Eu, nós, elas quilombolas (2022)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Não ficção | Universitário
cor, 78 min

Direção: Ricardo Lubisco, Shandler Guterres, Tatiana Engel Gerhardt.
Companhia produtora: UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul; PGDR Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural

Primeira exibição: Porto Alegre (RS), III Festival Cinema Negro em Ação [20-27 nov]-Seleção oficial, TVE RS + online na plataforma Cultura em Casa, nov 2022

 

A identidade quilombola e o direito à vacinação contra a covid-19 faz emergir noções como prioridade, direito, privilégio e identidade durante o processo que precisa vincular números de doses a braços de cidadãos. No Brasil, diante da omissão do governo federal, fundamentada na necropolítica e no negacionismo, a falta de informações levou as comunidades quilombolas a se responsabilizar pela construção das listas de aptos a receberem a vacina. Mulheres que movidas pela ancestralidade, memórias e relações aliam coragem e afeto para superar o desafio.

Sinopse


A história da vacinação no quilombo de Morro Alto (RS), situado na região dos bons ventos, dá visibilidade a coragem das mulheres que movidas pela ancestralidade, histórias, memórias e relações, aliam força, afeto e sensibilidade para superar o desafio.

Cartelas iniciais:
// Este documentário registra o protagonismo das mulheres quilombolas de Morro Alto-RS, na garantia do direito à vacinação contra covid-19, diante da ausência e omissão do governo federal fundamentada na necropolítica e no negacionismo. /
Diante da falta de informações e da necessidade de comprovação da identidade quilombola desconhecida pelo Estado, as próprias comunidades quilombolas se responsabilizam pela construção das listas de pessoas aptas a receberem a dose de vacina. /
A comunidade e remanescentes de quilombolas de Morro Alto, Maquiné e Osório, atua, assim, como forma de resistência ao racismo estrutural, silenciamento e invisibilidade. //

Cartelas finais:
// Até hoje a comunidade de remanescentes do quilombo Moro Alto, em Maquiné-RS, não obteve a titulação da terra, já em disputa desde 2004. /
Em 2022, pela primeira vez na história dos recenseamentos gerais do Brasil, a população quilombola terá a possibilidade de se autodeclarar ao Censo demográfico realizado pelo IBGE. //

Ficha técnica


IDENTIDADES
Ordem de identificação:
Mulheres quilombolas de Morro Alto, Maquiné e Osório  + gestoras e profissionais de saúde:
Elisabete Alves (presidente da Associação Comunitária Rosa Osório Marques),
Francisca Dias (município de Osório),
Sônia da Silva Rosa (localidade da Prainha, Maquiné),
Catiani de Souza Rosa (localidade de Faxinal, Maquiné),
Edite Maria da Rosa (localidade de Ribeirão, Maquiné),
Simone da Silva Nagne (agente de saúde comunitária – UBS Prainha, Maquiné),
Fernanda Oliveira (responsável pela atenção primária na 18ª Coordenadoria Regional de Saúde do RS / Belas Praias e Bons Ventos),
Maria Rosileide Santos Pires (enfermeira do Posto de Saúde Central de Maquiné),
Eliane da Silveira Pioner (secretária de Assistência Social e Habitação de Maquiné),
Débora Bove (técnica de enfermagem do Posto de Saúde Central de Maquiné).
Não identificada: Ivone Therezinha Rodrigues.
Jaqueline Oliveira Soares (divisão de equidades na área técnica de Política de Saúde da População Negra – Secretaria Estadual de Saúde RS),
Maria Dorisete Oliveira da Silveira (localidade de Morro Alto, Maquiné),
Lélia Borges Antônio (localidade de Morro Alto, Maquiné),
Marta Rejane Borges Antônio (localidade de Morro Alto, Maquiné),
Solange da Silva (localidade de Aguapés, Osório),
Maysa da Silva Rosa (localidade de Prainha, Maquiné),
Isadora da Silva Rosa (localidade de Aguapés, Osório).

DIREÇÃO
Direção: Ricardo Lubisco, Shandler Guterres, Tatiana Engel Gerhardt.
Primeira assistência de direção: Jefferson Silva.
Segunda assistência de direção: Jaqueline Oliveira Soares, Joana da Costa Eschiletti, Joseane dos Santos, Natalia Bristot Migon, Rosemeri da Silva Madrid.

ROTEIRO
Pesquisa: Jaqueline Oliveira Soares, Joana da Costa Eschiletti, Marina Helena Pinherio Meireles, Tatiana Engel Gerhardt.
Roteiro: Jaqueline Oliveira Soares, Joana da Costa Eschiletti, Joseane dos Santos, Natalia Bristot Migon, Rosemeri da Silva Madrid, Tatiana Engel Gerhardt.

PRODUÇÃO
Produção: Tatiana Engel Gerhardt.
Direção de produção: Jefferson Silva.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Shandler Guterres.
Operação de câmera: Gustavo Maluf, Ricardo Lubisco, Shandler Guterres.
Operação de drone: Shandler Guterres.

ARTE
Direção de arte: Tatiana Engel Gerhardt.

Ilustrações: Natália Gregorini.
Animação: Natália Gregorini, Vinícius Cruz.

SOM
Produção de som: Gustavo Maluf.

MÚSICA
Trilha sonora original: Gustavo Maluf.

Músicas:
• "Back home" por Max H.
• "Scorched Earth" por Maya Belsitzman
• "Dandara" por Nina Oliveira
• "Aquarius" por Spearfisher
• "Blood in the bayou" por Spearfisher
• "Hope and heisenberg" por Spearfisher
• "Under canopies" por Spearfisher
• "Manhã de carnaval" (música: Luiz Bonfá, letra: Antônio Maria) por Elizeth Cardoso [film soundtrack Orfeu negro / Orfeo negro / Orfeu do carnaval, Marcel Camus, 1959, FR-IT-BR]

FINALIZAÇÃO
Edição: Ricardo Lubisco.
Assistência de edição: Natália Bristot Migon, Gustavo Maluf, Tatiana Engel Gerhardt.

Supervisão de pós-produção: Tatiana Engel Gerhardt.

Desenho de som: Gustavo Maluf, Ricardo Lubisco.
Mixagem: Gustavo Maluf, Ricardo Lubisco.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul-PGDR Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural.
Financiamento (BR): Recursos do projeto PROEX / CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-Ministério da Educação; CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Financiamento (BR/RS): Secretaria da Saúde / Governo do Rio Grande do Sul.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos:
Agradecemos aos ancestrais, por serem história e por mantê-la viva em seus relatos e ensinamentos. Por serem a raiz
Aos quilombolas, pela sua resistência, memória forte, olhar profundo e sincero, pelas falas de coração que permitiram o registro dessa história que pulsa, que transformam a dor na generosidade em compartilhar.
A todos quilombolas da Associação Rosa Osório Marques, Morro Alto, Maquiné, Osório.
Aos profissionais e gestores do SUS que dedicam suas vidas e lutam bravamente pela garantia do direito à vida de todes.
Ao Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural da UFRGS, em especial a Danielle Finamor, que acreditou, defendeu e tornou possível essa realização.
A todos que aliaram além da técnica, sensibilidade (e respeito) à esta produção.

Dedicatória: Esse filme é dedicado a ELAS, que, com sua força, coragem e amor, garantiram o direito à vida de mais de 1000 quilombolas de Morro Alto pela vacinação contra covid-19. E a todas mulheres e homens quilombolas que cuidam, esperançam, preservam e renovam a memória ancestral. E, aos quilombolas vacinados contra a covid-19, que com este ato além de preservar suas vidas zelam pela coletividade, história e memória.

FILMAGENS
Brasil / RS,
município de Osório, na localidade de Aguapés;
município de Maquiné, em Maquiné e nas localidades de Prainha, Faxinal, Ribeirão, Morro Alto.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:18:20
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela:
Formato de captação:
Formato de exibição:

DIVULGAÇÃO

PREMIAÇÃO
• III Festival Cinema Negro em Ação 2022: destaque RS: categoria direção de fotografia.

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa:
Contato:

OBSERVAÇÕES
Não consta autoria para as músicas.
Ricardo Lubisco é filho de Norberto Lubisco.
Créditos finais: // Porto Alegre, novembro de 2022. //

Títulos alternativos: Eu, nós... elas quilombolas
Grafias alternativas (funções): Pesquisa para roteiro | Design de som | Mixagem de som

BIBLIOGRAFIA

Exibições


• Porto Alegre (RS), III Festival Cinema Negro em Ação [20-27 nov]-Seleção oficial, TVE RS + online na plataforma Cultura em Casa), nov 2022 [sessão presencial marcada na Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz, 24 nov 2022, qui, 15h30, é cancelada por problema na cópia]

• Porto Alegre (RS), Centro Cultural da UFRGS (R. Eng. Luiz Englert, 333, Campus Centro), 20 dez 2022, ter, 16h (lançamento)

• bombozila.com, disponível desde 28 mar 2023

• Porto Alegre (RS), Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz, 21 jul 2023, sex, 14h (promoção: GESC Grupo de Estudos em Saúde Coletiva-UFRGS; presença de Ricardo Lubisco, Tatiana Gerhardt e convidados)

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Eu, nós, elas quilombolas. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1711/eu-nos-elas-quilombolas. Acesso em: 24 de abril de 2024.