Vídeo aula – Danças gaúchas de salão (2006)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Registro
DVD, cor, 127 min

Direção: desconhecido.
Companhia produtora: Absoluta

O professor e coreógrafo de danças gaúchas José Roberto Bertol, também conhecido como professor Portuga, profissional de educação física com registro no Conselho Regional do Rio Grande do Sul na área de danças, é o apresentador dos ritmos. Para exemplificar os movimentos, além de Bertol, está a dançarina Cristina Cecatto. Enquanto ele, o "peão", está de bombacha, guaiaca, colete, lenço etc, ela, como "prenda", está com um terno preto, "roupa utilizada para melhor visualização dos movimentos" como informa uma das inúmeras cartelas. Antes de apresentar os ritmos, ele faz um breve histórico de cada um. Os 16 ritmos são:
Vaneirinha, vaneira, vaneirão – Ritmo binário 2/4. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Chamamé – Ritmo ternário 3/4. Passos: chamamé marchado; chamamé polcado; chamamé passos cruzados; chamamé passos de juntar; chamamé valseado; chamamé marcado 3 x 3.
Bugio – Ritmo binário 2/4. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Rancheira – Ritmo ternário 3/4. À moda da fronteira. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. / À moda da serra. Marcação. Passos mais saltitados.
Terol – Ritmo ternário 3/4. Postura: também pode ser utilizada na dança do terol. Passos de terol. Terol sapateado. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Marcha – Ritmo binário 2/4. Marcação. Deslocamento. Giro para esquerda. Giro para direita. Giro e contra-giro.
Contrapasso – Ritmo binário 2/4. Lembrando: todos os movimentos da marcha podem ser incluídos neste ritmo. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Valsa – Ritmo ternário 3/4. Passos: valsa tradicional; valsa campeira; valsa clássica. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Mazurca – Ternário com acentuação no segundo tempo. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Chamarra – Ritmo binário 2/4. Passos: Passos de juntar. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. / Passos cruzados. Marcação.
Chote – Binário 2/4 quaternário 4/4. Chote pares enlaçados. Chote figurado. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. Chote fundamental. Chote figurado com giro único da prenda. Chote figurado giro e contra-giro da prenda. Chote figurado desprezo.
Milonga – Ritmo binário 2/4. Milonga rio-grandense. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. / Milonga tangueada. Deslocamento. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. / Milonga vaneirada. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita.
Polca – Ritmo binário 2/4. Passos de marcha arrastados. Salto de polca. Marcação. Giro para esquerda. Giro para direita. / Passos de marcha arrastados. Usar os passos do ritmo marcha, porém agora arrastados.
Polonaise. Posição inicial. Volta de apresentação. Passeio individual. Separação de pares. Passeio com 2 pares. Passeio com 4 pares. Divisão dos pares. Nova divisão dos pares. Retorno posição inicial. Porteira. Preparação caracol. Caracol. Saída do caracol. Grande roda. Virada da roda. Grande roda. Figura final – pares independentes.

Ficha técnica


IDENTIDADES
Manoelito Savaris (presidente do MTG-RS),
José Roberto Bertol (professor e coreógrafo de danças gaúchas),
Cristina Cecatto (dançarina),
Grupo Adulto CTG Heróis Farroupilhas (dançarinos Polonaise).
Músicos: Daniel Maziero (violão), Deoroci Padilha (contrabaixo), Juliano Rech Mendes (violão), Magnos Gasparini (gaita), Maicon Gazzoni (percussão), Robson Márcio Gonzatto (gaita), Rodrigo dos Santos (percussão), Tibiriça dos Santos (violão).

DIREÇÃO
Direção: AbsolutA Comunicação.
Direção artística: José Roberto Bertol.

ROTEIRO
Argumento e roteiro: José Roberto Bertol.

FOTOGRAFIA
Operação de câmera: Dirceu Borba.

ARTE
Figurino peão: Maria do Carmo da Silva.
Figurino prenda: Atelier de Costura Tere.

Maquiagem: Cristiane Andrighetti.

MÚSICA
Composição de trilha: José Roberto Bertol, Juliano Rech Mendes, Magnos Gasparini, Robson Márcio Gonzatto.

Trilha incidental:
• "La Cau" (folclore correntino; chamamé) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 03]
• Pot-pourri zambas: "El Paraná en una zamba" (Jaime Davalos, Ariel Ramirez; zamba) + "Zamba del grillo" (Atahualpa Yupanqui; zamba) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 04]
• "Amazônia" (Lucio Yanel; polca) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 05]
• "La Libre" (Lucio Yanel; chacarera) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 07]
• "Itá enramada" (Cláudio Monterrios; chamamé) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 08]
• "Milongueo del ayer" (Abeu Fleury; milonga) por Lucio Yanel (violão 6 cordas), Yamandu Costa (violão 7 cordas) [CD: Dois tempos, 2001; faixa 09]
• "Romance na tafona" (música: Luiz Carlos Borges, letra: Antônio Carlos Machado; toada milonga) por Luiz Carlos Borges
• "Águas do Santa Cruz" por Valdir Verona

EXTRAS
Introdução. Duração: 03:07.
Indumentárias: Indumentária gaúcha. Duração: 04:57. [Ver Arquivos especiais]
Terminologias: Termos usados nas danças gaúchas. Duração: 06:43. [Ver Arquivos especiais]
Posturas / condução: Postura e condução do par. Par enlaçado. / Início da dança: peão pé esquerdo. Prenda pé direito. / Condução: Peão conduz a prenda com a mão direita. / Postura: para dança do terol. / Deslocamento no salão: sempre no sentido anti-horário. Duração: 01:03.
Músicas: Bugio. Chamamé. Marcha. Chote. Chamarra. Milonga. Rancheira. Valsa. Vaneira. Vaneirão. Duração: 12:38.

FINALIZAÇÃO
Montagem:
Estúdio [áudio]: Fabrício Zanco.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Produção executiva: AbsolutA Comunicação.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Absoluta.
Financiamento (BR/RS): Edital FundoProCultura / Secretaria Municipal da Cultura / Prefeitura de Caxias do Sul.
Apoio técnico: MTG Movimento Tradicionalista Gaúcho Rio Grande do Sul.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: ACIT, Alexandre Rossa, CTG Heróis Farroupilhas, Daniel Cecatto, José Clemente Pozenato, José Eduardo Bueno, Manoelito Carlos Savaris, Paiol Espaço Nativo, Toni Sidi Ferreira Pereira, UCS TV, Vera Stedile Zattera, Voltaire Finkler.
Agradecimento especial: Aos autores do livro Compêndio técnico ilustrado de danças gaúchas de salão: Beloni Bastos da Silva, José Guaracy de Souza, Nivado Rodrigues da Rosa, Rodrigo Magalhães de Mattos, Toni Sidi Ferreira Pereira.

FILMAGENS
Brasil / RS, em

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 2:07:09
Som: 2.0
Imagem: cor
Proporção de tela: 4:3 letterbox
Formato de captação:
Formato de exibição: DVD
Tiragem (DVD): AA00?000 + AB00?000 + AC001000

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: Livre.
DVD: Distribuição: ACIT 94036370, sd. Extras. Sem encarte.
Contato:

OBSERVAÇÕES
Autoria das músicas não está creditada. Os créditos são sumários e não informam direção entre outras funções.
Cf. créditos finais: // Realização e produção: Absoluta. 2006 – Todos os direitos reservados. //

Grafias alternativas: José Clemente Pozenatto

BIBLIOGRAFIA
Compêndio técnico ilustrado de danças gaúchas de salão. 3.ed.rev.ampl. Porto Alegre: MTG Movimento Tradicionalista Gaúcho, 2021.

Arquivos especiais


Dos EXTRAS:
Indumentárias: Indumentária gaúcha. Duração: 04:57.
Prenda:
Vestido. Modelo: inteiro e cortado na cintura. Podendo ser: cadeirão, corte princesa, todos com a barra da saia no peito do pé.
Mangas. Modelo: longas. Podendo ser: três quartos ou até os cotovelos.
Decote: Modelo: pequeno, sem expor ombros e seios.
Enfeites: Modelo: de rendas. Podendo ser: bordados, crochê, fitas, pintura miúda.
Enfeites: Modelo: bordados. Podendo ser: de rendas, crochê, fitas, pintura miúda.
Tecidos: Modelo: liso. Podendo ser: com estampas delicadas. Ex: microfibra, crepes e Oxford (não transparentes e brilhosos).
Cores: Harmoniosas, sóbrias ou neutras. Não usar preto ou combinações com as cores da bandeira do Brasil ou do Rio Grande do Sul.
Saia de armação: Leve e discreta em cor branca. O comprimento deve ser inferior ao do vestido.
Bombachinha: Tecido branco, com enfeites de rendas discretas, abaixo dos joelhos, sendo mais curta que o vestido.
Meias: Modelo: cor branca. Podendo ser: bege, todas longas.
Sapatos: Modelo: preto, salto 5 cm tira sobre o peito do pé, que abotoe do lado de fora. Podendo ser: marrom ou bege, meio salto, botinha com salto 5 cm.
Peão:
Bombacha: Cós largo sem alças, dois bolsos laterais com punhos abotoados nos tornozelos. O uso de favos e enfeites de botões, depende da tradição regional.
Tecidos bombacha: Brim (não jeans), sarja, linho, algodão, oxford, microfibra, liso, listrado e xadrez discreto.
Cores bombacha: Claras ou escuras, sóbrias ou neutras. Não usar cores agressivas.
Tecido camisa: Algodão, tricoline, viscose, microfibra (não transparente). Liso ou riscado discreto.
Cores camisa: Sóbrias, claras ou neutras.
Gola: Social.
Mangas: Longas para ocasiões sociais ou formais e curtas para atividades de serviço ou lazer.
Botas: De couro liso, nas cores: preta, todos os tons de marrom ou couro sem tingimento, estilo comum. Cano até o joelho, de acordo com a região.
Colete: Mesmo tecido e cor da bombacha, podendo ser tom sobre tom, sem mangas e gola, abotoado na frente.
Colete: Parte posterior de tecido leve, ajustado com fivela, de uma só cor, até a altura da cintura. Dispensar o uso quando estiver usando o paletó.
Guaiaca: Lisa com uma ou duas fivelas e de um a três bolsos.
Paletó: Usado para ocasiões formais, podendo ser do mesmo tecido e cor da bombacha ou tom sobre tom.
Lenço: De seda, nas cores: branca, vermelha, bege ou xadrez miúdo.
Faixa: Opcional, se usar deve ser lisa, na cor vermelha, preta de lã ou bege cru (algodão), de 10 a 12 cm de largura.
Pala: Opcional. Deverá ser no tamanho padrão, com abertura na gola. Poderá ser usado no ombro, meia-espalda, atado da direita para esquerda, e é aceito em todos os trajes.

Terminologias: Termos usados nas danças gaúchas. Duração: 06:43.
Dançarinos: São todas as pessoas que participam de uma dança.
Par: Um homem (peão / cavalheiro), uma mulher (prenda / dama).
Cumprimento tradicional.
Giro saudação.
Lugar: É o espaço que o dançarino ocupa.
Posição: É a postura do dançarino em relação a um ponto de referência, independente do lugar que ocupa.
Raio de ação: É o espaço utilizado para que cada dançarino (ou par) expresse, espontaneamente, sua liberdade individual, respeitando a exigência de cada dança.
Frente a frente.
Colunas: Disposição de no mínimo três dançarinos, postados um atrás do outro.
Fileira: Disposição de no mínimo três dançarinos, em alinhamento lateral, voltados mais ou menos a mesma frente.
Pares enlaçados.
Compasso: É a medida que divide um trecho musical em partes iguais, agrupando e coordenando seus valores. Cada grupo, ou seja, cada compasso encerra uma série de movimentos de igual duração que se chamam tempos.
Tempo: Pulsações regulares sobre as quais se desenvolvem os ritmos. As pulsações comparam-se, inicialmente ao "tic-tac" do relógio ou as batidas do coração.
Tipos de compasso: Binário 2 tempos por compasso. Exemplo: de dois compassos binários (UM dois – UM dois).
Tipos de compasso: Ternário 3 tempos por compasso. Exemplo: de dois compassos ternários (UM dois três – UM dois três).
Tipos de compasso: Quaternário 4 tempos por compasso. Exemplo: de dois compassos quaternários (UM dois três quatro – UM dois três quatro).
Ritmo: Movimento ou ruído que se repete, no tempo, a intervalos regulares, com acentos fortes e fracos.
Classificação dos ritmos: Binário. Este ritmo corresponde ao compasso binário, composto por dois tempos.
Classificação dos ritmos: Ternário. Este ritmo corresponde ao compasso ternário, composto por três tempos.
Classificação dos ritmos: Quaternário. Este ritmo corresponde ao compasso quaternário, composto por quatro tempos.
Movimentos básicos dos dançarinos: Movimentos dos pés: toda planta / meia planta / taco / ponta.
Passos: Movimentos dos pés em deslocamento.
Marcações: Passos realizados mais ou menos no mesmo lugar.
Giro: Exemplo: para esquerda.
Contra-giro: Exemplo: para direita.
Giro e contra-giro.
Pião: Giro sobre o próprio eixo.
Salto de saci.
Passo de marcha / Passo de marcha em curva / Passo de juntar para frente / Passo de juntar para trás / Passo de juntar lateral / Passo de juntar complementar / Passo de terol / Passo de terol sapateado / Passo de valsa 4 movimentos / Passo de valsa 6 movimentos / Passo de rancheira / Passo de polca para frente / Passo de polca para trás / Passo de polca em curva / Passo de polca lateral para dança de salão / Salto de polca / Passo da milonga rio-grandense / Passo de chote / Passo de chote fundamental.

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Vídeo aula – Danças gaúchas de salão. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/474/video-aula-dancas-gauchas-de-salao. Acesso em: 18 de abril de 2024.