Elis (2016)

Brasil (SP-RJ)
Longa-metragem | Ficção
DCP, cor, 115 min

Direção: Hugo Prata.
Companhia produtora: Bravura Cinematográfica; Academia de Filmes; Globo Filmes

Primeira exibição: Gramado (RS), 44º Festival de Cinema de Gramado [26 ago-3 set]-Mostra Competitiva Longa-metragem Brasileiro, Palácio dos Festivais, 27 ago 2016, sab, 19h

 

Elis Regina é mais uma personalidade musical nascida no Rio Grande do Sul com quem o diretor paulista Hugo Prata se envolve. Outras são Yamandu Costa, a quem dirige no seu primeiro DVD, Ao vivo (2005, Biscoito Fino) e Engenheiros do Hawaii. O filme Elis é uma produção paulista e só está no Portal por causa de Elis Regina. As referências ao sul são mínimas já que o roteiro situa a personagem quando ela chega ao Rio de Janeiro, com 19 anos. Júlio Andrade que interpreta Lennie Dale é gaúcho de Porto Alegre onde participou de dezenas de audiovisuais antes de ir para o Rio de Janeiro e construir umas das trajetórias mais ricas em filmes como Gonzaguinha – De pai para filho (2012), Hotel Atântico (2009) baseado em João Gilberto Noll ou na série Sob pressão (2017-2022) entre muitos e muitos outros.

Elis teve uma versão extendida em série de 4 episódios, exibida na TV Globo em 2019, que recebeu um subtítulo: Elis – Viver é melhor que sonhar.

Hugo Prata, na TV Cultura, foi codiretor dos programas Rá-Tim-Bum e Castelo Rá-Tim-Bum. No mercado musical, dirigiu shows e DVDs para artistas como Ivete Sangalo, Lenine, Zélia Duncan, Os Mutantes, Titãs, Maria Rita e Djavan, que lhe renderam prêmios na MTV e no canal Multishow. Assim como Elis, estreia seu segundo longa, Angela, no Festival de Cinema de Gramado (ago 2023).

Sinopse


A história da cantora Elis Regina, desde sua chegada ao Rio de Janeiro, com 19 anos, até sua morte trágica e precoce. Apesar de todas as dificuldades, o sucesso vem fulminante e a vida de Elis ganha projeção nacional e internacional. Jovem de origem humilde, se torna uma das maiores artistas da música e é considerada até hoje a maior cantora do Brasil.

Ficha técnica


ELENCO
Andréia Horta (Elis Regina),
Gustavo Machado (Ronaldo Bôscoli),
Caco Ciocler (Cesar Camargo Mariano),
Zécarlos Machado (Romeu Costa),
Lucio Mauro Filho (Luiz Carlos Miele),
Ícaro Silva (Jair Rodrigues),
Júlio Andrade (Lennie Dale),
Isabel Wilker (Nara Leão),
Natallia Rodrigues (Beth),
Rodrigo Pandolfo (Nelson Motta),
César Troncoso (Marcos Lázaro),
Bruce Gomlevsky (Henfil),
Alex Teix (Armando Pittigliani), Eucir de Souza (Samuel), Mauricio Stip (Apresentador TV), Ivan Arcushin (Assistente de teste), Joelma Moreira (Babá), Aramis Trindade (Militar), Jacqueline Brandão (Empregada), Flavio Quental (Jornalista 1 coletiva), Thiago Pinheiro (Jornalista 2 coletiva), Florent (Jornalista francês), Fernanda Peviani (Mulher bonita), Mariana Boccara (Mulher plateia), Heverson Brunetto (Radialista), Pietro Sargentelli (Roadie).
Participação especial: Guta Ruiz (Mila).
Arquivo (vozes canções): Elis Regina, Nara Leão, Lennie Dale, Jair Rodrigues.

DIREÇÃO
Direção: Hugo Prata.
Primeira assistência de direção: Kity Féo.
Preparação de elenco: Maria Silvia Siqueira campos.
Preparação de canto: Felipe Habib.
Preparação de corpo: Georgette Fadel.
Preparação de dança: Luciana Brites.
Preparação de piano: Guilherme Ribeiro.

ROTEIRO
Roteiro: Luiz Bolognesi, Hugo Prata, Vera Egito.

PRODUÇÃO
Produção: Fabio Zavala, Hugo Prata.
Produção associada: Carlos Diegues, Bruno Wainer.
Produção executiva: Fabio Zavala, Antonio Irivan.
Direção de produção: Wellington Pingo.
Produção de elenco: Marcela Altberg.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Adrian Teijido, ABC.
Primeira assistência de câmera: Eduardo Duque Pimenta.
Segunda assistência de câmera: Diogo Ribeiro.

ARTE
Direção de arte: Frederico Pinto.
Cenografia: Bruno Anselmo.
Produção de objetos: Tatiane Stepanenko, Paulo Lagreca.

Figurino: Cristina Camargo.
Caracterização e maquiagem: Anna van Steen.

SOM
Som direto: Jorge Rezende.
Microfonista: Marcelo Grell.

MÚSICA
Trilha sonora original – composição, produção musical e arranjos: Otavio de Moraes.

Músicas (ordem de inserção):
• "Como nossos pais" (música, letra: Belchior) por Elis Regina [créditos iniciais]
• "Borandá" (música, letra: Edu Lobo) por Nara Leão
• "O Pato" (Jayme Silva, Neuza Teixeira) por Lennie Dale & Sambalanço Trio
• "Menino das laranjas" (música, letra: Theo de Barros) por Elis Regina
• "Arrastão" (música: Edu Lobo, letra: Vinicius de Moraes) por Elis Regina
• "O Sol nascerá" (Cartola, Elton Medeiros) por Cartola
• Pot-pourri O Fino da bossa: "Diz que fui por aí" (Zé Keti, H. Rocha) + "Acender as velas" (música, letra: Zé Keti) + "A Voz do morro" (música, letra: Zé Keti) + "O Morro não tem vez" (Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes) por Elis Regina, Jair Rodrigues, Jongo Trio
• "A Felicidade" (Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes)
• "In and out of love" (música, letra: Brian Holland, Lamont Dozier, Edward Holland Jr.) por Diana Ross & The Supremes
• "Upa, neguinho" (música: Edu Lobo, letra: Gianfrancesco Guarnieri) por Elis Regina
• "La Nuit de mon amour" ["A Noite do meu bem"] (música, letra: Dolores Duran; versão em francês: Pierre Barouh) por Elis Regina (em francês)
• "Minha" (Francis Hime, Ruy Guerra) por Elis Regina
• "Divino maravilhoso" (Gilberto Gil, Caetano Veloso) por Gal Costa
• "Cinema Olympia" (música, letra: Caetano Veloso) por Elis Regina
• "Samblues" (Cesar Camargo Mariano) [instrumental] por Som 3
• "Atrás da porta" (Chico Buarque, Francis Hime) por Elis Regina
• "Madalena" (Ivan Lins, Rodolfo Monteiro de Souza) por Elis Regina
• "Cabaré" (Aldir Blanc, João Bosco) por Elis Regina (ao vivo)
• "Águas de março" (Antonio Carlos Jobim) [instrumental]
• "Fascinação" ["Fascination"] (música: Fermo Dante Marchetti, letra em francês: Maurice de Féraudy; versão em português: Armando Louzada; valse chantée) por Elis Regina
• "O Bêbado e a equilibrista" (Aldir Blanc, João Bosco) por Elis Regina
• "Deus lhe pague" (música, letra: Chico Buarque) por Elis Regina (ao vivo)
• "Aos nossos filhos" (Ivan Lins, Vitor Martins) por Elis Regina
• "Começo" (Ivan Carvalho, Milton Nascimento) por Milton Nascimento & João Marcello Bôscoli
• "Velha roupa colorida" (música, letra: Belchior) por Elis Regina [créditos finais]

ARQUIVO

FINALIZAÇÃO
Montagem: Tiago Feliciano, AMC.

Desenho de som e mixagem: Alessandro Laroca, Armando Torres Jr., ABC, Eduardo Virmond Lima.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Estúdios de pós-produção de áudio: 1927 Audio (São Paulo); Full Mix Estúdios (São Paulo).
Estúdio de pós-produção de imagem: Quanta Post (São Paulo).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Bravura Cinematográfica (São Paulo).
Coprodução: Academia de Filmes (São Paulo); Globo Filmes (Rio de Janeiro).
Financiamento (BR): Chamada Pública BRDE/FSA PRODECINE 02/2013. Recursos públicos geridos pela ANCINE Agência Nacional do Cinema. Investimentos do FSA Fundo Setorial do Audiovisual administrados pelo BRDE Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Valor: R$ 3.000.000,00.
Financiamento (BR/SP): Programa de Fomento ao Cinema Paulista. Realização: Secretaria da Cultura / Governo do Estado de São Paulo.
Patrocínio: SABESP; Telecine Productions; Protege.
Investimento: BB DTVM.
Apoio cultural: Suvinil.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: ..., Lívia Job Benvegnu / Biblioteca do DAER-RS, ..., Luiz Ferraretto, ....
Agradecimento especial: Rômulo Marinho.
Nossa eterna gratidão a João Marcello Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita.

FILMAGENS
Brasil / SP, em São Paulo.
Brasil / RJ, no Rio de Janeiro.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:54:58 (DVD)
Som: 2.0 Dolby Digital / 5.1 Dolby Digital / Stereo
Imagem: cor
Proporção de tela: 2.47
Formato de captação:
Formato de exibição:
Legendas (DVD): Português, español, english; closed caption.
Acessibilidade disponível: AD Audiodescrição.

DIVULGAÇÃO
Cartaz: Eduardo Vilela Design (Rio de Janeiro).

PREMIAÇÃO
• 44º Festival de Cinema de Gramado 2016: melhor atriz (Horta) + montagem // melhor filme (júri popular).
• Prêmio APCA Associação Paulista de Críticos de Artes 2016: melhor atriz (Horta).
• Grande Prêmio TAM do Cinema Brasileiro 2017: melhor atriz (Horta) + fotografia + direção de arte + figurino + maquiagem + efeito visual + trilha sonoral original + montagem ficção + som; indicações: filme + ator coadjuvante (Ciocler) + ator coadjuvante (Machado).
• 22º Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro [aos melhores de 2016] / Papo de Cinema: melhor figurino + maquiagem; indicações: atriz (Horta) + ator coadjuvante (Machado) + elenco + fotografia + direção de arte + efeitos especiais (Vander de Souza, Isabela Ferrari, Sofia Franco) + trilha sonora (Moraes).
• 43. Festival de Cine Iberoamericano de Huelva 2017: Colón de Plata a la mejor dirección + Colón de Plata a la mejor contribución artistica-técnica.
• 17º Prêmio ABC Associação Brasileira de Cinematografia 2017: melhor direção de fotografia em longa-metragem + direção de arte + som; indicação: montagem.

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 14 anos.
Distribuição: Downtown Filmes; Paris Filmes.
DVD: Distribuição: Paris Filmes P11505DV. Autoração: 17 jan 2017. Extras. Não inclui encarte.
Contato:

EXTRAS DVD
• Making of filme. Duração: 25:55.
• Making of trilha sonora:
– "Praia" (música: Otavio de Moraes). Captação e edição: Daniella Monaco. Duração: 02:17.
– "Militares" (música: Otavio de Moraes). Captação e edição: Daniella Monaco. Duração: 02:16.
– "Final" (música: Otavio de Moraes). Captação e edição: Daniella Monaco. Duração: 02:16.
• Trailer. Duração: 02:05.

OBSERVAÇÕES
Ficha técnica parcial, a partir dos créditos.
Créditos finais: // Elis – Copyright © Bravura Cinematográfica, 2016 //
As músicas seguintes do Pot-pourri O Fino da bossa estão em créditos finais, mas não estão no filme: "Feio não é bonito" (Carlos Lyra, Gianfrancesco Guarnieri) + "Samba do carioca" (Carlos Lyra, Vinicius de Moraes) + "Esse mundo é meu" (Sergio Ricardo, Ruy Guerra) + "A Felicidade" (Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes) + "Samba de negro" (Roberto Corrêa, Sylvio Son) + "Vou andar por aí" (Newton Chaves) + "O Sol nascerá" (Cartola, Elton Medeiros).

O DAER Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem forneceu informações históricas à produção do filme Elis. Para recriar a cena em que a cantora viajou de Porto Alegre ao Rio de Janeiro em 1964, a produtora Zulu Filme utilizou os registros da biblioteca do órgão estadual. Entre as fotos usadas como referência, estão a Vila do IAPI e a antiga BR-2 – hoje, denominada BR-116 – em registros do final da década de 1950. "Com o uso de novas tecnologias, enviamos arquivos para São Paulo que possibilitaram à equipe reproduzir as rodovias da época, além do álbum de sinalização do DNER Departamento Nacional de Estradas de Rodagem, que foi o órgão que antecedeu o DNIT Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes", conta a bibliotecária Lívia Benvegnu. (Texto: Liana Ramos Carvalho/Daer. Edição: Gonçalo Valduga/Secom)

Grafias alternativas: Holland-Dozier-Holland

DISCOGRAFIA
CD: 20 faixas em outra ordem, sem as músicas seguintes: Pot-pourri O Fino da bossa + "A Felicidade" + "Minha" + "Divino maravilhoso" + "Águas de março" [instrumental]. Ver Discografia RS
Elis Regina


BIBLIOGRAFIA

Exibições


• Gramado (RS), 44º Festival de Cinema de Gramado [26 ago-3 set]-Mostra Competitiva Longa-metragem Brasileiro, Palácio dos Festivais, 27 ago 2016, sab, 19h

• Chicago, IL (US), Festival de Chicago

• Rio de Janeiro (RJ), 18º Festival do Rio [6-16 out]-Première Brasil: Hors concours Longa-metragem, out 2016

• Porto Alegre (RS), GNC Praia de Belas, 8 nov 2016, ter, 21h30 (pré-estreia)

Circuito nacional: previsto para 24 nov 2016, qui

• La Habana (CU), 38 Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano [dez]-Latinoamérica en Perspectiva / A Sala Llena, dez 2016

• Huelva (ES), 43. Festival de Cine Iberoamericano de Huelva [10-18 nov], nov 2017

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Elis. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/1796/elis. Acesso em: 24 de abril de 2024.