Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor (2022)

Brasil (SC)
Longa-metragem | Não ficção
DCP, cor, 99 min

Direção: Alfredo Manevy.
Companhia produtora: Plural Filmes

Primeira exibição: São Paulo (SP), 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo [20 out-2 nov]-Competição Novos diretores, Espaço Itaú de Cinema Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569, 3º piso, Consolação) Sala 2, 22 out 2022, sab, 20h30
Primeira exibição RS: Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 15 dez 2022, qui, 19h

 

Formado em Cinema pela Universidade de São Paulo, Aldredo Manevy trabalhou em políticas de inclusão e formação de público para cinema, quando presidiu a Spcine e foi secretário executivo no Ministério da Cultura. Nascido em Campinas, em 1977, vive em Florianópolis, onde é professor de Cinema na UFSC Universidade Federal de Santa Catarina. Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor é sua estreia na direção de longas-metragens.

O documentário resgata o legado musical e evidencia a contribuição artística e o contexto histórico-social do grande compositor, cujas músicas de sucesso ultrapassam gerações e foram interpretadas por alguns dos maiores nomes da música popular brasileira. Lupi teve influências do samba e do tango, mas, versátil, passeou por diversos outros estilos em suas composições.

Em 99 minutos, o longa exibe vasto material de arquivos de jornais, entrevistas em programas de TV do próprio Lupicínio, além de personalidades e artistas que falam sobre a sua obra. Ícones da Tropicália (importante movimento cultural, na década de 60), Caetano Veloso e Gilberto Gil eram fãs de Lupicínio e estão nas imagens históricas do filme, que resgata encontro entre eles em Porto Alegre. Também tropicalista, Gal Costa (1945-2022), protagoniza momento emocionante. Tocando violão e flor no cabelo, numa imagem de 1973 (ainda na era da TV preto e branco), ela interpreta "Volta".

Ainda sobre divas, outra presença marcante no documentário é a de Elza Soares, que gravou "Se acaso você chegasse" – a canção havia sido lançada por Cyro Monteiro e foi o primeiro grande sucesso de Lupicínio. A composição ganhou versão instrumental em Dançarina loura (1944), musical de Hollywood, com duas indicações ao Oscar: canção original pra "Silver shadows and golden dreams" (música: Lew Pollack, letra: Charles Newman) + trilha de filme musical para Edward J. Kay. Além de não ter sido consultado sobre a utilização da sua música, ele também não recebeu direitos autorais.

Os versos de Lupicínio atravessaram fronteiras também na voz de Linda Batista, que gravou "Vingança" e, por conta desse sucesso, realizou turnê internacional. Aí, sim, vieram os direitos autorais e, com parte do dinheiro, Lupicínio comprou um belo carro que, segundo ele, era o mais bonito de Porto Alegre. Tudo isso está no filme.

Com linguagem ágil e precisa – e a narração na voz inconfundível do ator Paulo César Pereio –Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor faz uma linha do tempo da vida do compositor, nascido em 16 de setembro de 1914 no bairro Ilhota, em Porto Alegre, numa família de 25 filhos – ele faleceu com 59 anos, em agosto de 1974. Boêmio, namorador, apaixonado pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense – é dele a autoria do hino oficial do time –, Lupicínio lançou mão do enorme talento como letrista e reescreveu o destino de homem preto, nascido na periferia, tornando-se o poeta que cantou o amor. Suas composições ficaram conhecidas como as canções das dores-de-cotovelo, já que a maioria delas eram verdadeiras crônicas sobre paixões, desencontros e corações partidos.

Para contar a história de Lupicínio no cinema, o diretor Alfredo Manevy traz para o filme os depoimentos (originais e de arquivo) de personagens como Zuza Homem de Mello, Elza Soares, Gilberto Gil, Jards Macalé, Arthur de Faria, Valéria Barcellos, Marcello Campos (autor do Almanaque do Lupi, 2014), Linda Batista e Mutinho. Lupicínio Rodrigues Filho, o Lupinho, também está entre as personagens, além de ter sido consultor sobre o acervo pessoal do pai.

Força da ancestralidade negra – Entre as histórias da vida de Lupicínio, retratadas no filme, está a discriminação racial, que sofreu em Porto Alegre. Foi num bar, vazio, onde o compositor estava com um amigo e deixou de ser atendido por causa da cor de sua pele. Além desse episódio, o filme se propõe a levantar questões de fundo relacionadas com o racismo. Para esse propósito, a equipe de Manevy contou com o GEPA-UFSM Grupo de Estudos sobre o Pós-abolição da Universidade Federal de Santa Maria. O grupo atuou na assessoria histórica com uma equipe de nove pesquisadores/historiadores gaúchos que possuem uma abordagem crítica sobre a história da escravidão e liberdade no Estado.

"Quem assistir Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor será impactado pela força da ancestralidade negra em lutas pela liberdade que ficam evidentes na experiências de homens e mulheres negros e negras que assim se definiram para além da escravidão contrariando imagens hegemônicas". O depoimento está em um texto escrito pela professora mestranda em História, Taiane Anhanha Lima,  e pela professora doutoranda em História, Franciele Rocha de Oliveira. As historiadoras e membros do GEPA-UFSM revelam que "a produção do filme chegou até o grupo devido à importância da passagem do Lupícinio por Santa Maria, local que ele se referia como a 'cidade que despertou o seu coração' e que proporcionou experiências nos clubes sociais negros onde conheceu o seu primeiro grande amor, Inah Pereira Soares, mulher negra, de quem foi noivo, mas também por quem foi preterido arrebatando o seu coração e tornando-se tema de várias canções".

Ainda segundo o relato das historiadoras, a pesquisa evoluiu "para um trabalho de campo e fôlego documental reunindo fontes diversas que tornaram possível reconstituir a genealogia familiar de Lupicínio, muito além do que tradicionais biografias apontam e até mesmo importantes estudos acadêmicos sobre sua vida e obra".

No texto sobre o filme e a personagem do compositor, as professoras declaram que Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor traz, pela primeira vez, as origens mais remotas de Lupi, apontando sua ancestralidade africana a partir dos casais de seus pentavós, Antônio Benguela e Rosa Rebolo, e Pedro Benguela e Josefa Benguela, africanos nascidos no século XVIII traficados para o Brasil e escravizados por José Carneiro Geraldes, na cidade de Mostardas, litoral negro do Rio Grande do Sul. Território de concentração quilombola objeto de estudo da historiadora Cláudia Daiane Mollet (premiado pela CAPES, 2019). Lupi é descendente de africanos que tornaram-se livres desde a primeira década do século XIX, a partir da morte de um senhor que não deixou herdeiros. Sua vida é parte das tradições diaspóricas e transatlânticas que atravessam o oceano e o tempo e ajudam a pensar a produção e as existências negras afro gaúchas do século XVIII até o extenso passado-presente pós Abolição.

Paulo César Pereio, nascido em Alegrete, atuou em mais de 60 filmes dirigidos por nomes como Glauber Rocha, Arnaldo Jabor, Hugo Carvana, Ruy Guerra e Hector Babenco. É considerado um dos melhores narradores do país, como em Getúlio Vargas (A. Carolina, 1974).

Sinopse


Lupicínio Rodrigues é considerado um dos artistas mais influentes do século XX. Um compositor que fez sucesso nos 1940 e 50, viveu o desterro nos anos 60, foi redescoberto nos anos 1970, caindo no gosto de todas as gerações até nossos dias, influenciando de Cazuza a Adriana Calcanhotto. Triunfou nos sambas-canções da era de ouro da rádio, se reinventou na Bossa Nova e foi celebrado pela Tropicália.

Cartelas iniciais:
// Este filme utiliza entrevistas de Lupicínio Rodrigues realizadas entre 1968 e 1974, ano de sua morte. / A era de ouro do rádio havia terminado e o estilo musical de Lupicínio perde lugar para novos ritmos musicais.
O Brasil atravessa uma ditadura militar.
Alguns áudios das entrevistas precisaram ser legendados. //

Letreiros:
// O pai de Lupicínio trabalha como porteiro na Faculdade de Comércio desde 1909. /
Lupicínio é empregado como bedel na Faculdade de Direito a partir de 1936. /
Na década de 1950, as grandes cantoras do rádio gravam diversas composições de Lupicínio Rodrigues. //

Cartelas finais: // Lupicínio criou nove bares e restaurantes em Porto Alegre. Redutos musicais da cidade e um palco para sua voz. / "Se acaso você chegasse", de Lupicínio Rodrigues, integra a trilha sonora de Lady, let's dance!, indicada ao Oscar em 1945, mesmo ano em que a canção "Rio de Janeiro" de Ary Barroso foi indicada ao prêmio.
Diferente de Barroso, Lupicínio não foi creditado. / Muitas vezes lesado ao não receber por composições, Lupicínio assumiu como procurador da Sociedade Brasileira dos Compositores Autorais em 1946, onde atuou por 28 anos em defesa dos direitos autorais. //

Ficha técnica


IDENTIDADES
Arquivo: Lupicínio Rodrigues.
Narração: Paulo César Pereio.
Ordem de identificação: Nelson Coelho de Castro, Armando Batista Dias (filho de Inah), Marcello Campos, Zuza Homem de Mello, Ricardo Chaves, Arthur de Faria, Valéria Barcellos, Cacá Machado, Mutinho, Lupicínio Rodrigues Filho, Nalú Madeira, Gilberto Gil, Marcos Vinicius, Celso Marques, Juarez Fonseca, Tânia Carvalho, Renata Rodrigues, José Ricardo Rodrigues, Franciele Rocha de Oliveira, Andrea Cristina Ribeiro Rodrigues.
Não identificados: Guilherme Pedroso, Marcos Aurélio Marques.
Arquivo: Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto, Marisa Monte, Arto Lindsay, Paulinho da Viola, Arrigo Barnabé, Ney Matogrosso (todos cantando "Nervos de aço" em diferentes situações), Cazuza, Ricardo Cravo Albim, Cerenita Quevedo, Pinky Wainer, Cyro Monteiro, Elza Soares, Gal Costa, Linda Batista, Elizeth Cardoso, Tom Jobim, Augusto de Campos, Paulo César Pereio, Wanderléa, Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Flavio Cavalcanti, Maysa, Fernando Lobo, Marisa Raja Gabaglia, Jamelão, Jards Macalé, Gilberto Gil.
Clipe musical Vingança:
Músicos: Valéria Barcellos (intérprete), Cacá Machado (violão), Renato Müller (bandoneon), Giovanni Berti (pandeiro).
Figuração: Aline Roana, Rafael Gonçalves, Daniel da Silva, Natasha Correa, Paulo César Silveira, Rafael da Silva.

DIREÇÃO
Direção: Alfredo Manevy.

ROTEIRO
Pesquisa e roteiro: Alfredo Manevy, Armando Almeida, Marcia Paraiso.
Colaboração no roteiro: João Dumans.
Consultoria no roteiro: Orlando Senna, Karla Maragano, Newton Cannito.
Tradução: Christopher Mack.

PRODUÇÃO
Produção executiva: Helio Levcovitz, Ralf Tambke.
Assistência de produção executiva: Laila Di Pietro.
Direção de produção: Marcia Paraiso, Sandra Narcizo.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Anderson Capuano, Ralf Tambke.
Operação de câmera: Kike Kreuger, Marcos D'Elboux.
Assistência de câmera: Thayna Fagundes.

SOM
Som direto: Ju Baratieri, Gustavo Andrade.

EQUIPE cena clipe musical Vingança
Produção musical: Arthur de Faria.
Operação de câmera: Marcos D'Elboux.
Assistência de câmera: Gerardo Monje.
Iluminação: Jeronimo do Carmo.
Assistência de produção: Lorena Relva, Tamires Duarte, Marcelo Narcizo.

MÚSICA
Trilha sonora original e direção musical: Cacá Machado.
Músicos: Alê Ribeiro (clarinetas), Antônio Loureiro (bateria), Cacá Machado (violões).
Gravação e mixagem:  Carlos Lima / estúdio YB Music.
Produção executiva musical: Mauricio Pessoa.
Assistência de produção executiva musical: Erick Pessoa.

Músicas:
• "Nervos de aço" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba) por Caetano Veloso; Adriana Calcanhotto; Marisa Monte, Arto Lindsay; Paulinho da Viola; Arrigo Barnabé; Ney Matogrosso; Lupicínio Rodrigues; Elza Soares // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Felicidade" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; toada) por Lupicínio Rodrigues; Caetano Veloso // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda. / Fonograma: Lupicínio Rodrigues. Roteiro de um boêmio. Star, 1952
• "Zé da Ponte" (Lupicínio Rodrigues, Felisberto Martins) por Lupicínio Rodrigues; Francisco Alves // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Se acaso você chegasse" (Lupicínio Rodrigues, Felisberto Martins; samba) por Lupicínio Rodrigues; Cyro Monteiro; Elza Soares // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Quem há de dizer" (Lupicínio Rodrigues, Alcides Gonçalves; samba) por Lupicínio Rodrigues; Francisco Alves; João Gilberto // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Maria Rosa" (música, letra: Lupicínio Rodrigues, Alcides Gonçalves) por Francisco Alves; Paulinho da Viola // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda. / Fonograma: Sony Music Entertainment Brasil Ltda.
• "Vingança" / "Venganza" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba-canção) por Maria Victoria (1956); Linda Batista; Valéria Barcellos // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda. // Editora Venganza: Editorial Lagos / Lagos / Pendiente / Fonograma: Sony Music Entertainment Brasil Ltda.
• "Volta" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba-canção) por Gal Costa // Editoras: Edições Euterpe Ltda. & CAP Music Edições Ltda.
• "Hino do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense" (música, letra: Lupicínio Rodrigues) por Orquestra e coro // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda. / Fonograma: CID Entertainment Ltda.
• "Nunca" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba-canção) por Lupicínio Rodrigues // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda. / Fonograma: Lupicínio Rodrigues. Roteiro de um boêmio. Star, 1952
• "Quando eu for bem velhinho" (Lupicínio Rodrigues, Felisberto Martins) por Newton Teixeira acompanhado pelos Boêmios da Cidade em disco Odeon 11822 A (matriz 6284). Gravado em 30.11.1939 e lançado em janeiro de 1940 // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Estúpido cupido" ["Stupid cupid"] (música: Howard Greenfield, Neil Sedaka, letra: Howard Greenfield; tradução: Fred Jorge) por Celly Campello // Editoras: EMI Music / Robert Mellin Ltd. / BMG Brasil Ltda. / Fonograma: Sony Music Entertainment Brasil Ltda.
• "Loucura" (música, letra: Lupicínio Rodrigues) por Lupicínio Rodrigues; Maria Bethânia // Editora: Peermusic do Brasil Produções Musicais Ltda. / Fonograma: Universal Music
• "Ela disse-me assim (Vai embora)" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba-canção) por Jamelão // Editoras: Edições Euterpe Ltda. & CAP Music Edições Ltda.
• "Esses moços (Pobres moços)" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba) por Gilberto Gil; Lupicínio Rodrigues; família Rodrigues // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.
• "Paciência (Vou brigar com ela)" (música, letra: Lupicínio Rodrigues; samba-canção) por Áurea Martins // Editora: Peermusic do Brasil Produções Musicais Ltda.
• "Dona divergência" (Lupicínio Rodrigues, Felisberto Martins; samba-canção) por Lupicínio Rodrigues // Editora: Irmãos Vitale Editores Ltda.

ARQUIVO
Pesquisa de acervo de imagens: Cris Lopes.
Pesquisa: Lucas Nobile.
Consultoria sobre acervo pessoal do compositor: Lupicínio Rodrigues Filho.
Pesquisa genealógica família Rodrigues: GEPA Grupo de Estudos sobre o Pós-abolição.
Pesquisadores do GEPA-UFSM: Aline Sônego, Alicia Medeiros, Felipe Farret Brunhauser, Franciele Rocha da Silveira, Gabrielle de Souza Oliveira, Guilherme Vargas Pedroso, Helen Silveira, Izadora da Silva Dornelles, Luigi Bertoldo Squio, Lucas Soares Machado, Nara Medianeira Ilha Rodrigues, Taiane Lima, Vitor do Espírito Santo.
Catalogação materiais acervo Lupi pessoal: Yasser Socarras Gonzalez.
Catalogação complementar: Guilherme Pedroso.

Acervos: Fundação Biblioteca Nacional; Arquivo Nacional; Arquivo Municipal de Santa Maria; IMS Instituto Moreira Salles; MIS Museu da Imagem e do Som (Rio de Janeiro); Kino Library; University of South Carolina MIRC; Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo; UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro-Laboratório de Etnomusicologia; CTAv Centro Técnico Audiovisual (Rio de Janeiro); Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (Porto Alegre); Cinemateca Brasileira (São Paulo); Acervo da família de Lupicínio Rodrigues.
Acervos em Santa Maria: Acervo particular de Alcione Flores do Amaral; Acervo Honorata Soares; Acervo Nelly Silva; Acervo Maria Rita Pi Dutra; Acervo Marcos Aurelio Marques; Acervo Jussara Cardoso Niedrauer; Acervo Inah; Acervo família Paz; Acervo José Antonio Santos (pesquisa sobre Liga dos Canelas Pretas); Acervo Fernando Laszlo.

Cantando "Nervos de aço":
Programa de TV: Aquarela brasileira: Caetano Veloso (1987) // Acervo Rede Bandeirantes.
DVD: Adriana Calcanhotto: Loucura – Adriana Calcanhotto canta Lupicínio Rodrigues (Gabriela Gastal, 2015) // Sony Music Entertainment Brasil.
DVD: Arrigo Barnabé: Caixa de ódio – O universo de Lupicínio Rodrigues (Rubens Amatto, 2011).

Áudio: Depoimento de Lupicínio ao MIS Museu da Imagem e do Som, Rio de Janeiro, 21 fev 1968. Entrevistadores: Ricardo Cravo Alvim, Walmyr Ayala, Jacob do Bandolin.
Série: Documento: Lupicínio Rodrigues (1974). Entrevistado por Pinky Wainer. [Gravação: 10 maio 1974. Exibição: 27 ago 1974] // Acervo Rede Bandeirantes.
Série: MPB especial com Lupicínio Rodrigues (Fernando Faro / TV Cultura, 1972). Exibição: TV Cultura, 8 ago 1973.

Filme doméstico: Cine Jornal Aurora: S. Maria. Fev. 1932. Diversos aspectos dos exames e juramento à bandeira dos candidatos a reservistas do T. G. 36 (Sioma Breitman, 1932, 16 mm).
Programa de TV: Elza Soares cantando "Nervos de aço" (1980) // Repertório popular Elza Soares – TV Cultura.
Programa de TV: Especial Ciro Monteiro (Geraldo Casé / TVE RJ, 1973) com Cyro Monteiro, Carminha Mascarenhas, Albino Pinheiro, Manoel Alves, Elke Maravilha, Lúcio Alves, Sergio Cabral.
Filme: Dançarina loura (Lady, let's dance, Frank Woodruff, 1944, US). Elenco: Belita, James Ellison  dançando versão instrumental de "Se acaso você chegasse".
Cinejornal: Movie Oscars presented (Albert Grobe / Universal Newsreel, 1946). Academy Awards ceremony for 1945.
Registro: último show de Elza Soares em Porto Alegre, turnê Deus é mulher, Bar Opinião, 25 maio 2019, sab.
Filme: Rio, zona norte (Nelson Pereira dos Santos, 1957). Elenco: Jece Valadão, Grande Otelo, Paulo Goulart.
Filme: Alô, alô, carnaval! (Adhemar Gonzaga / Cinédia-Waldow, 1936) // Acervo Cinédia / Alice Gonzaga. Elenco: Francisco Alves, Mário Reis.
Filme: Berlim na batucada (Luiz de Barros / Cinédia, 1944) // Acervo Cinédia / Alice Gonzaga.
Filme: O Tempo e o som (Bruno Barreto, Walter Lima Júnior, 1970, 12 min) // Direito/cessão: CTAv/SNAV/SECULT/Ministério do Turismo.
Filme: Exemplo regenerador (José Medina, 1919, 7 min). // Acervo Cinemateca Brasileira.
Filme: Jamelão (André Rosa, Guilherme Vergueiro, 2009).
Série: Brasil especial: Sexta super: Lupicínio Rodrigues (TV Globo, exibição: 7 maio 1976) com Gilberto Gil em apresentação da música "Esses moços" acompanhado por Rildo Hora // Arquivo N. GloboNews.
Filme: O Puritano da Rua Augusta (Amacio Mazzaropi, 1966). Elenco: Elza Soares. // Acervo Cinemateca Brasileira e Instituto Mazzaropi-Museu Mazzaropi.
Filme: A Metrópole de Anchieta (Benedito Junqueira Duarte, 1952, 11 min, doc).
Programa de TV: Caetano Veloso cantando "Felicidade" (1974). // Acervo TV Globo.
Filme: Santa Maria – Fragmentos no tempo (Marilice Daronco, Caroline Vieira / Fundação Eny, 2017, 17 min, doc).

// A produção se empenhou em buscar localizar todos os detentores dos direitos autorais e conexos presentes no filme. Os pequenos trechos e imagens documentais de criações de terceiros que não tenham sido licenciadas ou autorizadas, são de natureza documental e jornalística, configurando uso justo e informativo, estando ainda seus direitos reservados na impossibilidade de localizar os titulares ou mesmo identificar os retratados. //

FINALIZAÇÃO
Montagem: Isabel Castro.
Montagem adicional, assistência de montagem e produção de finalização: Nara Hailer.
Consultoria na montagem: Eduardo Valente.

Edição de som e mixagem: Katia Dotto.

EQUIPE Link Digital
Atendimento: Denise Miller.
Coordenação: João Paulo Reis.
Colorista: Paulo Carou.
Finalização: João Paulo Reis.

EQUIPE Canal Curta!
Direção de conteúdo: Bibiana de Sá, Julio Worcman.
Curadoria: Barbara Louise, Daniela Nigri, Marina Kezen, Natalia Amarante Furtado.
Pesquisa e aquisições: Fernanda Tamara, Natalia Amarante Furtado, Tati Peres.
Coordenação: Cláudia Lima.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Cessão de direitos de personalidade e usos de imagens: Espaço Cultural Lupicínio Rodrigues.
Estúdio de gravação da narração: Alcateia Audiovisual (Rio de Janeiro), em 31 ago 2022.
Estúdio de finalização de imagem: Link Digital (Rio de Janeiro).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Plural Filmes (Florianópolis).
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA PRODAV 02/2016. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Proponente: Realizart Produção Audiovisual Ltda.. Valor: R$ 898.805,00; contemplado com o título: Lupicínio Rodrigues – Nervos de aço.
[Produção cultural]: Canal Curta! (Rio de Janeiro).

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: Adair Rocha, Adalcir Brubacher, Adriane Hilbig, Alcateia Audiovisual, Alceu Collares, Alceu Machado, Alexandre Valim, Alícia Medeiros, Alice do Areal da Baronesa, Aline Andriolli, Aline Rocha, Ana Jobim, Ana Ligia Becker, Armazém do Chico (Santa Maria), Andre Basbaum, André Calibrina, André Machado, Andréa Cristina Figueiredo Rodrigues, Andréa Cristina Ribeiro Rodrigues, Antônio Cunha, Anselmo Prada, arcebispo dom Jaime Lélia, Armando Henrique de Oliveira, Arionaldo Quevedo Rodrigues, Associação de Moradores do Areal da Baronesa, Associação Remanescente de Quilombo Amigos e Moradores da Cidade Baixa e arredores, Maria Elaine Rodrigues / Mocambo, Augusto de Campos, Áurea Martins, Barco Cisne Branco (Porto Alegre), Beto Chedid, Benur Dias, Bob Barbosa, Camilo Soares, Canal Brasil, Cândido Gazzoni, Cassiano Rodrigues, Carmem Evangelho, Carol Simpósio, Cláudia Baldi, Claudio José Silveira Brito, Claudete Fermiano da Silva, Cleusa do Areal da Baronesa, Carla Joner, Christopher Mack, Claudio Antonio Pereira, CTAv Centro Técnico Audiovisual, Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues, Claudia Barbosa, Carolina Contelli, Claudio Schuster, Carmem Lucia Lopes, Cica Aguirre, Claudete da Silva, Cristiane Braga Rodrigues, Conrado Cruz dos Santos, coronel Maia Filho, Dalci José Machado, Daniel Drexler, Daniel Rouvel, Daniel Queiroz, Denilson Machado, Doris Couto, Eduardo Ogata, Eduardo Raccah, Eliana Peranzzetta, Ercilia Lobo, Estúdio Áudio Porto, Eveline Orth, Fabio Maleronka, Fábio Nogueira de Araujo Jorge / EBC, Fundação Catarinense de Cultura, Gelson Luiz de Fraga Ferreira, Glauco Broering, Gilney da Cruz Barbosa, Gualberto Ferrari, Gustavo Lopes, Guilherme Pedroso, Igor Kupstas, Ivan Melo, Iva Nunes Giracca, Jackson Cardoso, Joel Zito Araújo, Jorge Hermann, José Ranulfo Pereira Mendes, José Saraiva, Júlio Câmara, Jussara Cardoso Niederaurer, Karina Santos, Luis Antonio Pereira Martins Pereira (Restinga), Luis Raymundo Felippe, Luiz Salgado / Arquivo Nacional, Lucas de Souza Machado, Luciana Prass, Luciana Solim, Leonardo Vieira, Linete Martins, Locca Faria, Luiza Machado, Luiza Coan, Maria Gil, Maria Dora Mourão, Maria Virgínia Barreto Casé, Maura Rodrigues, Marcos Abreu, Marcos Borba, Mariana Levy, Mauricio Ferreira, Maurice Capovilla, Marcelo Ferreira Costa / "Maguila do Imperador", Mestre Paraquedas / Eugenio Silva de Alencar, MIS-SC Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, Museu Júlio de Castilhos, Maria Adela Manevy, Maria Rita Dutra, Mario Grisolli, Mario Hagemann, Melissa Restaurante Copacabana, Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo, Museu da Comunicação Hipólito José da Costa, Marcelo Portela, Marco Hailer, Márcia Ramos Oliveira, Natasha Rosa, Nara Rodrigues, Neli Mombelli, Paula Mel, Paulo Silveira, Pablo Gonçalo, Paulo César Silveira, Patrícia Casé, Padre Gilson / Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Porto Alegre), Pedro Leite, Preta Pereira, Rafael Nunes, Raquel Rodrigues, Rafael Medeiros da Silva, Rafael Carvalho, Rejane Zilles, Rejane Berenice Rodrigues, Regina Beatriz Rodrigues Guedes, Renato Barbieri, Renata de Almeida, Rubens Rewald, Regina Casé, Restaurante Copacabana (Porto Alegre), Restaurante La Fiorentina (Rio de Janeiro), Ricardo Cravo Albim, Richard Serraria, Rodrigo dos Reis, Rodrigo Savazoni, Roger Corrêa, Rodrigo Piva, Samuel Araujo, Sergio Valentim, Simon Khoury, Thedy Corrêa, Thomaz Velho, TV Ovo Santa Maria, Universidade Federal do Rio de Janeiro-Laboratório de Etnomusicologia, Veronica Manevy, Virgínia Casé, Walter Mello Ferreira, Waldemar Pernambuco, Werner Becker, Walter Melo – Pingo Borel, Wellington Ricardo Machado da Silva.

FILMAGENS
Brasil /
RS, em Porto Alegre, em lugares como: ruas do Centro, Travessa dos Venezianos (entrevista com Armandinho), Festa Nossa Senhora dos Navegantes (em 2 fev 2019), encontro da família Rodrigues (em 2021); em Santa Maria, em lugares como: fachada do Antigo Clube União Familar, fundado em 1896;
RJ, no Rio de Janeiro, em lugares como: Academia Brasileira de Letras (entrevista com Gilberto Gil).

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:39:18
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.85
Formato de captação:
Formato de exibição:

DIVULGAÇÃO
Design gráfico: Gus Kondo, Lucas d'Ascenção.

PREMIAÇÃO
• Fest Aruanda 17º Festival Aruanda do Audiovisual Brasileiro 2022: melhor edição + trilha sonora + menção honrosa: "Por sua força narrativa ao resgatar e ressaltar a importância de um dos maiores compositores da música popular brasileira, e pela riqueza de sua pesquisa, o júri decidiu conceder menção honrosa a Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor".
• FESTin 14º Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa 2023: melhor filme (público).

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 12 anos.
Distribuição: O2 Play.
Festivais: Eduardo Valente.
Inscrições em festivais: Henrique Amud.
Contato: Plural Filmes.

OBSERVAÇÕES
Alô alô carnaval (Luiz de Barros), sic Alô, alô, carnaval! (Adhemar Gonzaga).
Exemplo regenerador (José Medina, 1917, sic 1919).

Títulos alternativos: Lupicínio – Confessions of a sufferer | Lupicínio Rodrigues – Nervos de aço
Grafias alternativas: H. Greenfield | Amancio Mazzaropi | Ciro Monteiro | Museu Histórico de Porto Alegre Joaquim Felizardo | Museu Histórico Hipólito da Costa | Curta!TV – Conteúdos relevantes | Ricardo Kadão Chaves | "Hino do Grêmio" | Armandinho [= Armando Batista Dias]

DISCOGRAFIA
Lupicínio Rodrigues

BIBLIOGRAFIA
Sobre Lupicínio Rodrigues:
Ver Bibliografias: Autobiografias, biografias, correspondência, songbook: música.

Noticiário:
REDEL, Carlos. Lupi, o homem portrás do gênio – Documentário que chega hoje aos cinemas, Confissões de um sofredor busca retratar o sambista em sua dimensão humana. Zero Hora, Porto Alegre, 14 mar 2023, Segundo Caderno, p.1.
Lupicínio Rodrigues e as confissões do sofredor – Filme rodou o Brasil, no ano passado, em eventos de cinema e hoje chega aos cinemas mostrando a vida e a obra do pai da sofrência. Correio do Povo, Porto Alegre, 14 mar 2023, p.34.

Exibições


• São Paulo (SP), 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo [20 out-2 nov]-Competição Novos diretores,
Espaço Itaú de Cinema Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569, 3º piso, Consolação) Sala 2, 22 out 2022, sab, 20h30
Cine Marquise Sala 2, 25 out 2022, ter, 16h45

• Cidade Tiradentes (SP), 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo [20 out-2 nov]-Competição Novos diretores, Spcine CFC Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, 29 out 2022, sab, 16h

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio, 15 dez 2022, qui, 19h

• João Pessoa (PB), Fest Aruanda 17º Festival Aruanda do Audiovisual Brasileiro, dez 2022

• Tiradentes (MG), 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes [21-25 jan]-Mostra Praça, Cine-Praça, 22 jan 2023, dom, 21h

• Itabira (MG), Festival Mimo de Cinema, Cinemax (R. Tiradentes, 95, Centro), 21 maio 2023, dom, 14h

• London (UK), The Bedford Tavern (160 Seven Sisters Road N7 7PT), 3 jun 2023, sab, 18h (introdução por Victor Fraga, jornalista, cineasta e fundador do DMovies.org; ao final, músico Gui Tavares celebrating the best of Lupicínio)

• São Luís (MA), 46° Festival Guarnicê de Cinema [9-16 jun]-Mostra Eu canto porque o instante existe, 10-15 jun 2023, sab-qui (online)

• São Paulo (SP), In-Edit Brasil 15º Festival Internacional do Documentário Musical [14-25 jun]-Mostra Brasil,
Spcine Olido, 17 jun 2023, sab, 16h30
CineSesc (R. Augusta, 2.075, Cerqueira César), 19 jun 2023, seg, 15h
Cinemateca Brasileira Sala Oscarito, 22 jun 2023, qui, 15h

• Santos (SP), 9º Festival de Cinema de Santos / Santos Film Fest [20-28 jun]-Mostra Competitiva Nacional, Cine Arte Posto 4 (Av. Vicente de Carvalho, orla da praia, Gonzaga), 22 jun 2023, qui, 17h30

• Lisboa (PT), FESTin 14º Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa [29 jun-7 jul]-
Mostra FESTin+, Cinema São Jorge (Av. da Liberdade, 175) Sala 3, 30 jun 2023, sex, 15h (presença do diretor)
Mostra Brasil, Cinema Ideal, 2 jul 2023, dom, 21h15 (presença do diretor)

• Punta del Este (UY), 16º Festival Internacional Cine del Mar [12-16 jul]-Documentales en competencia, Espacio Cultural Gorlero (ex Estación ANCAP, Av. Gorlero y Calle 30, Las Focas) Sala 1, 15 jul 2023, sab, 17h15

• São José dos Campos (SP), Itinerância In-Edit Brasil 15º Festival Internacional do Documentário Musical [20-27 set]-Panorama brasileiro, Cine Teatro Benedito Alves da Silva, 21 set 2023, qui, 19h

• Santa Maria (RS), Centro de Convenções, 23 set 2023, sab, 19h

• Campinas (SP), Itinerância In-Edit Brasil 15º Festival Internacional do Documentário Musical [3-8 out]-Panorama brasileiro, MIS Campinas, 6 out 2023, sex, 20h30

• Porto Alegre (RS), Itinerância In-Edit Brasil 15º Festival Internacional do Documentário Musical [18-22, 24, 25]-Panorama brasileiro, Cinemateca Paulo Amorim-Sala Paulo Amorim, 24 out 2023, ter, 19h (apresentação: M. Kanitz + coordenador de produção do In-Edit Leonardo Kehdi; depois da exibição pocket-show com Lupicínio Rodrigues Filho)

• São Luiz do Paraitinga (SP), Itinerância In-Edit Brasil 15º Festival Internacional do Documentário Musical [2-5 nov]-Panorama brasileiro, Praça Dr. Oswaldo Cruz, 3 nov 2023, sex, 19h

Lançamento comercial BR: 14 mar 2024, qui

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Capitólio,
13 mar 2024, qua, 19h30 (pré-estreia, comentada com diretor + Arthur de Faria)
14-17, 19, 20 mar 2024, qui, sex, dom, ter, qua, 17h15
21-24, 26, 27 mar 2024, qui-dom, ter, qua, 15h
28, 29, 31 mar 2024, qui, sex, 17h15, dom, 15h

• Porto Alegre (RS), CineBancários,
14-17, 19, 20 mar 2024, qui-dom, ter, qua, 15h
21-24, 26, 27 mar 2024, qui-dom, ter, qua, 17h

• Porto Alegre (RS), Espaço de Cinema Bourbon Shopping Country,
14-20 mar 2024, qui-qua, 16h, 20h
21-27 mar 2024, qui-qua, 16h30

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-
Sala Eduardo Hirtz, 14-17, 19, 20 mar 2024, qui-dom, ter, qua, 19h10
Sala Norberto Lubisco, 21-24, 26, 27 mar 2024, qui-dom, ter, qua, 16h
Sala Eduardo Hirtz,
28-31 mar, 2, 3 abr 2024, qui-dom, ter, qua, 14h15
4-7, 9, 10 abr 2024, qui-dom, ter, qua, 16h
Sala Norberto Lubisco,
11-14, 16, 17 abr 2024, qui-dom, ter, qua, 16h15
18-21, 23, 24 abr 2024, qui-dom, ter, qua, 14h15
[6 semanas neste espaço]

• Santa Maria (RS), Cinépolis Shopping Praça Nova Sala 5, 14-20 mar 2024, qui-qua, 13h30

• Caxias do Sul (RS), Cinépolis Bourbon San Pelegrino (Av. Rio Branco, 425, São Pelegrino), 14-20 mar 2024, qui-qua, 19h45

• São Paulo (SP), Espaço Itaú de Cinema Augusta (R. Augusta, 1.475) Sala 1, 14-20 mar 2024, qui-dom, 14h30, 19h, seg, 14h30, ter, qua, 14h30, 19h

• São Paulo (SP), Espaço Itaú de Cinema Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569, 3º piso, Consolação) Sala 8, 14-20 mar 2024, qui-qua, 16h, 19h40

• Campinas (SP), Cinépolis Galleria Shopping Sala 4, 14-18, 20 mar 2024, qui-seg, qua, 21h10

• Rio de Janeiro (RJ), Espaço Itaú de Cinema Botafogo Sala 3, 14-20 mar 2024, qui-qua, 14h, 19h50

• Belo Horizonte (MG), Una Cine Belas Artes Sala 2, 14-20 mar 2024, qui-qua, 16h30

• Brasília (DF) Espaço Itaú de Cinema Sala 3, 14-20 mar 2024, qui-qua, 15h10, 21h20

• João Pessoa (PB), Cinépolis Manaira Shopping (Av. Flávio Ribeiro Coutinho, 805, Manaira), 14-20 mar 2024, qui-qua, 22h

• Natal (RN), Cinépolis Natal Shopping, 14-20 mar 2024, qui-qua, 21h45

• Teresina (PI), Cinépolis Rio Poty, 14-20 mar 2024, qui-qua, 21h20

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Lupicínio Rodrigues – Confissões de um sofredor. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1646/lupicinio-rodrigues-confissoes-de-um-sofredor. Acesso em: 24 de abril de 2024.