Paisagem concreta (2022)

Brasil (SP)
Longa-metragem | Não ficção | Telefilme
cor, 74 min

Direção: Laura Artigas, Luiz Ferraz.
Companhia produtora: Olé Produções; Duo2

Primeira exibição: São Paulo (SP), Cine Lusco Fusco (R. Canadá, 324, Jardim do Consulado Geral de Portugal em São Paulo), 5 mar 2022, sab, 19h30 (roda de conversa com os diretores e os convidados Emilio Kalil, da Fundação Iberê e arquiteta e professora da FAUUSP Marta Bogéa)
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Auditório da Fundação Iberê (Av. Padre Cacique, 2.000, Cristal), 9 abr 2022, sab, 17h (bate-papo com os diretores e o arquiteto e pesquisador Carlos Eduardo Comas)

 

Em Porto Alegre, a Fundação Iberê Camargo; na cidade do Porto, o escritório de Álvaro Siza, 88 anos, arquiteto em plena atividade e autor premiado do projeto da sede da instituição, inaugurada em 31 de maio em 2008. O documentário Paisagem concreta navega entre esses dois portos. Gravado durante 2020 pela paulista Olé Produções para o Canal Arte1. A Fundação é o único trabalho de Siza no Brasil e de efetivo impacto internacional desenvolvido a partir de 1998. Implantado num terreno de uma antiga pedreira desativada, às margens do lago Guaíba [também chamado de rio Guaíba], tornou-se uma das imagens referenciais da cidade. Sua arquitetura capta o espírito angustiado e complexo de Iberê Camargo, materializado na espacialidade interna labiríntica de passarelas suspensas, em contraste com a abertura e regularidade das salas expositivas. O caráter expressionista e sombrio das obras do artista contrasta com a brancura do espaço. A escolha de Siza veio ao encontro do artista.

"Siza captou muito bem a personalidade do homenageado, conseguindo materializar em forma arquitetônica toda a angústia de Iberê. Só que, como num gesto de mútuo acordo, para não entrar em conflito com o dono da casa, fez isso em tons de branco e a uma distância respeitosa de suas telas. O edifício, nesse sentido, é praticamente dividido em dois. De um lado a complexidade e a tensão das formas, a 'metáfora do labirinto', e, de outro o 'cubo branco', o lugar onde repousam as carregadas telas de Iberê", recorda o arquiteto Flávio Kiefer, autor de Fundação Iberê Camargo – Álvaro Siza, um livro que documenta e analisa a história do prédio e o papel do projeto na trajetória de Siza, nas principais correntes do pensamento arquitetônico internacional e seu significado inovador na cultura museológica brasileira.

Álvaro Siza chegou a Porto Alegre, em maio de 2000, com a maquete do projeto pronta. "Temos que trabalhar como um alfaiate aqui", disse à época, ao se referir à necessidade de ajustar um espaço museográfico condizente com as obras de Iberê.
O terreno que abriga a fundação também era outra dificuldade para o arquiteto: "Estou trabalhando numa parte muito especial da cidade, com uma vista belíssima para o Guaíba, em um terreno localizado na encosta com vegetação e que tem quer ser ocupada por um edifício por não dispor de muito espaço. Isso criou uma grande dificuldade no projeto. Mas os projetos se desenvolvem melhor a partir de grandes dificuldades".

Nesses 8.250 m² de área total, a construção de Siza também faz questão de reforçar a importância do entorno, com janelas emolduradas para o Guaíba como se fossem quadros vivos. Sua indicação é que os visitantes subam de elevador ao quarto andar assim que chegam ao museu. De lá, a própria construção irá guiar a visita e os andares devem ser descidos por rampas que entram e saem do corpo do edifício como se fossem braços.

Considerado um dos nomes mais aclamados do mundo da arquitetura, Álvaro Joaquim de Melo Siza Vieira nasce em 25 de junho de 1933, em Matosinhos, Portugal. No início dos anos 1950, se muda para o Porto para estudar na Escola Superior de Belas Artes. Paralelo à faculdade, realiza outro sonho: abrir seu próprio escritório e dar início a projetos residenciais de pequeno porte. A paixão pela arquitetura e ao ensino são dois pontos fortes na vida de Siza. Seu currículo como professor inclui as universidades de Porto (até hoje), Harvard, nos Estados Unidos, a Universidade dos Andes, na Colombia, na Escola Politécnica de Lausanne e outras instituições consagradas ao redor do mundo. Em 2022, aos 88 anos, Álvaro Siza assina projetos e grandes realizações. Um dos aspectos interessantes de sua trajetória é o interesse inicial pela escultura. Compreendida por muitos como uma continuidade do que foram o pensamento e o princípios do modernismo, é realmente possível perceber em sua obra a influência de um dos grandes do movimento moderno: o arquiteto e designer Alvar Aalto (1898-1976). Rotulado como um arquiteto moderno e orgânico, Aalto sempre fez questão de incorporar um elemento da paisagem e da tradição de seu país em sua obra: o uso da madeira, muitas vezes reciclada, tanto nos móveis como nas edificações. (Informações do release "Documentário Paisagem concreta celebra os 14 anos da Fundação Iberê em conversa com o arquiteto Álvaro Siza" divulgado pela Fundação Iberê por e-mail em 31 mar 2022.)

Laura Artigas é roteirista, jornalista e diretora audiovisual. Fez especialização em roteiro no curso "Escribir cine", ministrado pelos cineastas Juan José Campanella e Aída Bortnik, na Argentina. Escreveu e dirigiu os documentários Vilanova Artigas – O arquiteto e a luz (2015) e O Ponto firme. ambos premiados e exibidos em festivais nacionais e internacionais. Trabalhou em produtoras como Boutique Filmes, Conspiração, Vice, Mixer, Spray, Vetor, Cuatro Cabezas em projetos para plataformas como HBOMax, NatGeo, Discovery, E!, Band e OFF. Entre seus últimos trabalhos estão o desenvolvimento de formato, direção e roteiro das quatro temporadas do Desengaveta (GNT/Globoplay), o roteiro e desenvolvimento de conteúdo para as séries Sociedade do cansaço e Quebrando o tabu (GNT/Globoplay).

Luiz Ferraz é diretor e produtor especializado em projetos de não-ficção. Entre seus trabalhos estão a direção da série To win or to win (8 x 50 min) para a MBCGroup/Shahid, maior grupo árabe de mídia, Tecnologias da esperança (48 min) para o GNT, Cine terror (13 x 26 min) para o Prime Box Brasil e o episódio 4 e segunda unidade da série Tudo ou nada: Seleção Brasileira de Futebol (5 x 52 min) para Amazon Prime Video. Codirigiu o documentário O Incêndio no Museu Nacional (48 min) entre outros projetos para a NatGeo, o documentário Miller & Fried (70 min) coprodução com a Globo Filmes. Além disso produziu e/ou dirigiu projetos para Discovery+, Curta!, Globo, Globosat, Natgeo entre outros.

Sinopse


Com vista para o rio D'Ouro, o arquiteto Álvaro Siza, entre um cigarro e outro, detalha o desenho do museu gaúcho, e sua relação afetiva com o Brasil, semeada desde a infância nos relatos de seu pai nascido em Belém (PA), cultivada pelo modernismo, pela MPB e pelas novelas. Também elabora sobre os limites entre a arquitetura e a natureza, acompanhado por um percurso visual de obras celebradas como as Piscinas das Marés, a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto e o Museu Nadir Afonso, por depoimentos de colaboradores e críticos portugueses.
Enquanto isso, do outro lado do oceano, apresentam-se os bastidores da montagem da exposição "Iberê Camargo – O fio de Ariadne", mostra inédita de cerâmicas e tapeçarias do artista, a reflexão de colaboradores da Fundação Iberê e arquitetos contemporâneos sobre o futuro dessa paisagem concreta fincada na beira do Guaíba.
"Iberê Camargo – O fio de Ariadne", 19 set 2020 a 28 fev 2021. Curadoria: Denise Mattar e Gustavo Possamai.

Letreiros iniciais: // Em 1998 o arquiteto português Álvaro Siza, ganhador do prêmio Pritzker, é selecionado para projetar o edifício da Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre, no sul do Brasil. / A construção ficou pronta em 2008. Em 2018, o museu celebrou 10 anos de existência. / Em 2020, o museu reflete sobre seu papel no século XXI e Álvaro Siza, muitas obras depois, está prestes a completar 90 anos. //

Construções de Siza em Portugal, que aparecem no filme:
FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (Porto, 1986-1996)
Igreja de Santa Maria (Marco de Canaveses, 1990-1996)
Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira, 1958-1963)
Conjunto Habitacional da Bouça (Porto, 1973-1977 | 2000-2006)
Piscina da Quinta da Conceição (Leça da Palmeira, 1958-1965)
Estação de Metrô São Bento (Porto, 1997-2005)
Pavilhão de Portugal (Lisboa, 1995-1998)
Fundação Nadir Afonso (Chaves, 2003-2015)
Piscina das Marés (Leça da Palmeira, 1961-1966)

Carpintaria de José Simões – Gulpilhares (PT). Aqui foi construído todo o mobiliário da Fundação.

Referência para Siza é a Fábrica Van Nelle [Van Nellefabriek], dos arquitetos Leendert van der Vlugt e Johannes Brinkman, em Rotterdam (NL).

Ficha técnica


IDENTIDADES
Álvaro Siza (arquiteto).
Arquivo: Iberê Camargo, ?? (modelo), Maria Camargo.
Ordem de identificação:
Jorge Gerdau Johannpeter (presidente da Fundação Iberê),
José Luiz Canal (engenheiro, gestor da obra e professor UFRGS),
Flávio Kiefer (arquiteto, pesquisador e professor PUCRS),
Eduardo Haesbaert (Acervo/Ateliê de Gravura da Fundação Iberê),
Marcus Vinicius Damon (arquiteto urbanista),
Marta Bogéa (arquiteta, curadora e professora FAUUSP Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo),
Adalberto Dias (arquiteto, colaborador e professor FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto),
António Madureira (arquiteto, colaborador e professor aposentado FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto),
Gustavo Possamai (Acervo Fundação Iberê),
Emilio Kalil (diretor superintendente da Fundação Iberê),
Gustavo Utrabo (arquiteto e pesquisador),
Flávio Augusto Nassar (arquiteto e professor UFPA Universidade Federal do Pará),
Tereza Siza (irmã de Álvaro Siza, filósofa, fotógrafa e curadora),
Guilherme Wisnik (arquiteto, crítico, curador e professor FAUUSP Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo),
José Simões (artesão marceneiro),
Laura Afonso (presidente da Fundação Nadir Afonso),
Maria Luiza Barros (arquiteta),
Alexandre Alves Costa (arquiteto, colaborador e professor – catedrático FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto),
Voz (não creditada): Laura Artigas.
Não identificada: Chiara Porcu.

DIREÇÃO
Direção: Laura Artigas, Luiz Ferraz.

ROTEIRO
Ideia original: Raul Penteado Neto.
Argumento e pesquisa de conteúdo: André Scarpa, Manuel Sá, Raul Penteado Neto.
Roteiro: Laura Artigas.

PRODUÇÃO
Produção: Gal Buitoni, UPEX União Nacional de Produtores Executivos, Luiz Ferraz.
Coprodução: Rafa Calil, Tito Sabatini, Flávia Cronfli / Duo2.
Produção executiva: Gal Buitoni, UPEX.
Produção (PT, BR/São Paulo): Marco Artigas, Thomas Miguez.
EQUIPE Duo2: Rafa Calil, Tito Sabatini, Flávia Cronfli, Kathlyn Rosa.

Assessoria jurídica: Caio Fujiyama, Caio Mariano / Senna & Mariano Advogados Associados (São Paulo).
Contabilidade: Cátia Barros / Star Contábil.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Manuel Sá (PT, BR/São Paulo, Porto Alegre, Belém), André Scarpa (PT, BR/São Paulo), Rafael Stedile (BR/Porto Alegre).
Operação de osmo: Marco Artigas, Manuel Sá, Luiz Ferraz.
Operação de drone: Manuel Sá (BR/Porto Alegre, Belém), Manuel Costa (PT/Porto).
Operação de câmera drone (PT/Porto): Ana Rita Costa.

SOM
Som direto: Pedro Adamastor (PT/Porto), Ray Fisch (BR/Porto Alegre), Luiz Ferraz (BR/São Paulo).

MÚSICA
Música: Baobá Stereo Club.
Todas as faixas musicais de autoria de Baobá Stereo Club, criadas por Mauricio Takara, Henrique Diaz, Paulo Soares e Bruno Gold foram gentilmente cedidas para este documentário.

Músicas:
"Trump 'n' bop"
"Yd"
"Para Cacharito"
"Carnaval em Cabreúva"
"Ode à preguiça"
"Maré"
"[Adeus] Fidel"
"Mandinga"
"Tô com fome"
"Santaolalla"
"Luz de vela"
"Preto & branco"

ARQUIVO
Filme: Mestres em obra (Marta Biavaschi, BR/RS, 2008, digital, doc, 31 min). // Gentilmente cedido pela Fundação Iberê Camargo.
Filme: Álvaro Siza expor – Museus e espaços expositivos (PT, doc). // Gentilmente cedido pela Fantástico – Produções de Design Lda. e Sinalvideo.
Trechos dos programas de TV: sobre a exposição dos Siza no Brasil: Programa Tudo a ver (Rede Record), JLTV (TV Globo).
Fotografias: de Júlio Siza do livro Entre viagens – A história suspensa do fotógrafo Júlio Siza // gentilmente cedidas por Tereza Siza. [Júlio Siza, bisavô de Álvaro, que viveu em Belém (PA) no início do século XX]
Fotografias: de André Scarpa; Solomon R. Guggenheim Museum (US/New Yok City); Casa das Canoas; Auditório Ibirapuera; Sesc Pompeia (passarelas); Igreja da Pampulha; MAC Niterói; Igreja Marco de Canaveses.
Fotografia: de Manuel Sá: Sesc Pompeia (janelas).
Fotografias: de Pedro Kok: Fábrica Van Nelle [Van Nellefabriek].
Fotografias: de Fábio Del Re: livro Fundação Iberê Camargo – Álvaro Siza, de Flávio Kiefer (São Paulo, Cosac Naify, 2008).
Fotos internet: Museu do Crescimento Ilimitado, de Le Corbusier; fotografia de Sônia Braga na novela Gabriela (1975, TV Globo); capa livro Brazil builds (https://www.archdaily.com.br/).

FINALIZAÇÃO
Montagem: Dani Gonçalves.
Assistência de montagem: Ana Carolina Nader, Lucas Valente.

Coordenação de pós-produção de imagem: Rafael Bedoni, Gabriel Davini.
Finalização de imagem e colorista: Fernando Ducci.
Motion design: Verônica Almeida de Medeiros.
Direção de arte: Carolina Levy.

Supervisão de som: Rafael Benvenuti, MPSE.
Coordenação de pós-produção de som: Mário Di Poi, Maria Silva.
Edição de som: Danilo Chen, Rene Hendrick, Ricardo Chen.
Mixagem: Stanley Gilman.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Estúdio de finalização e pós-produção de imagem: B12 Filmes (São Paulo).
Estúdio de finalização de som: INPUT Arte Sonora (São Paulo).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Olé Produções (São Paulo).
Coprodução: Duo2 (São Paulo).
Financiamento (BR): Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul / Governo Federal – Brasil – Pátria amada.
Financiamento (BR/SP): ProAC Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo. Realização: Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa / Governo do Estado de São Paulo.
Apoio: Canal Arte1 (São Paulo).
Apoio institucional: Consulado Geral de Portugal (São Paulo); IAB-SP Instituto de Arquitetos do Brasil; Fundação Iberê (Porto Alegre).

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos especiais:
Fundação Iberê, equipe da Fundação Iberê, Jorge Gerdau Johannpeter, Emilio Kalil, Gustavo Possamai, Roberta Amaral, Marta Biavaschi, Cristiano Mascaro, Thomas Miguez, Realejo Filmes, Fantástico – Produções de Design Lda. (Vila Nova de Gaia, PT), Sinalvideo, Carlos Castanheira,
Estúdio Álvaro Siza, Anabela Monteiro, Maria João Pinto, Chiara Porcu, Cristina Ferreirinha, Álvaro Fonseca, Ana Silva, José Carlos Nunes Oliveira, Francisca Lopes, Avelino Silva, Paulo Silva, Carlos Leite Pereira, Maria Souto de Moura.
Agradecimentos: António Madureira, Beatriz Christal, João Cabeleira Coelho, Adalberto Dias, Alexandre Alves Costa, Sérgio Fernandez, José Simões, Rui Pedro Simões, Helena Simões, Laura Afonso (Fundação Nadir Afonso), Casa da Arquitectura (Piscinas e Casa de Chá), Câmara de Matosinhos (Piscinas e Casa de Chá), Angelo Bucci, Ciro Miguel, Raul Betti (Veneza), Greta Ruffino (Veneza), Gabrielle Cavazzano (Veneza), Flávio Augusto Nassar (UFPA), Pablo do Vale (Belém), Rosário Pinho, Paulo Souza, Natacha Antão Moutinho, Maria Lourdes Antão, Raquel Geada Paulino (FAUP), Maria Madalena Pinto da Silva (FAUP), Carlos Guimarães (FAUP), Pedro França (FAUP), Carolina Maria Teixeira de Medeiros (FAUP), José Luiz Canal, Eliza Martins, Eduardo Haesbaert, Camila Thiesen, Guilherme Wisnik, Marta Bogéa, Gustavo Utrabo, Marcus Vinicius Damon, Flávio Kiefer, Joubert Lancha, Ciro Miguel, Pedro Vada, Lua Nitsche, Pedro Nitsche, Fernanda Barbara, Pedro Ciampolini, Guilherme Valiengo, Luiz Gustavo Soares, Fernando Sanches, André Troster, Patrícia Troster Rodrigues Alves, André Procópio, Lula Gouveia, Lucas Gattaz, Renata Pinheiro Boccia.

FILMAGENS
Brasil /
RS, em Porto Alegre;
PA, em Belém;
SP, em São Paulo.
Portugal,
no Porto, em lugares como: escritório de Álvaro Siza; FAUP Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto; Conjunto Habitacional da Bouça; Estação de Metrô São Bento;
em Marco de Canaveses: Igreja de Santa Maria;
em Leça da Palmeira: Casa de Chá da Boa Nova; Piscina da Quinta da Conceição; Piscina das Marés;
em Lisboa: Pavilhão de Portugal;
em Chaves: Fundação Nadir Afonso;
em Gulpilhares: Carpintaria de José Simões.
Período: ao longo de 2020.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:14:28
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.85
Formato de captação:
Formato de exibição:

DIVULGAÇÃO
Trailer (português): https://www.youtube.com/watch?v=1Vg42FmlS4U. Duração: 01:00.
Webdocs: https://youtu.be/1Vg42FmlS4U
https://www.oleproducoes.com.br/projetos/paisagem-concreta

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa:
Contato: Olé Produções.

OBSERVAÇÕES
Créditos finais: // A produtora Olé Produções Ltda. envidou o máximo de seus esforços para localizar e identificar os titulares de direitos sobre todos os materiais e pessoas retratadas na obra cinematográfica Paisagem concreta para obtenção das autorizações de uso de imagem e regularização dos demais direitos necessários. Solicitamos a gentileza a quem quer que tenha se reconhecido na obra ora exibida ou que detenha direitos sobre algum material que tenha sido utilizado na obra que entre em contato imediato com a equipe de produção do filme através do endereço de e-mail contato@oleproducoes.com.br
// Todos os direitos reservados © Olé Produções Ltda. 2022, São Paulo, Brasil. //

Em agradecimentos aparecem os seguintes nomes que constam também em agradecimentos especiais: Marta Biavaschi, Cristiano Mascaro.

À época de lançamento do filme, em 2022, Fundação Iberê tem o patrocínio de: Crown Brand-Building Packaging, Grupo Gerdau, Renner Coatings, Grupo Iesa, Grupo Savar, Grupo GPS, DLL Group, Lojas Renner, SulGás, Unifertil. Apoio: Instituto Ling, Ventos do Sul Energia, Dell Technologies, Digicon/Perto, Golden Lake Multiplan, Laghetto Hotéis, Coasa Auditoria, Isend. Realização e financiamento: SEDAC Secretaria de Estado da Cultura / Pró-cultura RS; Secretaria Especial da Cultura / Ministério da Cidadania / Governo Federal.

Títulos alternativos: Concrete landscape
Grafias alternativas: Jorge Gerdau Johannpeter (identificação) e Jorge Gerdau (finais) | Rafa Calil e Rafael Calil | Duo2 – Playing around | Raysa Fisch
Grafias alternativas (funções): color grading

BIBLIOGRAFIA

Exibições


• São Paulo (SP), Cine Lusco Fusco (R. Canadá, 324, Jardim do Consulado Geral de Portugal em São Paulo), 5 mar 2022, sab, 19h30 (roda de conversa com os diretores e os convidados Emilio Kalil, da Fundação Iberê e arquiteta e professora da FAUUSP Marta Bogéa)

• Porto Alegre (RS), Auditório da Fundação Iberê (Av. Padre Cacique, 2.000, Cristal), 9, 10 abr 2022, sab, dom, 17h (bate-papo com os diretores e o arquiteto e pesquisador Carlos Eduardo Comas)

• Brasília (DF), Cinema Urbana 5ª Mostra Internacional de Cinema de Arquitetura / Imaginar mundos possíveis [14-21 ago], Cine Brasília, 19 ago 2022, sex, 17h (debate)

• New York City, NY (US), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [28 set-2 out], 2022

• Lund (SE), ArchFilm Lund / Lund Architecture Film Festival [14-21 out], archfilm.sefilm.online one week, 16-21 out 2022, dom-sex

• Seoul (KR), SIAFF 14th Seoul International Architecture Film Festival [27-30 out], out 2022

• Toronto (CA), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [2-5 nov], nov 2022

• Vancouver (CA), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [9-12 nov], nov 2022

• Milano (IT), MDFF 10. Milano Design Film Festival [22-26 nov], Fondazione dell'Ordine degli Architetti PPC della Provincia di Milano (Via Solferino 17-19), 24 nov 2022, qui, 15h40

• Los Angeles, CA (US), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [19-22 jan], jan 2023

• Washington, D.C. (US), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [26-29 jan], jan 2023

• Online (US), ADFF 14th Architecture & Design Film Festival [8-17 fev], fev 2023

• São Paulo (SP), DW! Design Week 12ª Semana de Design de São Paulo [11-19 mar]-Cinema Secreto, mar 2023

• Sarasota, FL (US), SFF 25th Sarasota Film Festival [24 mar-2 abr]-Documentary Feature, Burns Court Cinema 2, 29 mar 2023, qua, 19h30

• Roma (IT), MAXXI Museo Nazionale delle arti del XXI secolo, VIDEOSCAPE. Architettura, struttura e forma, a cura di Irene de Vico Fallani in occasione della mostra Technoscape. L'architettura dell'ingegneria [7 mar-10 abr], Videogallery, 4-10 abr 2023, ter-seg

• Auckland (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [4-24 maio]-Category Future & Memory, Rialto Cinemas Newmarket, 5 maio 2023, sex, 12h15 + 8 maio, seg, 12h30 + 14 maio, dom, 19h30

• Nelson (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [11-24 maio]-Category Future & Memory, Pastorius Waller Theatre at the Suter Art Gallery, 15 maio 2023, seg, 10h30 + 23 maio, ter, 20h20

• Wellington (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [18 maio-5 jun]-Category Future & Memory,
Light House Cinema Petone, 22 maio 2023, seg, 18h + 1º jun, qui, 18h
Light House Cinema Cuba, 23 maio 2023, ter, 11h + 29 maio, seg, 18h
The Embassy Theatre, 28 maio 2023, dom, 11h45 + 31 maio, qua, 20h15

• Dunedin (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [1º-14 jun]-Category Future & Memory, Rialto Cinemas, 10, 14 jun 2023, sab, 12h45, qua, 19h45

• Christchurch (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [8-25 jun]-Category Future & Memory, Deluxe Cinemas, 11 jun 2023, dom, 19h30 + 15 jun, qui, 10h + 21 jun, qua, 12h

• Havelock North (NZ), Resene Architecture & Design Film Festival [8-21 jun]-Category Future & Memory, Event Cinemas, 12 jun 2023, seg, 17h30 + 19 jun, seg, 10h30

• São Luís (MA), FIPA 9º Forúm Internacional de Patrimônio Arquitetônico Brasil-Portugal [14-16 jun], Faculdade de Arquitetura UEMA (R. da Estrela, 472, Centro Histórico), 15 jun 2023, qui, 11h

• Galway (Irlanda), 35th Galway Film Fleadh [11-16 jul], jul 2023

Arquivos especiais


Sobre Iberê Camargo (1914-1994) ou relacionados a ele, existem os seguintes materiais audiovisuais, entre outros:

1972: Iberê Camargo – Pintor brasileiro (Ricardo Miranda, BR/RJ, 35 mm, doc, 10 min)
1980: Iberê pinta Xico (Jorge Furtado, Marcelo Lopes, Martin Streibel, BR/RS, doc, 16 min)
1983: Iberê Camargo pintura-pintura (Mario Carneiro, BR/RJ, 16 mm, doc, 12 min)
1993: Presságio (Renato Falcão, BR/RS, 35 mm, 14 min)
1993: Primeira pessoa: Iberê Camargo, por Ivette Brandalise (TVE RS)
1996: O Pintor (Joel Pizzini, BR/SP, vídeo, doc, 53 min)
19??: Iberê pinta Tarso (Marta Biavaschi, BR/RS, doc, cm)
2000: Retrato do artista com um 38 na mão (Paulo Halm, BR, cm)
2000: O Próximo e o distante na obra de Iberê Camargo (Marta Biavaschi, BR/RS, doc, 7 min)
2003: Iberê Camargo – Matéria da memória (Marta Biavaschi, BR/RS, doc, 22 min)
2008: Mestres em obra (Marta Biavaschi, BR/RS, digital, doc, 31 min)
2009: Dédale (Pierre Coulibeuf, BR/RS, 35 mm, 27 min)
2009: Iberê em processo (Vicente Moreno, BR/RS, doc, 15 min)
2021: Iberê Camargo – Tudo te é falso e inútil. BR/RS, doc, 11 min)
2022: Paisagem concreta (Laura Artigas, Luiz Ferraz, BR/SP, doc)
2022: Tudo permanece em constante movimento (Cristine de Bem e Canto, BR/RS, doc, 7 min)

O Mundo da arte: Iberê Camargo (Sarah Yakhni, BR, doc, série, TV, 52 min)

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Paisagem concreta. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1384/paisagem-concreta. Acesso em: 22 de maio de 2024.