Quando ousamos existir (2022)

Brasil (RS-ES-RJ)
Longa-metragem | Não ficção | Universitário
cor, 88 min

Direção: Cláudio Nascimento, Marcio Caetano.
Companhia produtora: Centro de Memória LGBTI João Antônio Mascarenhas

Primeira exibição: São Paulo (SP), Teatro Alfredo Mesquita (Av. Santos Dumont, 1.770, Santana), 17 fev 2022, qui, 18h (pré-estreia com presença dos diretores)
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-Sala Paulo Amorim, 29 jun 2022, qua, 19h (debate com diretores, presença de Marcelly Malta)

 

O início da organização política do Movimento LGBTI+ no país através da visão de ativistas das décadas de 1970 e 1980 é o tema do documentário Quando ousamos existir. As gravações foram entre 2017 e 2019 com diversos militantes dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, São Paulo, Paraíba, Sergipe e Ceará. Estão presentes figuras fundamentais, reconhecidas no cenário brasileiro como Luiz Mott, Regina Facchini, João Silvério Trevisan, Edward MacRae, James Green, Jovanna Cardoso – presidente do Fórum Nacional de Pessoas Trans Negras.

No processo do filme, alguns depoentes faleceram, como João Nery, John McCarthy, Rinaldo Almeida e o paraibano Luciano Bezerra Vieira, conhecido como Abelha Rainha, por liderar toda uma colmeia, educador de uma geração de militantes que, depois, atuaram profissionalmente em diversas áreas do conhecimento. Ele sempre associava a luta pelos direitos LGBTQIA+ ao combate ao racismo, machismo e todas as formas de discriminações e preconceitos, além da luta política por uma sociedade mais justa e solidária. Em 2017, a colmeia sofreu com a sua partida, mas o movimento não sucumbiu, resistiu e permanece em plena atuação.

Os diretores: Cláudio Nascimento, gay, negro e nordestino, atua há mais de 30 anos na luta pelos direitos humanos e cidadania LGBTI, presidente do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT. Marcio Caetano é professor da Faculdade de Educação da UFPel Universidade Federal de Pelotas, ativista dos direitos humanos e civis da população LGBTI e apaixonado por cinema. Os dois são coordenadores do Centro de Memória LGBTI João Antônio Mascarenhas.

Ficha técnica


IDENTIDADES
Ordem de identificação:
Regina Facchini (ativista de direitos humanos, pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu UNICAMP; em São Paulo, 5 dez 2017),
Edward MacRae (escritor e professor da Universidade Federal da Bahia, ativista do Grupo Somos de Afirmação Homossexual São Paulo nas décadas de 1970-80; em Salvador, 5 fev 2018),
João W. Nery (escritor, primeiro homem trans a realizar a cirurgia de redesignação sexual no Brasil, em 1977; ativista pelos direitos LGBT; faleceu em 2018; em Niterói, 2 dez 2017),
João Silvério Trevisan (escritor, cofundador em 1978 do Grupo Somos de Afirmação Homossexual São Paulo e membro do jornal Lampião da Esquina; em São Paulo, 6 dez 2017),
James N. Green (professor da Universidade de Brown, US, atuou como liderança do Grupo Somos de Afirmação Homossexual São Paulo no final da década de 1970 e início da de 80; no Rio de Janeiro, 20 nov 2018),
Marisa Fernandes (ativista do Grupo Somos de Afirmação Homossexual, cofundadora da Facção Lésbico Feminista LF que, após racha interno no Somos, passa a denominar-se GALF Grupo de Ação Lésbico Feminista; em São Paulo, 5 dez 2017),
Jorge Caê Rodrigues (cofundador do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT e ativista do Somos Rio de Janeiro e Auê no final da década de 1970 e anos 80; no Rio de Janeiro, 10 fev 2018),
John McCarthy (cofundador do Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT e ativista do Somos Rio de Janeiro no final da década de 1970 e anos 80; faleceu em 2019; no Rio de Janeiro, 2 dez 2017),
Veriano Terto (ativista do Grupo Somos Rio de Janeiro, diretor vicepresidente da ABIA Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS; no Rio de Janeiro, 1º dez 2017),
Paulo Fatal (integrou o Grupo Triângulo Rosa, como presidente e secretário, um dos primeiros ativistas a se posicionar pelo enfrentamento à epidemia de HIV nos anos de 1980; no Rio de Janeiro, 18 jul 2018),
Rita Colaço (cofundadora do GAAG Grupo de Atuação e Afirmação Gay, em 1979, no Rio de Janeiro, atuou no Grupo Triângulo Rosa na década de 1980, coordenadora do Museu Pajubá; em Rio das Ostras, 12 fev 2018),
Luiz Mott (professor da Universidade Federal da Bahia e fundador do Grupo Gay da Bahia em 1980, liderou a campanha de despatologização da homossexualidade e é decano do movimento homossexual brasileiro; em Salvador, 7 set 2017 e 5 fev 2018),
Rinaldo Almeida (um dos fundadores da primeira organização homossexual de Pernambuco, GATHO Grupo de Atuação Homossexual, em 1980; faleceu em 2020; em Recife, 1º fev 2018),
uciano Bezerra (um dos símbolos do movimento LGBT no nordeste, ativista conhecido como Abelha Rainha – liderava o Grupo MEL Movimento do Espírito Lilás; faleceu em 2017; em Belo Horizonte, 11 ago 2017),
Jovanna Cardoso (fundadora do Movimento Trans no Brasil, atuou na organização Damas da noite, no Espírito Santo; no Rio de Janeiro, 2 jan 2020),
Alice Oliveira (lésbica feminista e cofundadora do Somos, milita no estado do Ceará; em Fortaleza, 3 fev 2018),
Marcelly Malta (coordenadora da ONG Igualdade RS, travesti militante do Movimento Trans e de Direitos Humanos de Porto Alegre; em Porto Alegre, 3 abr 2018),
Cláudia Regina (presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT e ativista do Grupo Somos de Afirmação homossexual; em São Paulo, 4 dez 2017),
Peter Fry (diversos livros, membro do jornal Lampião da Esquina e do Grupo Somos de Afirmação Homossexual; no Rio de Janeiro, 3 dez 2017),
Yone Lindgren (uma das principais lideranças do movimento de lésbicas do Brasil, cofundadora do Grupo Somos Rio de Janeiro; no Rio de Janeiro, 19 nov 2018),
Cristina Câmara (doutora em Ciências Humanas; em São Paulo, 5 dez 2017),
Richard Parker (um dos principais pesquisadores sobre a epidemia de AIDS, diretor presidente da ABIA Associação Brasileira Interdisciplinar da Aids; no Rio de Janeiro, 25 jan 2018),
Vagner Almeida (diretor de cinema da ABIA Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS, mentor das primeiras atividades culturais de enfrentamento à epidemia de HIV no Brasil; no Rio de Janeiro, 25 jan 2018).
Arquivo: no Programa da Hebe, TV Bandeirantes, 1985: Rosely Roth (antropóloga da PUC), Ronaldo Pamplona (psiquiatra); no Programa 026 TV Nacional, Diário da Constituinte, 28 abr 1987: João Antônio Mascarenhas.

DIREÇÃO
Direção: Cláudio Nascimento, Marcio Caetano.

ROTEIRO
Entrevistas e roteiro: Cláudio Nascimento, Marcio Caetano.
Pesquisa: Cláudio Nascimento, Fabio Rodrigues, Larissa Martins, Marcio Caetano.
Assistência de pesquisa: Clara Brandão, Elisa Abreu, Felipe Sbardelotto, João Neto, Júlia John.
Tradução inglês: Jorge Caê Rodrigues, Leila Maria.
Supervisão de tradução inglês: Peggy Donnarumma.
Tradução espanhol: Cláudia Muñoz Rodriguez, Jimena De Garay Hernández, Marcio Caetano.

PRODUÇÃO
Produção: Cláudio Nascimento, Fabio Rodrigues, Marcio Caetano.
Assistência de produção: Elisa Abreu, João Neto, José Pedro Minho, Júlia John, Laila Oliveira.

FOTOGRAFIA
Iluminação e operação de câmera: Fabio Rodrigues, Marcio Caetano.

ARTE
Ilustração e animação: Fabio Rodrigues.

SOM
Som direto: Fabio Rodrigues, Marcio Caetano.

MÚSICA
Música tema:
• "Memórias" (música, letra: Juliano Barreto) por Valéria Barcellos

Outras músicas:
• "Militaire electronic" por Kevin MacLeod // licenciada de acordo com a licença Atribuição 4.0 da Creative Commons: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/. Fonte: http://incompetech.com/music/royalty-free/index.html?isrc=USUAN1100442. Artista: http://incompetech.com/
• "The Restless texture of shapes" por Daniel Birch
• "The Shapes that shadows make" por Daniel Birch

Freesound:
• "80's interlude" por Fanas
• "God is gay" por Petit Soldat
• "Podington Bear" por 80's+

YouTube Audio Library:
• "Love in Mexico" por Carmen María and Edu Espinal
• "Cover charge" por Track Trible
• "The Loner" por DJ Williams
• "First class" por DJ Williams
• "Nite foul por Noir et Blanc Vie
• "Waiting" por Andrew Langdon
• "Nº 7 Alone with my thoughts" por Esther Abrami
• "Nº 8 Requiem" por Esther Abrami
• "Manic no depression" por Jeremy Korpas
• "Cello nº 1, G Major, Prelude" (Johann Sebastian Bach) por  Cooper Cannell
• "We ride!" por Reed Mathins
• "Tumbleweed Texas" por Chris Haugen
• "The Rain" por Silent Partner
• "Butchers" por Silent Partner
• "Emperor's Maneuver" por United States Marine Band
• "Adjuntant's call march" por United States Marine Band

ARQUIVO
Imagens citadas:
CAETANO, Marcio; RODRIGUES, Alexsandro; NASCIMENTO, Cláudio; GOULART, Treyce Ellen (org). Quando ousamos existir – Itinerários fotobiográficos do Movimento LGBTI Brasileiro (1978-2018). Tubarão, SC: EdFURG, 2018.
Acervo Memória da Democracia; Acervo do Grupo Dialogay de Sergipe; Acervo Bajubá; Acervo do Centro de Documentação e Memória do Movimento LGBTI do Grupo Arco-Íris; Acervo Nós Por Exemplo; Acervo pessoal de Luiz Mott; Acervo pessoal de James Green; Acervo pessoal de Jussara Carneiro Costa; Acervo pessoal de Toni Reis; Acervo Pessoal de Cláudio Nascimento; Acervo pessoal de Marisa Fernandes; Acervo pessoal de Wellington Andrade; Acervo Rede Um Outro Olhar; Acervo da Câmara dos Deputados.
Jornal do Comércio, Rio de janeiro, 30 abr 1987; Folha de S. Paulo, São Paulo, 13 jun 1980.
BACKES, Ana Luiza; AZEVEDO, Débora Bithiah de (org). A Sociedade no Parlamento: imagens da Assembleia Nacional Constituinte de 1987/1988. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2008.
Jornal: Lampião da Esquina [Rio de Janeiro]: mar 1979, ano 1, n.10 / abr 1979, ano 1, n.11 / maio 1979, ano 1, n.12 / jul 1979, ano 2, n.14 / set 1979, ano 2, n.16 / dez 1979, ano 2, n.19 / jan 1980, extra 3 / jan 1980, ano 2, n.20 / mar 1980, ano 2, n.22 / abr 1980, ano 2, n.23 / maio 1980, ano 2, n.24 / jun 1980, ano 3, n.25 / jul 1980, ano 3, n.26 / ago 1980, ano 3, n.27.
Fotos de Cristina Calixto: reprodução jornal Lampião da Esquina (acervo de Marisa Fernandes).
Fotos de Fanny/Cris LF Artes: reprodução jornal Lampião da Esquina.
Boletim: ChanacomChana [GALF Grupo Ação Lésbica Feminista, São Paulo] dez 1982, n.1 / mar 1983, n.2 / maio 1983, n.3 / setembro 1983, n.4 / maio 1984, n.5 / jan 1985, n.6 / abr 1985, n.7 / ago 1985, n.8 / fev 1986, n.9 / set 1986, n.10 / jan 1987, n.11 / fev-maio 1987, n.12.
Boletim do Grupo Gay da Bahia [Salvador]: out 1981, ano I, n.2 / abr 1982, ano I, n.3 / dez 1982, ano II, n.5 / jan 1984, ano III, n.8 / jan 1985, ano IV, n. 10 / jun 1985, ano IV, n. 11 / mar 1986, ano IV, n.12 / jul 1995, ano XIII, n.29.
Boletim: GATHO Grupo de Atuação Homossexual (Olinda, Recife): nov 1980, n.2 / dez 1980, n.3 / jan 1981, n.4.
Correio Braziliense, Brasília, 1º maio 1987, p.2.
Diário da Noite, ago 1980, ano 35, n.180.
Acervo pessoal de James Green.
Quem foi o médico perseguido por realizar a 1ª cirurgia de trans no Brasil. Universa, UOL, 23 maio 2019.
[https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/05/23/quem-foi-o-medico-condenado-por-realizar-a-1-cirurgia-de-trans-do-brasil.htm / acesso em 10/02/2021]
GGB fundação:
[https://grupogaydabahia.files.wordpress.com/2016/02/grupo-gay-da-bahia-fundac3a7c3a3o.jpg]
Cartaz: 33ª Reunião Anual da SBPC, 8 a 15 de julho de 1981, UFBA Universidade Federal da Bahia (Salvador). Autores: Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) / Luis Díaz (designer gráfico) / Regime de direitos autorais: Creative Commons / Uso não comercial – Compartilhamento pela mesma licença (by-nc-sa).
[http://sbpcacervodigital.org.br/handle/20.500.11832/5114 /]
Vídeo: Programa 026 TV Nacional. Diário da Constituinte, 28 abr 1987.
[https://bd.camara.leg.br/bd/handle/bdcamara/1832]
Vídeo: Rosely Roth na Hebe. Acervo digital: Um Outro Olhar (YouTube). Reprodução: Programa da Hebe, TV Bandeirantes 1985.
[https://www.youtube.com/watch?v=JqDzZJfJSbE&ab_channel=UmOutroOlhar]

Foleys:
Police Siren.
Som de pessoas conversando (SFX).
Pack Som portas de aço.
Wheels Sound Effects Library.
Máquina de escrever Olivetti: https://freesound.org/people/Leossom/sounds/185522/

FINALIZAÇÃO
Montagem: Fabio Rodrigues, Valquíria Langone.
Assistência de edição – primeira fase: Agda Antunes.

Legendagem: Fabio Rodrigues, José Pedro Minho.

Finalização: Fabio Rodrigues, Julia Leite.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Centro de Memória LGBTI João Antônio Mascarenhas: UFPEL Universidade Federal de Pelotas (Pelotas); FURG Universidade Federal do Rio Grande (Rio Grande); UFES Universidade Federal do Espírito Santo (Vitória); GAI Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT (Rio de Janeiro).
Centro de Memória LGBTI João Antônio Mascarenhas: Alexsandro Rodrigues (UFES), Cláudio Nascimento (GAI), Marcio Caetano (UFPel).
GAI Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT (Rio de Janeiro): Almir França, Cláudio Nascimento, Júlio Moreira, Marcelle Cristiane Esteves, Pedro Lopes.
Produção audiovisual: @abiocinza.
Apoio: Aliança Nacional LGBTI+; Jorge Caê Rodrigues; Peggy Donnarumma; FURG Universidade Federal do Rio Grande; UFPel Universidade Federal de Pelotas.

Este filme foi parte do pós-doutoramento de Marcio Caetano sob supervisão da professora dra. Maria da Conceição Silva Soares com financiamento da CAPES (PNPD-CAPES / PROPED-UERJ).
Chamada MCTIC / CNPq nº 28/2018 – Universal [Processo: 431002/2018-5].
Edital PROEXT 2016 Programa de Apoio à Extensão Universitária MEC / SESu.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: Aliança Nacional LGBTI+; ABGLT Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos; ABIA Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids; APOGLBT Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexual e Transgêneros de São Paulo; ANTRA Associação Nacional de Travestis e Transexuais; Centro de Documentação Prof. Dr. Luiz Mott do Grupo Dignidade; CELLOS-MG Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais; CRJ-BH (MG) Centro de Referência da Juventude; Centro de Referência LGBT Janaína Dutra (Fortaleza, CE); Centro Municipal de Referência em Cidadania LGBT (Recife, PE); Coletivo de Feministas Lésbicas; Conselho Municipal LGBT de Fortaleza; Conselho Regional de Psicologia de Brasília (DF); CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coordenação de Políticas para LGBTI – Prefeitura Municipal de São Paulo; Faculdade de Educação-UFPel (Pelotas); FONATRANS Fórum Nacional de Travestis e Transsexuais, Negras e Negros; Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT (Rio de Janeiro); Grupo Dignidade (Curitiba, PR); Grupo Estruturação de Brasília; GGB Grupo Gay da Bahia; Grupo de Pesquisa Currículo, Narrativas Audiovisuais e Diferença-PROPED-UERJ; Instituto de Educação-FURG (Rio Grande) ; Núcleo de Gênero e Diversidade-UFPel (Pelotas); Rede Trans Brasil; Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania-Prefeitura Municipal de São Paulo; UFPel Universidade Federal de Pelotas; FURG Universidade Federal do Rio Grande; UFES Universidade Federal do Espírito Santo; mandato da deputada federal Jandira Feghali.
Adenir Carvalho Rodrigues, Aislan Ferretti, Alessandra Schueler, Alexandre Castilho, Alexandre Montenegro, Alexsandro Rodrigues, Allan de Carvalho Rodrigues, Amanda Motta Castro, Américo de Almeida Gonçalves Neto, Ana Luiza Peixoto Schumann, Ana Maria de A. Santiago, Ana Oliveira, Andrea Araújo Cassa, Andrea Dantas, Anelice Ribetto, Anelise Fróes, Anna Trotta Yaryd, Audenir de Carvalho, Augusto José de Abreu Andrade, Bruno Martins, Bruno S. A. de Cerqueira, Carla Strachmann, Carlos Artur Gallo Cabrera, Carlos Magno, Carlos Minc Baumfeld, Carlos Renato Alves da Silva, Carlos Tufvesson, Cecília Pereira, Cezar Marques, Clara de Oliveira Cunha, Cláudia Penalvo, Cláudia Regina, Claudio Luiz Ribeiro, Cleber Ferreira Silva, Cleudo Gomes, Cristiana de Assis Serra, Daniel Henrique Oliveira Silva, Daniel R B Bezerra, Daniel Porciúncula Prado, Danilo Menezes, Déa E. Berttran, Denise Rosa Lobato, Denize de Aguiar Xavier Sepulveda, Diego Oliveira, Edméa Eduardo Jafet, Eduardo Turcatto, Eleonora Campos da Motta Santos, Eliane de Lima Pereira, Emerson Rossi, Fabíola Ratton Kummer, Fagner Santos, Felipe Augusto de Mesquita Comelli, Felipe Fonseca, Fernanda Polo Louredo, Fernando Seffner, G. Gomes, Gerson Santos, Giovanna Mayer, Giulianella Furlan, Glaucia Marcondes, Gloria Lima, Guilherme Soares Machado, Guy W Smith, Heldonor Bastos, Hudson Carvalho, Iago Masciel, Igor Lambert, Iraci do Carmo de França, Irina Karla Bacci, Isaac Porto, Janaína Indaiá, Jaqueline Gomes de Jesus, Jhonnhy M, Jimena de Garay Hernandez, João Alexandre, Jorge Caê Rodrigues, Jorge Luiz S. Ferreira, José Belon Fernandes Neto, José Francisco Duran, Jose Valter Pereira, Júlia de Castro Martins Ferreira Nogueira, Julio Moreira, Julio Simões, Kátia Edmundo, Leila de Carvalho Silva, Leonel Brum, Lilian Motta, Luciano C M Freitas Filho, Luis Lobianco, Luis Paulo Borges, Luiz Carlos Barros de Freitas, Magdiel Silva da Luz, Marcelo Araujo, Marcelo Nascimento, Marcelo Rodolfo, Márcia Bezerra, Marcos Miranda, Marcos Ronei Fernandes, Maria Cecilia Castro, Maria da Conceição Silva Soares, Maria das Graças de Oliveira Nascimento, Maria de Lourdes Pereira Guimarāes, Maria Luiza Süssekind, Marina Pinheiro, Mateus Oliveira, Matheus Nascimento, Michel Eduardo Magalhães, Michel Platini, Michele Meire, Moacir Lopes de Camargos, Morgana Eneile T. de Almeida, Murilo Cavalcanti, Martinez Fernandes, Nelson Matias Pereira, Paulo Victor Leite Lopes, Peggy Donnarumma, Rafael Guerra, Rafael Montoito, Regina Facchini, Reinaldo da Silva Bulgarelli, Renan Ld, Renato Viterbo, Ricardo Medeiros, Roberto Marques, Roger Poggian, Rony Souza, Rosane Rodrigues, Rosy Costa, Sana Gasparotto, Sara Asseis de Brito, Sheila de Oliveira Hansen, Silvia Aguião, Silvilene de Barros Ribeiro Morais, Suelen Borges Loth Correa, Thales L. Aquino, Thessa Guimarães, Tiago Ribeiro, Toni Reis, Valdilea Veloso, Valéria Barcelos, Vanessa Blaudt, Vinicius Lima, Vinícius Ludwig Strack, Viviane Ribeiro.

Dedicatória: Dedicado às pessoas que lutaram e lutam pela cidadania LGBTI+, direitos humanos e a democracia no Brasil. / Em memória de João Antônio Mascarenhas, João Nery, John McCarthy, Luciano Bezerra, Rinaldo Almeida, Rosely Roth.

FILMAGENS
Brasil /
MG, em Belo Horizonte, 11 ago 2017;
BA, em Salvador, 7 set 2017, 5 fev 2018;
RJ, no Rio de Janeiro, 1º-3 dez 2017, 25 jan, 10 fev, 18 jul, 19, 20 nov 2018, 2 jan 2020;
RJ, em Niterói, 2 dez 2017;
SP, em São Paulo, 4-6 dez 2017;
PE, em Recife, 1º fev 2018;
CE, em Fortaleza, 3 fev 2018;
RJ, em Rio das Ostras, 12 fev 2018;
RS, em Porto Alegre, 3 abr 2018.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:28:05
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.77
Formato de captação:
Formato de exibição:

DIVULGAÇÃO
Divulgação: Julia Fripp, José Pedro Minho, Laila Oliveira, Valquíria Langone.
Cartaz: Thales Aquino.

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa:
Contato:

OBSERVAÇÕES
UFES Universidade Federal do Espírito Santo possui quatro campi universitários – em Goiabeiras e Maruípe, Vitória; e nos municípios de Alegre, no sul do Estado; e São Mateus, no norte capixaba.
As informações sobre os depoentes são do material de divulgação. Os lugares e datas das entrevistas foram fornecidos por Marcio Caetano a pedido do Portal e enviadas por mail em 13 fev 2023.

Títulos alternativos: Quando ousamos existir – Uma história do movimento LGBTI+ brasileiro
Grafias alternativas: James N. Green (identificação) e James Green (finais) | João S. Trevisan (i) e João Silvério Trevisan (f) | John McCarthy (i) e John Mccarthy (f) | Regina Fachinni (i) e Regina Facchini (f) | Rinaldo Almeira (i) e Rinaldo Almeida (f) | Rita Colaço (i) e Rita de Cassia Colaço Rodrigues (f) | Vagner Almeida (i) e Vagner de Almeida (f) | Juliano Barreto De Carvalho | GAI Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT – Desde 1993

BIBLIOGRAFIA
Fontes consultadas (cf. créditos finais):
BACKES, Ana Luiza; AZEVEDO, Débora Bithiah de (org). A Sociedade no Parlamento: imagens da Assembleia Nacional Constituinte de 1987/1988. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2008.
CAETANO, Marcio; RODRIGUES, Alexsandro; NASCIMENTO, Cláudio; GOULART, Treyce Ellen (org). Quando ousamos existir – Itinerários fotobiográficos do Movimento LGBTI Brasileiro (1978-2018). Tubarão, SC: Gráfica e Editora Copiart; Rio Grande: Editora da FURG, 2018. 189p. il.
CÂMARA, Cristina. Cidadania e orientação sexual: a trajetória do Grupo Triângulo Rosa. Rio de Janeiro: Academia Avançada, 2002.
FACCHINI, Regina. Sopa de letrinhas? Movimento homossexual e produção de identidades coletivas nos anos 90. Rio de Janeiro: Garamond, 2005.
GREEN, James N.; CAETANO, Marcio; FERNANDES, Marisa; QUINALHA, Renan. História do movimento LGBT no Brasil. São Paulo: Alameda, 2018.
MacRAE, Edward. A Construção da igualdade: identidade sexual e política no Brasil da "abertura". Campinas: Ed. Unicamp, 1990
TREVISAN, João Silvério. Devassos no paraíso – A homossexualidade no Brasil, da colônia a atualidade. São Paulo: Objetiva, 2018.

Exibições


• São Paulo (SP), Teatro Alfredo Mesquita (Av. Santos Dumont, 1.770, Santana), 17 fev 2022, qui, 18h (pré-estreia com presença dos diretores)

• Rio de Janeiro (RJ), Teatro Alcione Araújo – Biblioteca Parque Estadual, 28 abr 2022, qui, 18h (pré-estreia com presença dos diretores e participantes)

• Campinas (SP), Auditório Raízes (R. Sérgio Buarque de Holanda, 800, sala CB 54 do Ciclo Básico 1), 28 jun 2022, ter, 15h (pré-lançamento, bate-papo com os diretores)

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-Sala Paulo Amorim, 29 jun 2022, qua, 19h (debate com diretores, presença de Marcelly Malta)

• Santos (SP), 9º Festival de Cinema de Santos / Santos Film Fest [20-28 jun]-Mostra Humanidades, Cine Arte Posto 4 (Av. Vicente de Carvalho, orla da praia, Gonzaga), 26 jun 2023, seg, 18h30

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Quando ousamos existir. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1377/quando-ousamos-existir. Acesso em: 22 de maio de 2024.