O Carnaval cantado de Porto Alegre (1923)

Brasil (RS)
Longa-metragem silencioso | Ficção
35 mm, pb, (5 longas partes)

Direção: Carlos Comelli.
Companhia produtora: Pátria Film

Primeira exibição: Porto Alegre (RS), Cinema Central, 22 mar 1923, qui, 10h (especial para os representantes da imprensa)

 

Filme desaparecido.
Pela pesquisa em curso, tudo indica que O Carnaval cantado de Porto Alegre, esta "comédia burlesca em 5 atos completos e de assunto local, representada por conhecidos elementos artísticos" foi exibida apenas quatro vezes: uma sessão para os representantes da imprensa no Cinema Central em 22 de março de 1923, às 10h (da manhã) e no mesmo dia, à noite, para o público. Mais uma exibição noturna no Central no dia seguinte e uma reprise dias depois no Theatro Apollo. Anúncio informa que "só será exibido à noite pelas dificuldades de apresentação", mas não explica que dificuldades são estas. Uma nota esclarece um pouco mais: "Durante a exibição deste filme far-se-ão ouvir nossos corais em que tomam parte elementos artísticos desta capital, vocalizando canções carnavalescas e populares em certas passagens...". Trata-se, então, de um tardio filme cantante, tão em voga nos anos 10 no Rio de Janeiro.
Notas em A Federação contam um pouco do processo de filmagem: cenas foram apanhadas na "Vila Christoffel, que para esse fim, foi gentilmente cedida pelo seu proprietário, coronel Alberto Bins, e parte na vila da Sociedade Germania". E que "muitas são as pessoas que tem auxiliado essa iniciativa daquele conhecido cinematografista [Carlos Comelli], cedendo gentilmente vilas, automóveis e mobiliários".
O elenco é da Companhia Nacional de Revista e Operetas [Antonio Souza] do Rio de Janeiro, que estava desde novembro de 1922 atuando no Rio Grande do Sul. Chama atenção os nomes de Sarah Nobre, Elsa Gomes e Olympio Bastos que constituirão longevas trajetórias no teatro, cinema e TV. Olympio Bastos adotará depois o apelido pelo qual ficou conhecido e fixado: Mesquitinha.

Sinopse


O carnaval de 1923 em Porto Alegre com elementos ficcionais, humorísticos. Constitui-se uma comédia "na qual se aproveitaram para animação do assunto aspectos do carnaval deste ano, os préstitos da sociedade e os festejos populares nas ruas".

Ficha técnica


ELENCO
Albertina Rodrigues, Elsa Gomes, Oraide Nogueira, Alice Egypto, Ida Riche, Sarah Nobre, Adelaide Teixeira, Carlos Hailliot, Luis Fortini, Mesquitinha, João Fernandes, Edmundo Silva, Arthur Castro, José d'Almeida, as bailarinas irmãs Iris, Alcione Lisboa Pereira.

DIREÇÃO
Direção: Carlos Comelli.

PRODUÇÃO
Produção: Carlos Comelli.

FOTOGRAFIA
Operador fotocinematográfico: Joaquim Ribeiro Lima.
Fotografia de cena: João Mineiro.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Pátria Film (Porto Alegre).

FILMAGENS
Brasil / RS, em Porto Alegre.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração:
Metragem:
Número de rolos: (5 partes)
Som: silencioso
Imagem: pb
Proporção de tela: 1.33
Formato de captação: 35 mm
Formato de exibição: 35 mm

OBSERVAÇÕES
Outros artistas da Companhia Nacional de Revista e Operetas [Antonio Souza] do Rio de Janeiro, citados em jornais gaúchos da época: Maria La Salette, Vicente Felício, Isidoro Alacid. Os jornais referem-se à Companhia Nacional de Revista e Operetas, às vezes como Companhia de Revistas e Operetas, outras como Companhia Nacional de Revistas Antonio Souza, nos anúncios como Grande Companhia Nacional de Revistas e Operetas, etc..
Uma das locações, a Vila Christoffel, residência de Alberto Bins, foi demolida no início dos anos 60.
Revista Kosmos, s.d., ano I, n.19, inclui no elenco Gervásio Guimarães e afirma ser "o primeiro cantado gaúcho".

Títulos alternativos: O Carnaval cantado de 1923 em Porto Alegre | Viva o carnaval ou O Carnaval cantado | O Carnaval cantado ou Viva o carnaval | Viva o carnaval! Carnaval cantado de Porto Alegre! | Carnaval cantado em Porto Alegre em 1923
Grafias alternativas: Olympio Bastos [= Mesquitinha] | Carlos Hailliot ou Haillot aka Zico

BIBLIOGRAFIA
Guia de filmes – Produzidos no Brasil entre 1921 e 1925: terceiro fascículo da série Filmografia brasileira. Rio de Janeiro: Embrafilme, dez 1987, p.41-42, a partir de Antonio Jesus Pfeil citando Correio do Povo, Porto Alegre, 22 mar 1923, p.3.
PFEIL, Antonio Jesus. Cinema gaúcho dos anos 20. Porto Alegre: Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa, Susec, 19??.

Noticiário:
Theatros e diversões: Um filme rio-grandense. A Federação, Porto Alegre, 6 mar 1923, p.4, ano XL, n.55.
Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 7 mar 1923, p.4, ano XL, n.56.
Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 8 mar 1923, p.4, ano XL, n.57.
Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 9 mar 1923, p.4, ano XL, n.58.
Theatros e diversões: Viva o carnaval. A Federação, Porto Alegre, 13 mar 1923, p.4, ano XL, n.61.
Theatros e diversões: Viva o carnaval. A Federação, Porto Alegre, 21 mar 1923, p.2, ano XL, n.67.
Anúncio. A Federação, Porto Alegre, 21 mar 1923, p.4, ano XL, n.67.
Theatros e diversões: Cinemas – Apollo. A Federação, Porto Alegre, 3 abr 1923, p.2, ano XL, n.77.
Anúncio. A Federação, Porto Alegre, 3 abr 1923, p.4, ano XL, n.77.
Theatros e diversões: Cinemas – Apollo. A Federação, Porto Alegre, 4 abr 1923, p.2, ano XL, n.78.

Exibições


• Porto Alegre (RS), Cinema Central,
22 mar 1923, qui, 10h (especial para os representantes da imprensa)
22, 23 mar 1923, qui, sex, à noite (só é exibido à noite pelas dificuldades de apresentação)

• Porto Alegre (RS), Theatro Apollo, 4 abr 1923, qua

Arquivos especiais


Noticiário e crítica:

Theatros e diversões: Um filme rio-grandense. A Federação, Porto Alegre, 6 mar 1923, p.4, ano XL, n.55.
O Cinema Central, na próxima semana apresentará ao público um filme apanhado na nossa capital e intitulado O Carnaval cantado de 1923 em Porto Alegre.
Essa película é uma linda comédia burlesca, que gira em torno do último carnaval.
A montagem desse trabalho original, o primeiro no gênero até então feito no Estado, está sendo dirigida pelo sr. Carlos Comelli, diretor-proprietário da Patria-Film e apanhado pelo operador fotocinematográfico sr. Joaquim Ribeiro Lima.
Além da comédia O Carnaval cantado de 1923, em Porto Alegre, ver-se-á lindos quadros em que tomam parte cordões, blocos, préstitos e máscaras.

Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 7 mar 1923, p.4, ano XL, n.56.
Conforme noticiamos ontem, será dentro de breves dias, apresentado ao nosso público a comédia humorística denominada Viva o carnaval ou O Carnaval cantado.
Esse trabalho que está sendo dirigido pelo sr. Carlos Comelli já está quase terminado, faltando apenas apanhar mais algumas cenas internas e externas.
As cinco longas partes dessa película tem como cenário paisagens porto-alegrenses e do interior do Estado, e os artistas que nela tomam parte são todos nacionais.
No gênero é o primeiro trabalho não só feito no Estado como em todo o Brasil.
As primeiras exibições dessa comédia terão lugar no cine Central.
Oportunamente daremos maiores detalhes sobre o Carnaval cantado.

Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 8 mar 1923, p.4, ano XL, n.57.
Está despertando interesse entre os apreciadores da cena muda, o filme que o sr. Carlos Comelli, diretor proprietário da Patria-Film, ora com sede nesta capital, está confeccionando com o auxílio de artistas todos nacionais.
A nova película que se denomina Viva o carnaval ou O Carnaval cantado divide-se em 5 longas partes, e encerra uma comédia de entrecho original passada nos dias de carnaval.
São protagonistas desse trabalho, o primeiro até então feito não só no Estado como no Brasil, as atrizes Albertina Rodrigues, Elsa Gomes, Oraide Nogueira, Alice Egypto, Ida Riche, Sarah Nobre, e Adelina Teixeira, além dos atores Carlos Hailliot, Luis Fortini, Olympio Bastos, João Fernandes, Edmundo Silva e Arthur Castro.
Essa comédia, da qual publicaremos em outra edição, um rápido esboço, deverá ser exibida primeiramente no cine Central.
Quanto às paisagens, são na sua totalidade porto-alegrenses e reproduzem cenários belíssimos, de algumas das mais pitorescas vilas desta capital, para esse filme gentilmente cedidas.
O referido filme, que está sendo organizado com todo o capricho, além de ser um trabalho rio-grandense, cremos que agradará a quantos o admirarem.
Em Viva o carnaval ou O Carnaval cantado, trabalham também as bailarinas irmãs Iris, que executam lindos bailados coreográficos.

Theatros e diversões: O Carnaval cantado. A Federação, Porto Alegre, 9 mar 1923, p.4, ano XL, n.58.
Hoje, foram apanhadas diversas cenas do filme O Carnaval cantado ou Viva o carnaval que o sr. Carlos Comelli, diretor proprietário da Patria-Film, está confeccionando com o auxílio de artistas nacionais e grande número de comparsas.
As referidas cenas foram apanhadas parte na Vila Christoffel, que para esse fim, foi gentilmente cedida pelo seu proprietário, coronel Alberto Bins, e parte na vila da Sociedade Germania, da mesma forma posta à disposição daquele cinematografista.
Amanhã e domingo continuarão os trabalhos de organização desse filme, que forçosamente irá encontrar os aplausos da nossa sociedade, por ser o primeiro no gênero, até então feito não só no Estado como no Brasil.
Em O Carnaval cantado ou Viva o carnaval há cenas interessantíssimas, quer de movimento do povo, como de aspectos de nossa capital em formas de grande movimentação.
Será primeiro exibidor dessa película o cine Central e as primeiras exibições dar-se-ão em dias da próxima semana.

Theatros e diversões: Viva o carnaval. A Federação, Porto Alegre, 13 mar 1923, p.4, ano XL, n.61.
Já estão quase terminados os trabalhos do filme denominado Viva o carnaval ou O Carnaval cantado que o sr. Carlos Comelli, conforme temos noticiado, está organizando nesta capital, com auxílio de elementos na sua totalidade nacionais.
Em todas as rodas dos apreciadores da cena muda, há entusiasmo, para a apreciação desse trabalho rio-grandense, o primeiro no gênero que se está efetuando não só no Estado, como no Brasil.
Muitas são as pessoas que tem auxiliado essa iniciativa daquele conhecido cinematografista, cedendo gentilmente vilas, automóveis e mobiliários.
Nesse filme tomam também parte saliente as bailarinas irmãs Iris, já conhecidíssimas do nosso público e o sr. Alcione Lisboa Pereira, do comércio desta praça, que tem posado com perfeição.
Diversas fotografias de Viva o carnaval, que constitui enfim, uma comédia humorística, já foram expostas em tableau na sala de espera do Cine Central e em diversas vitrines da Rua dos Andradas.
Antes de ser apresentado ao público em geral, esse filme será exibido em sessão especial para a imprensa.
As primeiras exibições dar-se-ão, impreterivelmente, em dias da próxima semana.
Como operador auxiliar cinematografou a referida comédia o sr. Joaquim Ribeiro Lima e as fotografias o sr. João Mineiro.
Oportunamente publicaremos em ligeiros traços o resumo desse interessante trabalho.

Anúncio. A Federação, Porto Alegre, 21 mar 1923, p.4, ano XL, n.67.
Cinema Central – Empresa Sirangelo Irmãos (Ponto chic da elite) – Amanhã – Enfim! O filme ansiosamente esperado! – Amanhã – Viva o carnaval! – Carnaval cantado de Porto Alegre! – Comédia burlesca em 5 atos completos e de assunto local, representada por conhecidos elementos artísticos – Original apresentação – Massas corais, canções carnavalescas – Aviso: Viva o carnaval, só será exibido à noite pelas dificuldades de apresentação. Em matinée: Mercado de intrigas, da Realart.

Theatros e diversões: Cinemas – Apollo. A Federação, Porto Alegre, 3 abr 1923, p.2, ano XL, n.77.
Amanhã: O filme que tanto sucesso alcançou na sua exibição no Central, denominado O Carnaval cantado de Porto Alegre, é que o Apollo focará amanhã.

Theatros e diversões: Cinemas – Apollo. A Federação, Porto Alegre, 4 abr 1923, p.2, ano XL, n.78.
Passará, hoje, em sua tela, neste cinema, um filme de grande montagem, intitulado O Carnaval cantado de Porto Alegre, editado pela fábrica gaúcha Patria Film.

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
O Carnaval cantado de Porto Alegre. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/25/o-carnaval-cantado-de-porto-alegre. Acesso em: 24 de abril de 2024.