, são um destaque à parte, como na sequência em que a personagem Dani supostamente dá adeus à vida. Merece atenção o final, que simula a presença de dragões de verdade nos tensos céus do Rio Grande do Sul.

Sinopse


Em uma conservadora comunidade, cinco adolescentes vêm seus corpos se transformarem de forma assustadora. Diante da repulsa da cidade e do medo da vida adulta, eles devem escolher se aceitam seu lado dragão ou se rendem ao tédio e às regras locais.

Logline: Cinco jovens de uma pequena cidade assustam a todos com seus poderes pirotécnicos. Demônios!, brada o Padre. Adolescentes!, argumenta a Professora.

Sinopse desenvolvida:
Em Monte Vêneto, no interior do Rio Grande do Sul, cinco adolescentes – Jacó, Zéqui, Mike, Isa e Dani – se preparam para ingressar em um novo núcleo do grupo teatral da cidade. São recebidos com alguma desconfiança pelos futuros colegas, mais experientes. Também recebem cobranças mais fortes da professora responsável pelo projeto, que começa a trabalhar com eles o conto "Os Dragões", de Murilo Rubião. Um fragmento do texto é lido: "Os primeiros dragões que apareceram na cidade muito sofreram com o atraso dos nossos costumes. Receberam precários ensinamentos e a sua formação moral ficou irremediavelmente comprometida pelas absurdas decisões surgidas com a chegada deles ao lugar".

A despeito do entusiasmo com as novidades, algo está errado com os jovens. Dani está ficando com as unhas da mão apodrecidas, Mike observa o crescimento de chifres em sua testa, Zéqui está com a pele do braço cada vez mais escamosa. Jacó comenta sua recente visita para outra localidade, que seria muito melhor do que o território em que vivem: no "lado de lá" (além de uma ponte), as pessoas seriam mais livres, coloridas, alegres, divertidas, sem preconceitos. O fato é que ninguém está feliz com sua vida momentânea. Essa insatisfação se manifesta durante uma visita ao mercado local: Isa solta fogo pelo nariz, e queima itens do estabelecimento, assustando os moradores. Os demais testam essa habilidade, e confirmam que também conseguem expelir fogo.

Principal autoridade religiosa daquela comunidade, o Padre Narciso prende a garotada, vista como problemática ou perigosa, dentro de um galpão. Uma médica é chamada para examiná-los, mas não consegue ajudar, afirmando que o assunto não poderia ser resolvido pela ciência. Jacó conta a história de uma lenda local, sobre Inês, a Branca. Seria uma mulher muito pálida, com estranha fisionomia, que foi abrigada pelo irmão após ser vista circulando pela região. A história não tem final feliz, uma vez que a esposa do homem não concordou com sua presença, condenando Inês a ficar vagando pela floresta. A moral da história: irmãos imigrantes chegaram ao Brasil, achando que iriam encontrar a felicidade no povoado, mas enfrentaram preconceito e discriminação, desde cedo.

Após algum tempo, os adolescentes recuperam sua liberdade. Com muita fome, são abordados por um comerciante de forte sotaque italiano, proprietário de uma taberna. Esse comerciante oferece alimento para os jovens, mas pede algo em troca: que passem a trabalhar para ele, entretendo os seus clientes com apresentações de cunho fantástico. O grupo recusa a proposta, mas aceita fazer uma performance para um circo que está de passagem por Monte Vêneto. Atraídos pela possibilidade de conhecerem outros lugares, os jovens embarcam numa viagem com o dono do circo. Na estrada pouco iluminada, o carro atinge Dani – uma integrante do grupo que tinha se afastado dos amigos.

Inicialmente dada como falecida, Dani assume uma condição de morta viva, ora ainda tendo comportamentos humanos ora agindo como se fosse um zumbi. É deixada em um cemitério pelos colegas, que não sabem o que fazer com ela. Posteriormente, retorna à comunidade e acaba presa numa delegacia. Ao ser questionada sobre sua condição, afirma que "não perdeu nenhum dos predicados atribuídos aos vivos". E que os companheiros foram embora, porque cansaram de serem julgados. No entanto, Jacó, Zéqui, Mike e Isa são informados dos fatos e se preparam para tentar libertar Dani. Mais uma vez.

Ficha técnica


ELENCO
Lóren Maite (Dani),
Raphael Scarton (Mike), Larissa Tres (Isa),
Paulo Reginatto (Jacó),
Juliana Zardo (Zéqui).
Adriana Titon Balotin (Profe Alice), Elias Lazarotto Simioni (Padre Narciso), Júlio César da Cruz Morais (Dico), Maicon Boeri (Dono da Taberna Minhota), Juliana Teixeira (Delegada), Daian De Villa (Agricultor), Franciele Carlesso De Villa (Agricultora), Patrícia Teixeira Zardo (Menininha), Inês Storti (Dra. Ângela), Diego Batistini (Inspetor Jovem Aprendiz), Isabelli Maifert (Menina 1 da gangue), Larissa Zechin (Menina 2 da gangue), Stephany Rodrigues (Menina 3 da gangue), Adilson Alves Xavier (Menino da gangue), Reniele De Villa (Irmã Kinski), Daniele Lira (Irmã Kinski), Gean Domingues (Igor, o engolidor de brasas), Ana Júlia Griguol (Ana, a gerente do supermercado), Patricia Gabriel (Mulher do varal), Jordana Giacomelli (Viegas, a mulher da janela), Isaac Merlo (Homem Brabo no bar), Angela Scarton Taffarel (Cantora lírica).
Participação especial: Marcos Breda (Mestre de cerimônias).
Figuração: Adley Felipe Giraldino, Aimée Goulart Spolidoro, Alberto Fellini Filho, Alceones Marcel Salvador, Alcides Bortoncello, Aldo Raphael Scarton, Amanda Gabriele Pereira Lasta, Amarildo Malgarin, Anabel Breda Meotti, Angela Maria Regla, Antonio Falcade, Arlindo Belitzki, Arno Vitor Cellante, Benjamin Pedro Titton, Bruno Bergamin, Carmen Cerila Zechin Titon, Cristian Gabriel dos Santos, Cristian William Trez, Daniel Reginatto Sbardelotto, David Storti, Declei Dalmas, Delvina Ottilia Trivisan Storti, Denise Spezia Zanin, Diego Bortoncello, Dina Dall'Agno Scussel, Edaci Maria Paludo, Gabriel Parise, Geni Ben Storti, Giovana Marcon Moreira, Ilário Pedro Duz, Ilvo Jose Storti, Isadora Paludo Carpes, Iunes Sartoretto, Ivanete Reginato Zalamena, Ivani Lazzarini Bortoncello, Ivani Nicolao Boeri, Ivo Antonio Storti, Ivo Salotin, João Paulo Marcon, Jose Edison Vicosa Goulart, Jose, Italino Zanin, Juliano Farenzena, Jussara Zanette, Karen Tres, Kemilly Andrise Pereira Lasta, Leticia Maria Zardo, Lorena de Marco Giacomelli, Lourdes Zardo Gabriel, Luciane Busatta, Luiz Mezacaza, Maiara Marinello Zardo, Maicon Marques Marcon, Márcia Regina Julhao da Rosa Panizzi, Márcio Zandaralli, Margaret Scussel Duz, Maria Clara Dalmas Belitzki, Maria do Biriba, Mauro Aldo Marcon, Mayara de Souza Pereira, Mercilo Bortoncello, Nadine Puton Zardo, Nadya Mendes, Nolva Sartoretto Paludo, Olga Taffarel Reginato, Olivar Luiz Weirick, Orfeu Renato Merlo, Osmar Boeri, Patricia Bergamin, Pio Wearich, Primo Gabriel, Raissa Pereira Pellizzari, Raul Gallina, Ricardo Storti, Roberta Maria Regla, Rodrigo Tres, Rosa Maria Bergamin Moro, Roseli Bosio Scarton, Rosmari Maria Turcatel Bortoncello, Rui Belizki, Scheyla Crystina Bessega, Silvio Augusto Breda, Tais Bergamin, Tais Gabriel Zalamena, Tiago Augusto Gallina, Toni, Valdir Storti, Valdir Zardo, Valentina Paludo Carpes, Vicenzo Titton Stasiak, Victoria Dal Molin, Victoria Eduarda de Oliveira Gabriel, Vilmar Alves da Rosa, Zelia Terezinha Soccol Sartoretto.
Dublês: Gustavo Spolidoro (Mestre de cerimônias), Hellen Balotin (Fera).

DIREÇÃO
Direção: Gustavo Spolidoro.
Primeira assistência de direção: Cassio Tolpolar.
Segunda assistência de direção: Lucas Heitor.
Continuidade: Rafael Saparelli.
Preparação de atores: Larissa Sanguiné.

ROTEIRO
Adaptação dos contos "Os Dragões", "O Pirotécnico Zacarias", "A Cidade" e "Alfredo", de Murilo Rubião.
Argumento: Gustavo Spolidoro.
Roteiro: Gibran Dipp, Gustavo Spolidoro.
Consultoria de roteiro: Guto Leite, Marina Meliande, Ivana Verle.
Consultoria adolescente: Nathália Lautert, Laura Antonioli de Oliveira, Pedro Nogueira.
À toda a equipe que tanto contribuiu com o roteiro.
Ao elenco, que trouxe sua vida para o roteiro.

Tradução e legendas inglês: Lora / Isadora Leão, Gabriel Mayer.
Tradução e legendas espanhol: Lora / Isadora Leão, Mauren Cereser.
Tradução italiano e dialeto vêneto sulriograndense: Angela Scarton Taffarel.
Colaboração: Elias Simioni.

PRODUÇÃO
Produção: Gustavo Spolidoro, Gibran Dipp.
Produção executiva: Patrícia Dias Goulart, Francisco Deniz.
Assistência de produção executiva: Francisco Caselani.
Direção de produção: Lili Machado, Francisco Deniz.
Assistência de produção (Cotiporã): Angela Scarton Taffarel.
Produção de elenco: Nadya Mendes.
Assistência de produção de elenco: Inês Storti.

Produção de set: Marcelo Baieski, Juliano Pizolotto.
Alimentação: Rafael Vargas 'Pokémon', Sueli Vargas.
Motoristas: Cássio Bulgari, Junior Barbosa, Fernando Lise, Francisco Ferrari, Carlos Pellizzari, Luis Fernando Gomes Donia 'Piolho'.

Controle financeiro: Priscila Severo.
Produção de mercados, festivais e laboratórios: Daniela Menegotto.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Bruno Polidoro.
Primeira assistência de câmera: Arno Schuh, Marcelo Ostrowski.
Segunda assistência de câmera: Juliano Dutra.
Operação de steadicam: Juliano Dutra.
Operação de drone: Ricardo Finco.
Logger: Carina Macedo.

Eletricista chefe: Guilherme Kroeff, Joacir Fontana.
Maquinista chefe: André Campanhol.
Assistência de elétrica: Anderson da Silva Dias, Brunno Ramos, Loreno Panizzi Junior.

ARTE
Direção de arte: Manuela Falcão.
Produção de arte: Gabriela Burck.
Cenografia e contrarregragem: Tiago Alves.

Efeitos especiais [fogo]: Tiago Kraemer.
O beija-flor cenográfico foi produzido pelo artista Walmor Corrêa.

Figurino: Gabriela Güez.
Assistência de arte e figurino: Ariane Corrêa.

Caracterização e maquiagem de efeitos especiais: Johnny Left.
Assistência de maquiagem e cabelo: Natália Marangoni.

SOM
Som direto: Gabriela Bervian.
Microfonista: Marcelo Armani.

MÚSICA
Música original: Renan Franzen.

Músicas:
• "Os Dragões" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Exercício do pêndulo" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Dani volta para casa" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Tem mais alguém aqui?" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Incendiários" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Grupo de jovens" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Gilberto desfigurado" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Ignez branca" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Isso não é doença" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "A Gente não é mais humano" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "El Gran Circo Rubião" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Igor, el tragador de brasas" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Delirium" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Para o cemitério" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Anastasis" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Indícios de maior culpabilidade" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Se tu não tentar, tu vai morrer" (Renan Franzen) por Renan Franzen
• "Passagem pro lado de lá" (Renan Franzen) por Renan Franzen

• "Los Dragones" (Renan Franzen) por Sasko Temelkoski (clarinete)
• "Chamuyero swing" (Renan Franzen) por Sasko Temelkoski (clarinete), Max Houtris (trombone), Larry Todd Salzman (percussão), Renan Franzen (violão)
• "A Paixão segundo São Mateus" (Johann Sebastian Bach; composta em 1727) por Nicolas Repetto (violino)
• "Rinaldo. Lascia ch'io pianga" (música: Georg Friedrich Händel, libreto em italiano: Giacomo Rossi; ária de ópera em 3 atos) interpretação em cena por Angela Scarton Taffarel (soprano), Adley Giraldino (violino), Giovana Marcon Moreira (clarinete 1), Sheyla Crystina Bessega (clarinete 2), Juliano Farenzena (trombone). Arranjo: maestro Juliano Farenzena

FINALIZAÇÃO
Montagem: Bruno Carboni, edt..
Assistência de montagem: Jonatas Rubert, edt..

Coordenação de pós-produção: Lisi Kieling, edt..
Efeitos visuais: Alexandre Linck.
Animação cena morte: James Zortéa.
Produção animação: Shir Anabor.

Coloristas: Daniel Dode, Jonas Costa, Gustavo Zuchowski, Arthur Bovo.
Assistência de pós-produção: Arthur Bovo, Gustavo Zuchowski.
Geração e aferição de DCP: Gustavo Zuchowski.
Deliverables: Arthur Bovo, Gustavo Zuchowski.

Desenho de som: Cristiano Scherer.
Supervisão de foley: Tiago Bello.
Foley: Ivan Lemos, Hiozer da Silva.
Edição de som: Cristiano Scherer, Maria Muricy, ABC.
Mixagem: Cristiano Scherer.

ACESSIBILIDADE
AD Audiodescrição e LIBRAS Língua Brasileira de Sinais: Fernando Polla, Natália Polla.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Câmera: Arri Alexa Mini.
Lentes: Zeiss Super Speed Mark II.
Editado em Final Cut Pro 7.
Arte digital: Anima Pocket.
Efeitos especiais de pós em Adobe After Effects, Ilustrator e Photoshop.
Estúdio de pós-produção de imagem: Post Frontier (Porto Alegre).
Estúdio de foley: Gogó Conteúdo Sonoro (Porto Alegre).
Estúdio de mixagem: Solo Audio.

Assessoria jurídica: Goulart & Chalupka Advogados (Porto Alegre).
Assessoria contábil: Faccioni Contabilidade (Porto Alegre).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: GusGus Cinema (Porto Alegre).
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA PRODECINE 02/2016. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Gustavo Spolidoro – ME. Valor: R$ 1.487.606,00.
Apoio: Naymar Porto Alegre; Pousada Piccolo Refuggio / www.piccolorefuggio.com.br; Batoke Filmes (Porto Alegre).

AGRADECIMENTOS
Ringraziamenti speciali: Sílvia Rubião; Daniela Menegotto / Lança Filmes; Cia Teatral Arte in Cena (Cotiporã) e professora Adriana Titon Balotin; Angela Scarton Taffarel, por estar desde sempre nessa história; Prefeitura Municipal de Cotiporã; prefeito de Cotiporã José Carlos Breda; secretária de Turismo e Cultura de Cotiporã Patrícia Gabriel e equipe; secretário de Agricultura, Meio Ambiente, Indústria e Comércio de Cotiporã Valdir Falcade e equipe; diretora Irene Roncatto Scussel e professores da Escola Estadual Jacintho Silva; Fábio Sbardelotto, Inês Reginatto e família Sbardelotto, pela amizade histórica; Isaac Merlo e Kombilini; Eda Paludo e Ênio Leal / Pousada Piccolo Refuggio; Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cotiporã; Inês Storti; Fábio Dal Molin; padre Vítor Cittolin e Paróquia Nossa Senhora da Saúde; Aimée Goulart Spolidoro; Marco Túlio Resende; família Spolidoro; família Varnier; família Storti e Geni Storti;
meus amigos cotiporanenses de infância e adolescência, que ajudaram a inspirar essa história, Angela Scarton Taffarel, Fernanda Sbardelotto, João Luiz Paludo, Jonas Bergamin, Marciana Scarton e Patrícia Bergamin;
a todos os atuais e aos antigos moradores e colonizadores de Cotiporã / Monte Vêneto.
I nostri amici di Cotiporã: assessora de Comunicação da Prefeitura de Cotiporã Ana Júlia Griguol, demais secretários, pessoal do Hotel Dalmolin e Frigorífico A Sulamericana, Vera Lúcia Sikorski Pitol, Restaurante do Catarina / Geisson Maria Lasta, Alternativo Music Bar Cassio Cenci, Restaurante Cantina Di Veneto, Suelem Lira Griguol Zaldi e Delva, Lucirena Lira, Maria do Beriba e seu entusiasmo, Mércia Pessin Fugalli, família Marin, Círculo Operário Cotiporanense, Zaldi Simeoni e Idair De Villa, Texas House (Cotiporã), Fabio Rigo, Radio Estação 10 FM, Pasqualotto, Sueli Pierozan, Ozeno Lazzaroto, Posto Siviero, Rosivaldo Lazzari, Edemilso Nalin, Celso Storti, Rosa Moro, Lucio André Bergamin, Rejane Mossi Gottardo, Posto Marin, Cristiano Fugali, Camile Taffarel, Marines Faccio, Ademir e Fernanda Morello, Supermercado Monte Vêneto, Joanete Zardo, Ines Cesca, Luis Carlos Meneguzzo, Seu Araldi, Maiara, Comunidade São Vicente Ivaldo Zardo, Cristiane Eckhardt, Bonfadini Assessoria e Contabilidade Ltda., Patrícia Cenci, Rosvaldo Dalmolin, Maísa Marson e aquele beijo especial para a Geni Ben Storti
e a todos que foram figurantes, emprestaram suas casas, carros e animais e mudaram sua rotina devido ao filme.
Agradecimentos:
Para essa turma que estava no nascimento do projeto: Pam Hauber, Thais Gomes, Martina Zanetello, Júlia Cazarré e Fernanda Severo.
Para as empresas, órgão públicos e pessoas que ajudaram, se preocuparam e colaboraram até aqui: Casa de Teatro de Porto Alegre, Aletéia Selonk, Helenara Oliveira, Micheline Moraes, Giuliano Fontoura, Circo Sul Catarinense e sua gentil equipe, Casa de Cinema de Porto Alegre / Nora Goulart, Patricia Barbieri / Prana Filmes, Garibaldi Film Commission, Prefeitura Municipal de Garibaldi, Secretaria de Turismo e Cultura de Garibaldi / secretário Paulo Salvi, Melina Marranquiel Casagrande, Alexandra Ungaratto e Poletto; Giordani Turismo / Patrícia Aimi Meneguzzi e Vinni Fernandes; Prefeitura de Bento Gonçalves, Bento Film Commission, Secretaria de Turismo de Bento Gonçalves / secretário Rodrigo Parisotto Denise Holleben e João Batista Pedrassani; 3 BPAT major Álvaro Martinelli, Olir e Odila, Rumo Logística, Premium Locadora de Veículos, Guilherme Araújo, Valesca Araújo, Fabrício Mattos, Miguel Goulart Mattos, Mariza Melo Spolidoro, Gilberto Spolidoro, Fabiana Spolidoro, Rodrigo da Fonseca, Francesca Spolidoro da Fonseca, Bruno Spolidoro da Fonseca, Davi Pretto, Shir Anabor, Renata Scotto, Rafael Lucas Soccol, Maria Antônia Seligman, Sofia Seligman, Ana Clara Santos de Oliveira e especialmente pra nossa amiga entusiasta e sempre da equipe, Jaqueline Beltrame.
Agradecimentos de roteiro: Lucas Munçone Dipp, João Munçone Dipp, Heloisa do Valle Tschiedel, Gilson Langaro Dipp, Guilherme Pilla, Valentina Nicolazzi, Andressa Quines e Daniela Menegotto; às pessoas que contribuíram com ideias, aos que contribuíram com suas histórias de vida
e aos filmes que fizeram nossa cabeça e estiveram em nosso cineclube Os Dragões: Conta comigo [Stand by me, Rob Reiner, 1986, US], The Lost boys [Os Garotos perdidos, Joel Schumacher, 1987, US], Vidas sem rumo [The Outsiders, Francis Ford Coppola, 1983, US], A Vida de Jesus [La Vie de Jésus, Bruno Dumont, 1997, FR], Petit QuinQuin, Os Incompreendidos [Les Quatre cents coups, François Truffaut, 1959, FR], Elephant [Gus Van Sant, 2003, US], Clube dos cinco [The Breakfast Club, John Hughes, 1985, US], Super 8 [J. J. Abrams, 2011, US], Gummo [Harmony Korine, 1997, US], Os Famosos e os duendes da morte [Esmir Filho, 2009, BR-FR], Na idade da inocência [L'Argent de poche, François Truffaut, 1976, FR], Kids [Larry Clark, 1995, US], Girlhood [Céline Sciamma, 2014, FR], Fucking Åmål [Lukas Moodysson, 998, SE-DK], Water lilies, Kiki's Delivery Service, Caverna do dragão.
Agradecimentos da arte: Aimée Goulart Spolidoro, André fruteiro, Benuer Scarton, Carlos Pellizzari, Casa de Teatro de Porto Alegre, Cassiana Escovedo, Clarissa Virmond, De Villa, Fernando Dal Molin, Flávio Luiz Jardim Machado, Isa Bennet, Isaac Merlo, Joanete Maria Bruscatto Zardo, Josefa Lousada, Leandro Zardo, Lucas Heitor, Luciane Falcão, Luciano Zardo, Maísa Marson, Marcia Regina Julhao da Rosa Panizzi, Mayara Souza, Mércio Marin, Miguel Cury, Raissa Pellizzari, Roseli Scarton, Victor Satoschi, Walmor Corrêa.
Agradecimento da pós-produção: Denilson Campos / Solo Audio, Tiago Bello / Gogó, Karina Yamashiro Barrionuevo, Maria da Graça Leal Teixeira, Renata Franzen Jappe, Guilherme André Jappe, Lucas Franzen Jappe, Marlene Leal Teixeira, Vado Vergara.

Dedicatória: O elenco e o diretor dedicam este filme aos nossos amigos Bruno Storti e Raul Storti, in memoriam. / O diretor dedica este filme à sua avó, a dragoa rebelde monte venetense Ignez Varnier Spolidoro, in memoriam.

FILMAGENS
Brasil / RS, em Cotiporã [no filme chama-se Monte Vêneto]; Bento Gonçalves; Veranópolis; Garibaldi.
Período: 4 de setembro a 6 outubro de 2018.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:26:38
Som: 5.1
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.85
Formato de captação: 4k raw
Formato de exibição: 2k
Legendas disponíveis: Español, english.
Acessibilidade disponível: AD Audiodescrição + LIBRAS Língua Brasileira de Sinais + LSE Legendagem para Surdos e Ensurdecidos.

DIVULGAÇÃO
Assessoria de imprensa filmagem: Bruna Paulin / Assessoria de Flor em Flor (Porto Alegre).
Projeto transmídia: Jadhe Fucilini.

PREMIAÇÃO
• Rio Fantastik Festival 7º Festival Internacional de Cinema Fantástico do Rio de Janeiro 2022: melhor direção longa-metragem (júri ACCRJ Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro).

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 12 anos.
Distribuição: Lança Filmes. Direção geral: Daniela Menegotto. Coordenação de festivais e projeto: Andressa Quines. Coordenação de marketing: Isadora Bodarenko. Gestão financeira: Tânia Menegotto. Trailers: Storytrailers.
Contato: spolidoro.gustavo@gmail.com

OBSERVAÇÕES
Cf. créditos finais: // Nenhum animal, existente ou fantástico, foi maltratado ou ferido durante as filmagens. Utilizamos adestradores para os animais em cena. / Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou locais, é mera coincidência. // Porto Alegre e Cotiporã / RS / Brasil, 2021. //
Certificados: CPB: B21-005071-00000

Títulos alternativos: The Dragons | Los Dragones
Grafias alternativas: Patrícia Goulart | Tiago Muka [= Tiago Kraemer] |André Campanhol (i) e André 'Terneiro' Campanhol (f) | Gui Kroeff (i) e Guilherme 'Gui' Kroeff (f) | Jô Fontana (i) e Joacir 'Jô' Fontana (f) | George Frederic Handel | Patricia Baberi | Angela Scarton Taffarel e Angela Scarton | Carlos Pellizzari (motorista) e Carlos Pellizzary (agradecimentos da arte) | Gogó | Fernando R. Polla | Lucas Heitor Beal Sant'Anna | Batoke equipamento de câmera [Batoke Locação de Equipamentos de Câmeras Ltda., razão social do nome fantasia Batoke Filmes]
Grafias alternativas (funções): Catering | Controller | Fogo e Técnico de efeitos especiais | Técnica de som direto 

BIBLIOGRAFIA
RUBIÃO, Murilo. Obra completa. São Paulo: Companhia das Letras.

Exibições


• Rio de Janeiro (RJ), 23º Festival do Rio [9-19 dez]-Première Brasil: Competição Novos Rumos Longa-metragem,
Cinépolis Lagoon Sala 4, 14 dez 2021, ter, 19h
Estação Net Botafogo Sala 5, 15 dez 2021, qua, 19h

• Tiradentes (MG), 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes [21-29 jan]-Mostra Jovem, Cine-Tenda, 28 jan 2022, sex, 14h

• Porto Alegre (RS), Fantaspoa XVIII Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre [14 abr-1º maio]-Mostra nacional,
Cinemateca Capitólio, 23 abr 2022, sab, 20h30 (comentada com diretor e equipe)
Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz, 24 abr 2022, dom, 19h30 (comentada com diretor e coroteirista Gibran Dipp) + 30 abr, sab, 16h (acessibilidade total)

• Mostra Adentro; Corujinha

• Mérida (CO), FICAIJ, jul 2022, online

• Marechal Candido Rondon (PR), 1º Boitatá, 4 set 2022
• Matinhos (PR), 1º Boitatá, 11 set 2022
• Rolândia (PR), 1º Boitatá, 11 set 2022
• União da Vitória (PR), 1º Boitatá, 27 set 2022

• São Luís (MA), 45º Guarnicê Festival de Cinema [23-30 set]-Mostra Jovem, sessões presenciais direcionadas a alunos do ensino médio de São Luís, set 2022

• 9º Torino Underground, out 2022

• Rio de Janeiro (RJ), Rio Fantastik Festival 7º Festival Internacional de Cinema Fantástico do Rio de Janeiro [29 nov-7 dez]-Competitiva, Estação Net Botafogo (R. Voluntários da Pátria, 88) Sala 3, 6 dez 2022, ter, 18h

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Os Dragões. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1368/os-dragoes. Acesso em: 24 de abril de 2024.