O Bicentenário de Porto Alegre – Apoteose de vida, civismo e cultura da grande cidade do sul (1941)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Não ficção
35 mm, pb, 93 min ou 91 min

Direção: Italo Majeroni Leopoldis.
Companhia produtora: Leopoldis-Som Produtora Cinematográfica Brasileira

Primeira exibição: Porto Alegre (RS), Imperial, 29 mar 1941, sab, 10h (especial de lançamento para autoridades e imprensa)

 

O Bicentenário de Porto Alegre – Apoteose de vida, civismo e cultura da grande cidade do sul é um documentário realizado sob encomenda para marcar as comemorações dos 200 anos de fundação da cidade. A data remonta ao ano de 1740, quando Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcelos, um tropeiro nascido na Ilha da Madeira, recebeu uma carta de sesmaria que autorizava sua instalação na região. Foi o início da efetiva povoação do município, também conhecido como Porto de Dorneles ou Porto dos Casais (de açorianos) até ganhar o nome de Porto Alegre, em 1772. O filme apresenta cenas de um conjunto de atividades, iniciadas a partir de novembro de 1940, englobando paradas cívicas, festas sociais, competições desportivas, inaugurações de obras, espetáculos de arte, exposições, entre outros acontecimentos populares. A data também foi aproveitada pelo então presidente da República, o gaúcho Getúlio Vargas, para promover o Estado Novo. Além de Getúlio, políticos e autoridades importantes do período foram convidados para visitar a capital e prestigiar eventos como a Grande Parada da Mocidade, o Grande Páreo Turfístico do Bicentenário (GP Bento Gonçalves) ou o Baile de Gala no Clube do Comércio. Um discurso do então prefeito José Loureiro da Silva (1902-1964) encerra os trabalhos, após banquete de honra. Partes estão preservadas no Arquivo da Leopoldis-Som. Um trecho utiliza imagens de arquivo referente a um corso provavelmente cinematografado por Guido Panella em 1911, um dos fragmentos mais antigos preservados do cinema brasileiro.

Sinopse


Filme documentário das comemorações do bicentenário de Porto Alegre em novembro de 1940. Paradas cívicas. Festas sociais. A visita do presidente da República Getúlio Vargas. Competições desportivas. Espetáculos de arte. Exposições. Acontecimentos populares. Coros orfeônicos. Vida noturna. Educação, cultura e esporte, numa afirmação do Estado Novo.

Transcrição de escaleta, com indicações de letreiros

[1ª parte] Apresentação do filme e descrições. Prefácio histórico. Cidade de hoje; apresentar em aspectos sugestivos e relâmpagos tudo o que há de mais importante na capital. // 200 anos de progresso // Voz do "speaker": A cidade amanhece emoldurada etc.. Aparição rápida (estilo trailer) de torres de igrejas, com sinos tocando a festa, salves de canhões, toques de clarins, navios apitando, tudo rápido e sincronizado. Inauguração dos festejos: No largo da Prefeitura, todos os atos intercalados com a saída da tocha acesa em Viamão e relativa chegada à prefeitura de Porto Alegre, onde é aceso o fogo do progresso [em 5 nov 1940, ter, 11h]. Regatas de veleiros.

[2ª parte] // O presidente da República visita Porto Alegre para assistir às comemorações do seu bicentenário // Planos da chegada do dr. Getúlio Vargas e manifestação popular [12 nov, ter]. Banquete à Sua Exa. no Clube do Comércio [à noite]. Inauguração das novas obras da cidade por Sua Exa. [14 nov].

[3ª parte] // As regatas internacionais do bicentenário de Porto Alegre // Provas: Rep. E. U. do Brasil, páreo de honra Prefeito Loureiro da Silva – As duas competições em todo o seu desenvolvimento; etc.. Demonstração de educação física. 5ª Volta de Porto Alegre em bicicletas. Recepção na Faculdade de Medicina ao dr. Getúlio Vargas.

[4ª parte] // Noites do bicentenário // Aspectos noturnos da cidade, luminosos, etc.. Os bailarinos Novarro e Romero exibindo-se no Açoriano numa prova de 48 horas consecutivas de dança. Olga Praguer Coelho, na Rádio Farroupilha. Madalena Tagliaferro, no Auditório Araújo Viana, na execução de "Dança da vida breve", de Manuel De Falla.

[5ª parte] // A Grande Parada da Mocidade realizada por ocasião do bicentenário de Porto Alegre, com a assistência do chefe da nação [15 nov] //

[6ª parte] // O baile de gala de 15 de Novembro, no Clube do Comércio, em homenagem ao presidente da República // Exposição de gado holandês. Coro orfeônico por 500 vozes (gravação de "Cidade sorriso"). 1º Campeonato Brasileiro de Atletismo Feminino.

[7ª parte] Exposição de flores. Raid Automobilístico Rio-Porto Alegre. Concurso de Ornamentação de Mesas. Dia da Bandeira (provavelmente cortado na montagem final). Exposição de maquetes. Competições no Turner-Bund.

[8ª parte] Auditório Araújo Viana [28 dez 1940, 17h]: Banda Municipal na abertura do Guarani (gravado), sob regência do maestro Leonardi. Quarteto russo de Balalaikas [dirigido por Olipoff Samkoff]. Singing Babies. Maby Daniel dirigindo a Orquestra Romeu Fossati. Eva Amadori, com sua gaita (provavelmente cortado na montagem final) e outros artistas.

[9ª parte] Natação. Motociclismo. Atletismo militar (provavelmente cortado na montagem final). Grande Páreo Turfístico do Bicentenário [GP Bento Gonçalves, 10 nov]. Banquete ao dr. Nilo [26 dez 1940, no Restaurante da Praça XV]. Hipismo e Pólo. Natal dos Pobres.

[10ª parte] Dia do Reservista (provavelmente cortado na montagem final). Saltos ornamentais. Water pólo (provavelmente cortado na montagem final). Banquete dr. Loureiro e discurso. Encerramento dos festejos (Estafeta Moderno, etc.). Apoteose: A cidade de hoje.

Ficha técnica


IDENTIDADES
Ordem de identificação:
[1ª parte] Osvaldo Cordeiro de Farias (general, interventor federal RS entre 4 mar 1938 e 11 set 1943), Estevão Leitão de Carvalho (general-de-divisão, comandante 3ª Região Militar entre 6 abr 1939 e 5 mar 1942), José Loureiro da Silva (prefeito Porto Alegre primeiro mandato entre 22 out 1937 e 15 set 1943, nomeado), Nilo Ruschel (diretor Departamento Central das Comemorações), João Maria Balem (monsenhor), Henrique Hubert (desportista), Luís Carlos Lebsa (desportista jovem), Jorge Geyer (velejador RS),
[2ª parte] Getúlio Vargas (presidente BR entre 3 nov 1930 e 29 out 1945), Ademar Pereira de Barros (interventor federal SP entre 27 abr 1938 e 4 jun 1941), João Batista Lusardo (embaixador BR no UY), d. João Batista Becker (2º arcebispo arquidiocese Porto Alegre apontado em 1º ago 1912 até sua morte em 15 jun 1946), Nereu de Oliveira Ramos (interventor federal SC entre 16 nov 1937 e 6 nov 1945), Horacio Acosta y Lara (prefeito Montevideo, Partido Colorado, entre 30 jun 1938 e 7 jun 1942), Guido Mondin,
[3ª parte] Manuel dos Santos Cordeiro (remador RJ, do Clube de Regatas Vasco da Gama), Antônio dos Santos Cordeiro (remador RJ, do Clube de Regatas Vasco da Gama), José Magnani (ciclista SP),
[4ª parte] Navarro (bailarino), Romero (bailarino), Olga Praguer Coelho (folclorista), Madalena Tagliaferro (pianista),
[6ª parte] Ernani Braga (maestro), Clara Müller (SP, 100 metros rasos), Ilse Suffert (RS, salto em alura), Outubrino Graça (coronel), Renata Roemmler (arremesso de peso), José Pereira Coelho de Souza (secretário Educação e Saúde Pública RS), Lili Richter (SP, arremesso de dardo), Liselote Wald (RS, 80 metros com barreiras),
[7ª parte] Carlos Regissaert (AR, jurado exposição de flores), Clemente Rovere (piloto SC), Ernesto Ranzolin (piloto SC), Ataliba de Figueiredo Paz (secretário Agricultura, Indústria e Comércio RS entre 1938 e 1945), Plinio G. Kroeff (secretário Associação dos Criadores de Holândes RS), Kurt Friedrich (barra fixa),
[8ª parte] José Leonardi (maestro, regente Banda Municipal de Porto Alegre), Quarteto russo de Balalaikas [dirigido por Olipoff Samkoff], Singing Babies, Maby Daniel (dirigindo Orquestra Romeu Fossati),
[9ª parte] Jaime Kraemer (nado de costas), Célia Azambuja (nado livre, 100 metros), Juan Vallejo (piloto), Carlos Gruen (piloto), Oscar Galvagni (piloto AR), Helmuth Glimm (piloto), Darcy Azambuja, Avani Cordeiro de Farias (primeira-dama RS), Pompilio de Almeida Filho (presidente Abrigo Espírita Dias da Cruz),
[10ª parte] Alcides Flores Soares Júnior, João Lira (capitão, atleta), João Kessler Coelho de Souza (desportista).
Narração: Antonacci Rebello.

DIREÇÃO
Direção: Italo Majeroni Leopoldis.
Orientação de filmagem: Nilo Ruschel (diretor do Departamento Central das Comemorações).

ROTEIRO
Descrições [Texto]: João de Souza Ribeiro.

PRODUÇÃO
Produção: Italo Majeroni Leopoldis.

FOTOGRAFIA
Fotografia: Fleury Bianchi, Victor Ciacchi, Italo Majeroni Leopoldis.

ARQUIVO
Corso na Avenida 13 de Maio [atual Av. Getúlio Vargas], em Porto Alegre (c.1 min)
Poderia ser o filme seguinte, noticiado em: A Federação, Porto Alegre, 28 ago 1911, p.4, ano XXVIII, n.199.
A esquadra, capitaneada sempre pelo Minas Geraes e composta de trinta e um automóveis couraçados e uma divisão de carros scouts de tolda arriada, tomou posição na Avenida 13 de Maio, em frente à Rua Barbedo.
O sr. Guido Panella postou-se no entrecruzamento da Avenida 13 de Maio com  a Rua 17 de Junho.
Pronto o aparelho, desfilaram as carruagens uma a uma, sendo apanhado mais um belo filme.
O corso voltou de novo até a capela do Menino Deus.
No regresso, marchando os veículos três a três, foi tirada uma última fita.
[filmagem: 27 ago 1911, dom]

FINALIZAÇÃO
Amplificação de som: Erni Peixoto.
Efeitos sonoros: Angelo Tizon.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Gravação de som: Sistema Leopoldis-Som (Porto Alegre).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Leopoldis-Som Produtora Cinematográfica Brasileira (Porto Alegre).
Financiamento: Prefeitura de Porto Alegre (administração José Loureiro da Silva).

FILMAGENS
Brasil / RS, em Porto Alegre.
Período: provavelmente a partir de novembro de 1940 até janeiro de 1941.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 93 min ou 91 min
Metragem: 2.550 metros ou 2.500 metros
Número de rolos: 10 rolos (10 partes)
Som:
Imagem: pb
Proporção de tela: 1.33
Formato de captação: 35 mm
Formato de exibição: 35 mm

DISTRIBUIÇÃO
Certificados: Censura Federal, entre 16 e 31 maio 1941 (informa que o filme "sofreu corte").

OBSERVAÇÕES
Título, créditos e conteúdo obtidos a partir da cópia incompleta preservada e escaleta.
Narração gravada em 7 de fevereiro de 1941, data com a letra do locutor, o dr. Antonacci Rebello. Outra anotação informa narração em novembro de 1940.
Os fragmentos da 1ª parte: PAN da Praça da Alfândega vendo-se os atuais Margs, Memorial e Santander. PAN do Colégio Estadual Júlio de Castilhos (Av. Piratini). Av. Borges de Medeiros com Rua dos Andradas. Viaduto Octavio Rocha, com bondes na Av. Borges. Chegada de atleta com tocha, em frente à Prefeitura. Loureiro da Silva olhando. Loureiro discursando na sacada da Prefeitura (em contra-plongée).
Os fragmentos da 2ª parte: Getúlio e Cordeiro saindo no carro Stutz.
Trechos deste filme aparecem em Porto Alegre – Meu canto no mundo (C. Aragon, J. Lerner, 2007).

Títulos alternativos: Diário de Notícias, Porto Alegre, 14 mar 1941, chama este filme de As comemorações do bicentenário de Porto Alegre, e que estavam sendo dados os "últimos retoques".

BIBLIOGRAFIA
Sobre as comemorações e o filme:
Porto Alegre comemora com imponentes demonstrações o segundo século de sua colonização. Correio do Povo, Porto Alegre, 6 nov 1940, p.7.
Porto Alegre tributou excepcionais homenagens ao presidente Getúlio Vargas. Correio do Povo, Porto Alegre, 13 nov 1940.
Comemora-se o bicentenário de Porto Alegre. Revista do Globo, Porto Alegre, 30 nov 1940, n.285, p.130-147.
Grandiosa homenagem ao presidente da República. Revista do Globo, Porto Alegre, 30 nov 1940, n.285, p.152-153.
Baile de gala em homenagem ao presidente da República. Revista do Globo, Porto Alegre, 30 nov 1940, n.285, p.154-155.
AMÁDIO, José (texto); KEFFEL, Ed (fotos). Luz, câmera, ação!. Revista do Globo, Porto Alegre, 28 jul 1945, p.39-41 e 66-67.

Exibições


• Porto Alegre (RS), Imperial, 29 mar 1941, sab, 10h (especial de lançamento para autoridades e imprensa)


• RBS TV, Teledomingo, 3 fev 2002, dom (trecho)

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
O Bicentenário de Porto Alegre – Apoteose de vida, civismo e cultura da grande cidade do sul. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/151/o-bicentenario-de-porto-alegre-apoteose-de-vida-civismo-e-cultura-da-grande-cidade-do-sul. Acesso em: 17 de junho de 2024.