Vai dar nada (2022)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Ficção | Telefilme
HD, cor, 102 min

Direção: Jorge Furtado, Ana Luiza Azevedo.
Companhia produtora: Casa de Cinema de Porto Alegre; VIS ViacomCBS International Studios; Paramount+

Primeira exibição: Paramount+, streaming, 18 maio 2022, qua

 

A partir da década de 2010, novos modelos de negócios começaram a impulsionar a indústria audiovisual, que passa a trabalhar com mais janelas para a distribuição de seus produtos, a preços acessíveis. Avanços tecnológicos permitiram a criação de serviços como Netflix, Amazon Prime, Disney+, Globoplay, entre outros, que reproduzem conteúdos com alta qualidade de som e imagem através da internet. Vai dar nada beneficia-se de todo esse contexto, e é o primeiro filme gaúcho a ser produzido para uma plataforma: a Paramount+. A trama acompanha a jornada de Kelson, um jovem negro, morador da periferia de uma grande cidade, que trabalha numa oficina mecânica. Como o salário não é suficiente para pagar as contas, ele se envolve no furto e roubo de carros, constantemente fugindo da polícia. As coisas se complicam ainda mais quando ele consegue a posse de uma moto, útil para lhe ajudar nos esquemas – sem saber que ela pertence ao chefe de uma gangue de traficantes.

Entrevistado por uma equipe do jornal Correio do Povo, para a edição 131 do podcast CPop, o cineasta Jorge Furtado revelou que a história aconteceu na vida real e foi ganhando contornos cada vez mais absurdos. A proposta, porém, não é adicionar uma carga de dramaticidade aos fatos, e sim utilizar o humor para propor uma reflexão – valendo-se do antigo ditado latino ridendo castigat mores (é rindo que se corrigem os costumes). A pergunta que fica é: o que as pessoas precisam fazer para sobreviver no Brasil? Cria-se um retrato tragicômico do país, como em uma cena na qual alguém cogita subornar um guarda de trânsito – através de um pix. Vários personagens cometem crimes sem se importarem com isso, confiando na impunidade ou no "jeitinho brasileiro" para resolver as coisas: "não vai dar em nada" é o lema. Diante disso, há um casal formado por um mecânico e uma policial que se envolve num esquema de desmanche de automóveis, enquanto uma advogada aceita esconder itens roubados e alterar documentos – ainda que com boas intenções.

Furtado envolveu-se com o projeto a partir do momento em que as gravações de um outro trabalho tiveram que ser interrompidas, por conta do covid-19. Contratado da Rede Globo há mais de 30 anos, ele pediu uma liberação especial da emissora para poder trabalhar em um projeto que lhe atraiu. Houve um grande esforço da sua produtora – a Casa de Cinema de Porto Alegre – para voltar a reunir atores e equipes parados há um ano e meio: "Filmamos na pandemia, de máscara, testando três vezes por semana, numa situação bastante complexa. E ainda estávamos fazendo uma comédia! Já tinha a vacina, mas todo mundo ainda estava com medo". Questionado se enxergava alguma diferença entre produzir conteúdo para televisão, cinema, ou streaming, o realizador respondeu que não, mantendo os mesmos métodos de filmagem utilizados normalmente. Outra marca de seus filmes esteve presente: o protagonismo dado a intérpretes afrodescendentes, caso do jovem Cauê Campos, até então mais conhecido pelas novelas e pelo seriado Detetives do Prédio Azul. Também há um núcleo com duas atrizes pretas (Kizi Vaz e Jéssica Barbosa), que formam um par romântico ao final, de modo muito natural. O elenco inclui humoristas como Katiuscia Canoro e Rafael Infante, afora gaúchos. "Na Casa de Cinema de Porto Alegre, a gente gosta muito de fazer filmes divertidos e que possam, de alguma forma, transformar as pessoas que assistem. Esse projeto tem um pouco disso. É uma comédia, que eu acho que agora, neste momento do país, é o que a gente precisa. A gente precisa rir, porque estamos enfrentando um momento absurdamente complexo e difícil", declara a produtora Nora Goulart ao Correio Braziliense ao final das gravações em novembro de 2021, quando o Brasil e o mundo começavam a tentar uma vida "normal" depois do período pandêmico.

Originalmente chamado de Os Fora da lei, o longa reuniu de novo a dupla Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo na direção, repetindo uma parceria de sucesso desde títulos como o curta Barbosa (1988), Doce de mãe (2012) ou Quem é Primavera das Neves (2017). O roteiro foi escrito numa parceria entre Jorge Furtado e o pernambucano Guel Arraes, que se inspiraram no livro Coisas da vida no crime, de Carolina Christoph Grillo. Vai dar nada foi rodado em Porto Alegre e Canoas, durante 32 dias do final de 2021, com mais de 80 profissionais envolvidos, além de 199 figurantes creditados, entre eles, Cynthia Caprara, produtora de elenco habitual da Casa de Cinema de Porto Alegre. A capital gaúcha não chega a ser citada, a fim de fornecer um caráter mais universal ao filme, que poderia se passar em qualquer grande metrópole. Mas os moradores podem reconhecer pontos conhecidos, como o Bar Ocidente, a Praça da Matriz, a escadaria colorida da Rua General João Manoel, ou demais ruas do Centro Histórico. Vilas da zona sul serviram de set para as cenas que simulam a existência de uma comunidade. O filme estreou diretamente na internet em 18 de maio de 2022. Antes, a Paramount+ tinha tido apenas uma produção original brasileira: a série As Seguidoras.

Sinopse


Kelson é um jovem ladrão de carros e motos que usa a sua motocicleta para escapar da polícia e conquistar seu amor, Neide. O problema é que, para escapar de tantas perseguições, ele precisa de uma moto mais potente. Kelson acaba comprando de Fernando, um golpista, a motocicleta que pertencia a um bandido perigoso, Brasilite. Fernando é casado com Suzi uma policial que participa (e muito) dos seus esquemas. Quando Brasilite sai da prisão e quer sua moto de volta, Kelson e Suzi precisam ser ágeis, espertos e ainda convincentes para despistarem tanto polícia quanto ladrão. A dupla conta também com a ajuda de Edmundo, caneta de Kelson e da Dra. Márcia, advogada que trabalha com a irmã de Kelson, Rebeca que, em um momento de descuido, se envolve com Fernando.

Sinopse desenvolvida:
Durante um dia quente e ensolarado, numa grande cidade brasileira, Kelson e Edmundo especulam sobre um futuro roubo de carros. Eles querem pegar o Picasso de uma senhora idosa, que está carregando o veículo. Edmundo se oferece para ajudá-la, e aproveita um momento de distração para assumir a direção, girar a chave e fugir. A seguir, Edmundo repassa a bolsa da idosa para Kelson, que estava próximo, de motocicleta. Ambos precisam fugir da polícia.

De noite, Kelson encontra Brasilite, um bandido perigoso, a quem explica suas atividades. Diz ser um trabalhador qualquer, que atua numa oficina mecânica. Admite, porém, roubar carros eventualmente. O jovem é repreendido por Brasilite, que diz ser inadmissível trazer a polícia para dentro da comunidade. A seguir, policiais chegam no local em que Brasilite e seu bando estavam localizados, levando todos para a prisão. Kelson escapa. No dia seguinte, Rebeca, a irmã de Kelson, aconselha o parente a largar os golpes, mas ele afirma que consegue mais dinheiro assim do que levando uma vida normal.

Posteriormente, enquanto trabalha na oficina, Kelson comenta com seu chefe (Fernando) que está precisando de um meio de transporte mais veloz. Na delegacia, Suzi, investigadora que é esposa de Fernanda, descobre os itens apreendidos com o grupo de Brasilite: automóveis, armas, munições, joias. Ela decide apagar um dos itens da lista – uma moto GTX 300 – e repassá-la para Fernando, também envolvido numa série de falcatruas. Fernando, por sua vez, decide negociar o item com Kelson, que acerta um pagamento parcelado, inicialmente ficando sem os documentos originais da peça.  

Durante ida até um clube noturno, Kelson tenta impressionar uma moça, Deise, chamando a atenção para a sua nova aquisição motorizada. Nesse local, Fernando também paquera Rebeca, mas é rejeitado por ela, em função do fato de ser um homem casado. Surge um problema: ao ser parado em uma blitz de trânsito junto com Deise, Kelson precisa escapar dos agentes de fiscalização. Ocorre que ele não possui o registro oficial da moto, podendo ser preso. Na fuga, o rapaz se choca com um táxi roubado por Edmundo – fazendo com que ambos os veículos acabam sendo resgatados por policiais.

Quem oferece ajuda para o rapaz é a Dra. Márcia, advogada que trabalha com Rebeca (e secretamente gosta dela, ainda que a jovem esteja caindo na conversa de Fernando). Márcia sugere resgatar a motocicleta, vendê-la e ficar com uma parte do valor – uma vez que o cliente teria dificuldade de arcar com os honorários. Kelson aceita, mas há um problema: Brasilite será libertado em breve, e já prometeu matar qualquer um que tenha ficado em posse da GTX 300.

Cf. créditos finais: // Fernando Pontes atualmente é influencer, youtuber e vocalista do grupo de salsa Los Temperos Verdes. //

Ficha técnica


ELENCO
Cauê Campos (Kelson),
Katiuscia Canoro (Suzi),
Rafael Infante (Fernando),
Kizi Vaz (Márcia),
Jéssica Barbosa (Rebeca).
Apresentando: Fernanda Teixeira (Neide).
Ordem de entrada: Nicolas Vargas (Edmundo), Janaina Pellizzon (Mulher assaltada), Heinz Limaverde (Brasilite), Guilherme Vargas (Assessor de Brasilite), Bruno Barcelos (Garoto ao telefone), Guilherme Fraga (Capanga do Garoto ao telefone), Tom Peres (Chumbo, atendente café), Nelson Diniz (Josué), Isadora Pillar (Taxista), Julia Barth (DJ), Vanessa Garcia (Professora de dança), Giovana De Figueiredo (Gerente pizzaria), Paula Souza (Juíza), Graziano Luiz Pagliarini (Segurança do tribunal), Antonio Carlos Falcão (Barbeiro), Alex Sernambi (Advogado de Fernando), Roger Santos (Funcionário tatuado).
Dublês: Claudemir Gomes da Silva, Guilherme Paz Lopes, Joyce Renata Siqueira.
Figuração: Adelaide de Borba Medeiros, Adriana Yamasaki, Agata Giovana Vargas Pereira, Agnes Mariá Davila Cardoso, Alessandro Felipe Teixeira, Alexandre Ferreira, Aléxia Nunes Magalhães, Alice Furtado, Alice Nascimento, Alisson Gularte Pereira, Allyson Gomes dos Santos, Ana Carla de Cena Aires, Ana Carolina Porto Silveira, Ana Claudia Bandeira da Silva Pereira, Anderson Zanini, Andressa Faoro da Silva, Andressa Felipe da Luz, Andrews Ferraz Antunes, Andrya Panizzi de Vargas Marques, Andryus Eduardo Ferreira Corrêa, Angela Maria Teixeira Lobato, Ariadne Peres Silva, Arthur Ascari Elias, Augusto Pereira do Amaral, Braian Solner Vidal, Brayan de Brum Nunes, Brendy Nicolle Leal da Silva, Bruna Vebber, Bruno Bordasch Germano, Bruno Costa Gonçalves, Bruno dos Santos, Camila de Sousa Lima, Carlos Alexandre Fonseca Pereira, Carolina da Silva Vieira, Carolina Medeiros, Caroline Mendes Pereira, Caroline Nicol, Christopher Silveira de Freitas, Cibele Garin, Cinândrea Guterres, Claudia Moraes da Silva, Cleiton Machado Vacarem, Cynthia Caprara, Daiane Giacomel Soares, Daiany Sapata Rodrigues, Daniel Braga da Silveira, Débora Yacqueline Segui Ailan, Deborah Yacqueline, Deivid Lopes Leonardo, Diego dos Santos Viegas, Diego Fernandes Galvão, Diego Gomes dos Santos, Diego Gonçalves Pereira, Diogo Verardi Predebon, Doralice Duarte dos Santos, Douglas dos Santos, EdIson Caetano, Eliane Beatriz do Canto Rubbo, Elizabeth Assumpção Medina, Emerson Campos Assumpção, Évelyn Bittencourt Rodrigues, Evelyn Lopes, Everton Luís Soares da Silva, Ewerton Wisniewski Leite, Fabiano Reis Torres de Souza, Félix Antônio Lopes Azambuja, Filipe da Silva Gomes, Franciélle Antunes de Menezes, Gabriel dos Santos Queiroz, Gabriela da Silva Policarpo, Gabriela Nagel Pinho, Giovani Contti Tosatti, Giovanna Veiga dos Santos, Graziano Luis Pagliarini, Graziella dos Santos Felipe, Guilherme Baldi Ely, Guilherme Fraga Bittencourt, Guilherme Vargas da Silva, Gustavo da Conceição, Gustavo Pastoriz Herrmann, Halandra Araújo Ferreira, Hellin Luise Jacinto, Helton Lemos dos Reis, Henrique Antunes Marchetti, Igor Peres Schaedler, Igor Rodrigues Braga, Israel Alexandria, Janaína Gonçalves Barbosa, Jean Ferreira Carvalho, Jeniffer Machado Micheli, Jéssica da Silva Paim, Joana da Silveira de Souza, Joanna de Souza Flores, João Alessandro Gonçalves, João Higino Veloso, João Vítor Masagao de Campos, Jonathan da Silva Cordeiro, Jonathan Oliveira Ferreira 'Fayola', Jordan Maia da Silva Padilha, Jorge Ubirajara Ramos de Oliveira, Jova Enoque Santana Pereira, Júlia Baisch Franz, Juliana Rosa Jesuino, Juliete Lourenço Rodrigues, Júlio César Lopes Correa Lehnen, Júlio Souza, Karen Nunes da Siva, Karla da Rosa de Freitas, Katiane Fauth Araújo, Kauê Sant'Anna Soares, Kerolen Cristina da Silva Weiss, Kleommarny Santana, Lanna Fonseca, Laura de Vargas Henrique, Laura Lima Schaedler, Laura Santos Costa, Lays Soares Batista, Leandro de Oliveira, Letícia Costa Garcia, Letícia Perotto, Leticia Santiago Fagundes, Lorenzo Salerno Lermen, Luan Martins dos Santos, Lucas Mateus Oliveira da Silva, Lucas Mondadori Tomasini, Lucas Soares, Lucas Sommer da Silveira, Luís Enrique Farias da Rosa, Luiz Felipe Deccó de Oliveira, Luiz Felipe Pedroso da Luz Pereira, Luiza da Silva Machado, Luiza Francisco dos Reis, Maiara Power Reis, Maíra Filgueiras Ochoa, Marcelo Kaminski Pachalski, Maria Alice Holmer Rosa, Maria Clara Duarte Brites, Maria de Lourdes Machado Leonardo, Maria Eduarda Mondadori Tomasini, Maria Viviane Francisco da Rosa, Matheus de Almeida, Matheus Fontes da Silva, Matheus Maciel Soares, Matheus Piva e Silva, Maurício Oliveira Nunes, Mislaine de Oliveira Silva, Morenique Vianna Santos, Mylene Silva, Natalia Roses Marangoni, Nathan Henrique Vargas da Silva, Nicolle Damazio da Silva, Nycollas Prestes da Silva, Pamela Borba, Patricia Leal Meirelles, Paula Veridiana Kalinski Hofsetz da Rosa, Paulo Fabiano Machado Leonardo 'Didi', Pedro Antunes, Pedro Cunha, Pedro Henrique Cardoso Prette, Pedro Llantada Nunes, Priscila Danieli da Silva, Rafael Felipe da Luz, Raul Ribeiro Bezerra, Raynner Victor Silva Moreira, Renan da Silva Cesar, Rene Campos Farias, Ricardo Ariel de Matos Santos, Roberto Wietschke Junior, Robinson Leonardo Nascimento Carvalho, Robson Waszak Meira, Rodrigo Peres de Oliveira, Rose Canal, Ryan Felipe Teixeira, Samanta Gomes Vicente, Sergio Leonardo de Abreu, Sérgio Luiz dos Reis, Silvania da Silva Rodrigues, Sofia Luz Nader, Solange Beatriz dos Santos, Suelmi Teixeira, Tainá de Borba Wamms, Tainá Medeiros Pires, Tauana Almeida Alves, Thais da Silva Ribeiro, Thami Andelise Martins Tetamanti, Thamires Ulguim, Thomas Gregory, Ubirajara Nelson Velho Teixeira, Victor Amonrá Rodrigues Santos Teixeira, Vinícius Müller de Mello, Virginia Rosa dos Santos, Wagner Pereira dos Santos, Wellington Nunes da Silva, Wesllen Machado de Oliveira, William Alexsander Rego da Silva, William Leal Machado, William Scherer Monção, William Siqueira de Souza, Yasmin Micheli.

DIREÇÃO
Direção geral: Jorge Furtado.
Direção: Jorge Furtado, Ana Luiza Azevedo.
Primeira assistência de direção: Laura Mansur.
Segunda assistência de direção: Jaqueline Valadares.
Segunda assistência de direção – pré-produção: Pedro Galiza, ADA-RS.
Continuidade: Joana Bernardes, ADA-RS.

Coreografia: Vanessa Garcia.
Coordenação de ação / Stunt driver: Hélio Febrônio Alves.

ROTEIRO
Livremente inspirado em "A moto dos alemão", capítulo 5.2 de Coisas da vida no crime – Tráfico e roubo em favelas cariocas, tese de doutoramento de Carolina Christoph Grillo (Rio de Janeiro, UFRJ, 2013).
Roteiro: Guel Arraes, Jorge Furtado.

PRODUÇÃO
Produção executiva: Federico Cuervo, Maria Angela de Jesus, Tereza Gonzalez / VIS.
Produção executiva: Nora Goulart, Nicky Klöpsch.
Assistência de produção executiva: Teresa Assis Brasil.
Estagiários de produção executiva: Beatriz Potenza, João Pedro Quaresma.
Direção de produção: Glauco Urbim.
Assistência de produção: Bruna Anele, Thainá Silva, Juliana Brum.
Coordenação de produção e arte: Martina Zanatello.
Produção de elenco: Alessandra Tosi.
Produção de elenco (Porto Alegre): Daniela Silveira.
Assistência de produção de elenco: Pepa Sanhudo, Sabrina Isnard.
Produção de locação: Glauco Urbim.
Produção de locação e produção de frente: Rodrigo Migliorin.

Platô: Thiago Luiz Machado.
Primeira assistência de platô: Marcelo Baieski Tchaca.
Segunda assistência de platô: Tiago Padilha.
Ajudante de set: Joabel Fontoura de Azevedo.
Apoio de produção: Henrique Schaefer.
Alimentação: Brenda Grazziani, Adriana Mercanti, Alexandre de Melo Soares, William Pureza, Nathan Ramos.
Motoristas: Leandro Mercanti, William Lopes da Silva, Mauro Rebello, Cássio Bulgari, Emerson Prestes, Guilherme Wolff, Flaviano Roberto Assumpção, Mello Servilio, Nilson Luis Barbosa Garcia, Mauro Francisco Gonçalves de Souza, João Carlos Nascimento, Luiz Fernando Donia, Rodrigo Pergher, Douglas Daguerre Oliveira, Alexandre Machado dos Santos, Marceli de Lemos Bassoa.
Motorista gerador: Frederico Barbosa Ramos.
Segurança set: Adriano Cassapietra, Rubens Leandro Eisermann da Silva / Safety Eventos (Porto Alegre).

Bombeira civil – compliance covid: Iliane do Amaral.
Técnica de enfermagem – compliance covid: Etenir Lutz Monteiro.
Compliance officer covid: Fabiana Bissolotti Rauber.
Técnica de segurança do trabalho – compliance covid: Tatiana Mendel.
Higienista set – compliance covid: Paula Eduarda Silva da Silveira, Bruna Silva dos Santos.

EQUIPE VIS
Direção sênior de produção executiva: Gigi Gomez.
Gerência sênior de produção executiva: Mariana Morena.
Coordenação sênior de produção executiva: Mariama Sabi.
Gerência de desenvolvimento: Fabio Mostof.
Coordenação de produção: Alessandra Dias.

BASE Casa de Cinema de Porto Alegre
Financeiro: Anísio Guedes.
Assistência financeiro: Emmanuele Guedes.
Assessoria jurídica: Regis Michaelsen Napoleão.
Telefonistas: Laura Derenji, Simone Guedes.
Serviços gerais: Joelma Machado Leão, Brenda Gonçalves Aguirre.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Alex Sernambi.
Primeira assistência de câmera: Marcelo Bevilacqua.
Segunda assistência de câmera: Caio Rodrigues.
Operação de video assist: Eloisa Soares.
Operação de steadicam: Juliano Dutra.
Operação de drone: Malcoln Robert / Finish Produtora (Santa Maria).
DIT Digital imaging technician / Logger: Augusto Sebastião.

Eletricista chefe: Guilherme Kroeff.
Primeira assistência de elétrica: Anderson Dias.
Primeira assistência de elétrica: Ismael Borges Santos.
Maquinista chefe: Breno Rizzon Filho.
Primeira assistência de maquinaria: André Campanhol.
Segunda assistência de maquinaria: Anderson Figueiredo.

Fotografia de cena: Fábio Rebelo, Tuane Eggers.
Making of: Tuane Eggers.

ARTE
Direção de arte: Fiapo Barth, Dayane Paz.
Assistência de direção de arte: Luciana Abbud.
Produção de arte: Gabriela Lamas.
Produção de objetos: Pierre Rosa.
Assistência de produção de objetos: Bruna Giuliatti.
Produção de veículos de cena: Presi de Moraes, Juliana Brum.
Design gráfico: Gustavo Peres.
Assistência de design gráfico: Gabriel Sampaio.
Cenários 3D: Alice Furtado.
Contrarregragem de cena: André Castilho.
Assistência de contrarregragem de cena: Victoria Melgarejo.
Contrarregragem de frente: João Vitor Copetti Teixeira, Lucas Rodrigues do Amaral.
Envelopador / Adesivagem: Roger Cavalheiro Pereira.
Cenotécnica: Anderson Santos.
Cenotécnica – casa de Suzi: André Costa.
Assistência de cenotécnica: Valdir da Silva Santos, Luiz Gustavo Gonçalves Vieira, Kainan D'Pietro, Rafael Martins Pecil.
Pintura de arte: Francisco Henrique de Almeida Venâncio.
Assistência de pintura de arte: Alecsandro Berlim, Leandro Batista de Sousa.
Pintores: Dionísio Eckhardt, William Machado da Silveira, Keiberth Johan Guaiquire Marcano.
Grafite: Ana Scarceli, Elton Gomes, Felipe Reis, Guilherme Saro, Leandro Alves.
Projeções Baile: Janaína Castoldi.

Figurino: Rosângela Cortinhas.
Figurinista assistente: Claudia Velasco.

Caracterização: Juliane Senna.
Assistência de caracterização: Franceli Silva.

SOM
Som direto: Rafael Rodrigues.
Microfonista: Fábio Baltar Duarte.

MÚSICA
Trilha original – composição e execução: Mauricio Nader.
Participação: Luciano Albo (baixo "JJ"), Vicente Guedes (bateria "JJ").

Músicas licenciadas:
• "Acelera" (Mauricio Nader) por Mauricio Nader // Produção e edição: Luz Produção Musical
• "Gruvoitava" (Mauricio Nader) por Mauricio Nader // Produção e edição: Luz Produção Musical
• "Pelo uatisap" (Mauricio Nader, Jorge Furtado) por Negra Jaque // Produção e edição: Casa de Cinema de Porto Alegre
• "Fé no pobre louco" (MC Robs) por MC Marks e MC Robs // Editora: K+ Produtora / ℗ 2020 K+ Produtora
• "Plano B" (Mauricio Nader, Jorge Furtado) por Mauricio Nader // Produção e edição: Casa de Cinema de Porto Alegre
• "Herculino" (Mauricio Nader) por Mauricio Nader // Produção e edição: Luz Produção Musical
• "Quem me dera" (Romim Mata, Walber Cássio, Anderson Valente, Thalison, Xuxinha) por Márcia Fellipe e Jerry Smith // ℗ 2018 TS Eventos / Universal Music International // Romim Mata Edições Musicais (adm por Warner Chappell Edições Musicais Ltda.) / Editor: Jujuba Music (SLEM)
• "Garota ligeira" (Luisa Guedes do Nascimento, Luê Naya Jansen Soares, Pedras Oliveira Cabral Saraiva Leão, Gabriel Souto Costa) por Luisa e Os Alquimistas // Editora: Costa & Valle copyright MGT
• "Bixinho (Lux & Tróia Remix)" (Duda Beat, Thomás Tróia, Lux Ferreira) por Duda Beat // Editora: Duda Beat Produção Musical (Altafonte) / Fonograma gentilmente cedido por Som Livre / RGE
• "Exagerado" (Leoni, Cazuza, Ezequiel Neves) // Editora: Warner Chappell Music Brasil Edições Musicais Ltda.
• "Revoada" (Antônio Chaves, Pedro Fuxx, Daniel Baptista Gonçalves) por Pedro Segalla (guitarra, violão) // Produção musical: Antônio Chaves, Pedro Fuxx, Conrado Knorre Moraes, Gabriel Saffi Henriques. Mixagem: Gabriel Saffi Henriques. Masterização: Leo Bracht / Transcedental Audio
• "Vai danada" (Mauricio Nader, Jorge Furtado) por Rafael Infante // Produção e edição: Casa de Cinema de Porto Alegre

ARQUIVO
Horse racing: Stock Media provided by POND 5.
Vídeo criança: Memória de infância cedida por Marina Luz.

FINALIZAÇÃO
Montagem: Giba Assis Brasil, edt., Jonatas Rubert, edt..
Assistência de ilha de edição: Pedro Valadão, edt..

Coordenação de pós-produção: Bel Merel.

Desenho de som: Kiko Ferraz, Chrístian Vaisz.
Mixagem: Ricardo Costa.
Edição de diálogos: Ricardo Costa.
Edição de sons ambientes: Gabriel Schulz.
Edição de efeitos sonoros: Catarina Apolonio.
Foley: Felipe Burger Marques.
Gravação e edição de foley: Renato Galimberti.
Coordenação de estúdio de som: Lísia Faccin.

Supervisão de pós-produção de imagem: Daniel Dode.
Coloristas: Daniel Dode, Gustavo Zuchowski, Arthur Bovo.
Assistência de pós-produção de imagem: Arthur Bovo.
Supervisão de efeitos visuais: Daniel Dode, Alexandre Linck.
VFX – tracking, roto, composição e integração: Alexandre Linck, Mauricio Casiraghi, Rodrigo Paz Tavares, Cedrique da Silva Borgias.
VFX – design gráfico: Jéssica Velazquez, Alexandre Linck.
Animação: Eduardo Narciso Fossá, Alexandre Linck.
Matte painting: Alexandre Linck.
Deliverables: Gustavo Zuchowski.

EQUIPE VIS Corporate
SVP, head para VIS Américas: Federico Cuervo.
VP. Filmes: Guillermo Borensztein.
VP. Conteúdo e produção executiva: Jose 'Fidji' Viggiano.
VP. Estúdios, parcerias e operações: Adriana Henriquez.
Direção sênior de conteúdo e produção executiva: Maria Angela de Jesus.
Direção sênior de desenvolvimento: Tereza Gonzalez.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Montado na Casa de Cinema de Porto Alegre em duas estações Avid, de 26 out a 28 jan 2022.
Estúdios de gravação da música original: Cegonha; Croquedemeia.
Estúdio de pós-produção de imagem: Post Frontier (Porto Alegre).
Estúdio de som: KF Studios (Porto Alegre).
Mixagem final em 11 mar 2022.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Casa de Cinema de Porto Alegre (Porto Alegre).
Realização: VIS ViacomCBS International Studios – A division of Paramount; Paramount+ Original.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: Porto Alegre Film Commission; Nortran Transporte Coletivo Ltda..
Polícia Rodoviária Federal: Guilherme Azevedo de Gusmão, Luciano Farias Lorenz, Alberto Ramos Magnani, Leandro Maciel de Morais.
Polícia de Trânsito Canoas: Gilson Wives Azevedo, Alexander da Cunha Alves, Alexsandro Reis Ferrareto, Anderson Rosa da Silva, Cláudio Viera de Moura, Diego Pereira Motta, Emerson Nais, Everton Gomes Alves, Fábio Fróis, Flávio Garcia França, Gabriel Santos da Silva, Jewerson Constantino, Letícia Farias de Oliveira, Maico Elias Rufatto, Márcio Hilário Negri, Renato Correia de Souza, Simoni Cristina Theobald, Vicente Aurélio Laner.
DNIT Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes: Carlos Alberto Garcia, Viviane Camargo Sobiesiak.

FILMAGENS
Brasil / RS, em
Porto Alegre;
Canoas, na Av. Getúlio Vargas (na entrada da cidade), em 20 de novembro de 2021, sábado.
Período: entre 23 de outubro e 27 de novembro de 2021, em 32 dias de gravação em 19 diferentes locações e mais de 80 pessoas envolvidas seguindo todos os protocolos de segurança contra covid-19.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:42:29
Som: digital Dolby
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.85
Formato de captação:
Formato de exibição: HD

DIVULGAÇÃO
Assessoria de imprensa: Bruna Paulin.
Trailer. Realização: Marcos Horácio Azevedo. Duração: 01:48 (YouTube).

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 16 anos.
Contato: Casa de Cinema de Porto Alegre.

OBSERVAÇÕES
Complementação aos créditos: www.casacinepoa.com.br
Cf. créditos finais: // 2022 Paramount Global. Todos os direitos reservados. / Vai dar nada e todos os títulos, logos e personagens são marcas registradas de propriedade da Paramount Global. / Casa de Cinema de Porto Alegre – 30 anos //
Ana Luiza Azevedo – que participou do projeto desde o início – não acompanhou as filmagens pois no mesmo período codirigiu em São Paulo a série Só se for por amor (2022).

Títulos alternativos: Os Fora da lei (título de trabalho)
Grafias alternativas: Alice Goulart Furtado (figuração) e Alice Furtado (cenários 3D) | Thiago Luiz Machado 'Vermelho' | Marcelo 'Tchaca' Baieski | Leandro Mercanti Grazziani | Cassio Luciano Bulgari Fontes | Emerson Marques Prestes | Guilherme Barcellos Ferreira Wolff | Flaviano Roberto de Oliveira Assumpção | Servilio Mello da Silva | João Carlos Silva do Nascimento | Luiz Fernando Gomes Donia | Rodrigo Gottems Pergher | Adriano Nunes Cassapietra | Safety | André Campanhol 'Terneiro' | André Luiz Castilho 'Gabé' | Anderson da Conceição Santos | André Santos da Costa | Cacá Velasco | Fábio Baltar | Ale Tosi | Roselaine Canal | Giovanna de Figueiredo | Janaína Pelizzon
Grafias alternativas (funções): Elenco | Figurinista | Catering | Limpeza base de produção | Fotografia still | Artista de foley

BIBLIOGRAFIA
GRILLO, Carolina Christoph. Coisas da vida no crime – Tráfico e roubo em favelas cariocas. Rio de Janeiro: PPGSA-IFCS-UFRJ Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia-Instituto de Filosofia e Ciências Socias-Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2013/1. 280p. Orientação: Michel Misse. [tese de doutoramento]

Noticiário:
BERROGAIN, Isabela. Com grandes nomes da comédia, Os Fora da lei é o novo projeto da Paramount+. Durante visita virtual ao set de Os Fora da lei, o cineasta Jorge Furtado falou pela primeira vez sobre a produção à imprensa. Correio Braziliense, Brasília, 8 dez 2021.

https://www.correiodopovo.com.br/podcasts/cpop/vai-dar-nada-jorge-furtado-fala-sobre-bastidores-e-produ%C3%A7%C3%A3o-do-filme-1.824838
https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/cinema/noticia/2022/05/o-que-os-brasileiros-fazem-para-sobreviver-da-muita-comedia-diz-jorge-furtado-sobre-vai-dar-nada-cl3d8sxwf00390167i399b4j1.html

Exibições


• Paramount+, streaming, 18 maio 2022, qua

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Vai dar nada. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1388/vai-dar-nada. Acesso em: 18 de maio de 2024.