Valsa para Bruno Stein (2007)

Brasil (RS)
longa-metragem | Ficção
35 mm, cor, 88 min

Direção: Paulo Nascimento.
Companhia produtora: Accorde Filmes; Be Filmes; Vox Produção Sonora; Tree Top

Primeira exibição: Gramado (RS), 35º Festival de Cinema de Gramado [12-18 ago]-Mostra Competitiva Longa-metragem Brasileiro, Palácio dos Festivais, 12 ago 2007, dom, 21h

 

Os dois primeiros curtas-metragens de Paulo Nascimento, O Chapéu (1996) e Dedos de pianista (1997), são baseados em contos homônimos de Charles Kiefer publicados em 1996 e 1989, respectivamente. Portanto, já havia uma afinidade com o universo do autor quando Nascimento verte para o cinema, em 2007, Valsa para Bruno Stein. O romance, lançado em 1986 pela editora Mercado Aberto, teve sucessivas reedições e é cheio de referências ao primeiro volume de Fausto, publicado por Johann Wolfgang von Goethe em 1808. Na história de Kiefer adaptada por Nascimento, Bruno, um alemão já idoso vindo para o sul do Brasil ainda criança com a família, durante a Segunda Guerra Mundial, administra uma olaria caseira e esculpe peças em cerâmica. Ciente de estar trilhando a fase final de sua vida, Bruno é o severo chefe de uma família composta em sua maioria por mulheres. Além de sua esposa Olga, moram com ele seu filho Luís, um caminhoneiro que vive nas estradas, a nora Valéria e suas três netas. Solitária, Valéria vive à espera do marido enquanto passa a desenvolver sentimentos pelo sogro. Religioso, Bruno se debate entre a rigidez moral protestante, a distância da própria esposa, o crescente desejo pela mulher de seu filho e o temor da punição divina.

Para interpretar Bruno, Paulo Nascimento recorre ao ator gaúcho Walmor Chagas (1930-2013). Apaixonado pelo teatro, Chagas atuou em mais de 40 peças, chegando ao cinema apenas em 1965, quando fez parte do elenco de São Paulo sociedade anônima (Luiz Sérgio Person), um marco para a trajetória do ator e para a história do cinema brasileiro. Também são lembrados seus personagens históricos como o comendador João Fernandes em Xica da Silva (Carlos Diegues, 1976), o senador João Gaspar em Luz del Fuego (David Neves, 1982) ou João Pessoa em Parahyba mulher macho (Tizuka Yamasaki, 1983). Valsa para Bruno Stein, único longa que Chagas faz no Rio Grande do Sul, sua terra natal (há participação em curtas), é um de seus últimos filmes em uma carreira com mais de 20 produções cinematográficas.

No caso de Nascimento, este é o seu segundo longa, lançado dois anos após Diário de um novo mundo (2005), trama que se passa no século XVIII com base no romance Um Quarto de légua em quadro, de L. A. de Assis Brasil. Valsa para Bruno Stein faz referência a Diário de um novo mundo quando exibe em cena trechos do longa, assistido na televisão pelas netas de Bruno. Conservador em muitas questões, ainda que de alguma forma erudito, propondo reflexões acerca do ser, da fé e do desejo, Bruno acredita que a TV prejudica as meninas e degenera os costumes. Sempre em desacordo com familiares e empregados, que muitas vezes o desafiam em seus rompantes e decisões, Bruno somente acalma seu coração e mente quando está com Valéria. A personagem interpretada por Ingra Lyberato, premiada como melhor atriz no 35º Festival de Cinema de Gramado, onde o longa estreou, mescla o recato de uma mulher casada e respeitosa a um desejo latente que floresce no olhar, nos lábios, palavras e gestos. Natural de Salvador, Ingra Lyberato morou em Porto Alegre por 11 anos. No Rio Grande do Sul, atuou em outras duas produções de Nascimento, a série de TV Chuteira preta (2019) e o longa A Casa verde (2009), bem como em #garotas (A. Medeiros, 2015) e Contos gauchescos – Simões Lopes Neto nas telas (H. de Freitas Lima, 2011).

Valsa para Bruno Stein é fiel ao texto literário no que diz respeito aos fatos narrados. Entretanto, há modificações ou supressões de trechos e personagens do livro. Um exemplo é o apagamento do namorado de Verônica, neta mais velha de Bruno. Outro é a estátua feita por Bruno exibida na sala da residência, que causa desgosto em Olga. Na trama fílmica, a esposa de Bruno reclama da feiúra do artefato que representa um corpo de mulher, porém no livro trata-se da escultura de um buldogue que, por sua vez, faz referência a Fausto. Na obra de Goethe, um cão transforma-se em Mefistófeles, o diabo, dedicado a fazer o velho protagonista cair em tentação para experimentar os prazeres da vida, incluindo o sexo. No filme de Nascimento, a escultura de mulher que provoca ojeriza em Olga simboliza o desejo de Bruno pelo jovem corpo da nora.

Apesar de algumas diferenças, um forte elo entre o livro de Goethe, o romance de Kiefer e o filme de Nascimento é a relação sexual que se dá entre pessoas com grande diferença de idade. Se na obra do alemão o personagem Fausto relaciona-se com a inocente virgem Margarida, engravidando-a e abandonando-a, nas páginas do escritor gaúcho vertidas ao cinema também há um desejo proibido (e consumado) entre o velho Bruno e a quarentona Valéria. Além desta polêmica atração entre personagens de diferentes gerações, Kiefer faz alusão a muitos outros elementos presentes em Fausto, sobretudo as contradições entre o bem e o mal, a razão e a fé, o desejo e a proibição, temas conservados por Nascimento em seu roteiro. Com fotografia de Roberto Laguna, parceiro do cineasta em A Casa verde, Em teu nome... (2009) e Teu mundo não cabe nos meus olhos (2018), e com direção de arte de Voltaire Danckwardt, colega de Nascimento em séries de TV como Fim do mundo (2011), Valsa para Bruno Stein transporta o espectador para uma região árida do sul brasileiro, tão seca quanto a alma do protagonista, um sujeito sedento de afeto e incapaz de proporcionar carinho que se vê em uma situação-limite.

Nas filmagens da Accorde Filmes, realizadas em Guaritas, localidade próxima a Caçapava do Sul, o elenco gaúcho se sobressai com Araci Esteves (esposa de Bruno), Fernanda Moro (neta Verônica), Marcos Verza, Sirmar Antunes e Leonardo Machado, funcionários de Bruno. Além deles, há duas participações especiais: o italiano Nicola Siri, que também atua em Diário de um novo mundo e A Casa verde; e Carmen Silva (1916-2008), atriz de dezenas de telenovelas e filmes, como Dedos de pianista (1997). Valsa para Bruno Stein é o último filme realizado pela dama da dramaturgia do Rio Grande do Sul, e a ela o longa é dedicado.

Sinopse


Em um fim de tarde, Gabriel chega ao sítio de Bruno Stein e pede trabalho. Bruno produz tijolos e cria esculturas em cerâmica. Gabriel, que trabalhava em lavouras e obras, aceita o serviço na olaria. A esposa de Bruno, Olga, não gosta da ideia e reclama do estranho. Bruno diz que conhece as pessoas pelo jeito do olhar. Olga debocha e deixa a varanda. Valéria, a nora, que escutava a história do casal, diz concordar com Bruno e, se insinuando a ele, declara que “os olhos dizem coisas que a boca não tem coragem de dizer”. Bruno se surpreende e deixa a varanda sem responder. À noite, a neta de Bruno, Verônica, filha de Valéria, pergunta se a mãe está feliz enquanto mulher vivendo no sítio, longe da cidade grande e de outras pessoas. Encabulada, a mãe diz não saber responder. Verônica reclama da postura distante e insensível do avô com ela e com suas irmãs, Caren e Marli. Valéria diz que ele é um homem do século passado, vindo da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, e que não sabe lidar direito com as pessoas. Que implica com as netas, pois estas só querem ver TV. Verônica, já adulta, quer ir para a cidade. Bruno entrega um prato de comida para Gabriel jantar, e informa as regras do local: não conversar muito, se esforçar no trabalho, e não beber aos domingos para evitar ressaca nas segundas-feiras. Na cama, Valéria se masturba. Durante o café da manhã, Bruno e Verônica se desentendem. O homem reclama que todas estão contra ele. Desconfiada, Olga diz que sim, exceto Valéria. No galpão de trabalho, Nico, funcionário mais antigo de Bruno, entra em conflito com o novato Gabriel, informando que é ele quem manda por ali. Nico reclama de Bruno, dizendo que ele explora funcionários. Olga demonstra à neta Verônica que se sente triste, diz que briga muito com Bruno e que sabe que ficará sozinha no futuro. Verônica diz que o avô é um homem difícil. Irritado com os funcionários, Bruno não consegue se concentrar em suas esculturas de barro no atelier. Vai ao banheiro e vê a nora Valéria nua no chuveiro. Ele a observa, ela gosta. Ele fecha a porta e sai de casa. Religioso e abalado com a situação, questiona sua fé em Deus. Mais tarde, no almoço, descobre que seu filho, o caminhoneiro Luís, marido de Valéria, voltará para casa em um dia. Bruno e Valéria se olham com desejo e tensão. Nervoso, Bruno deixa a mesa sem almoçar. Vai ao encontro dos trabalhadores. Diz a Gabriel que ele é como um arcanjo, e que sua chegada ao sítio marcou o início de algumas mudanças. Gabriel não entende. Bruno acaba se lembrando de seu genitor. Emocionado, quase desmaia com dor no peito. Recuperado, conversa com Valéria sobre envelhecimento, vida e morte. Quase se tocam, mas evitam o gesto. O retorno de Luís distancia Bruno e Valéria. O idoso decide ir à igreja para rezar. Em um almoço de família, Verônica diz que irá morar em Porto Alegre. A notícia causa conflito. Bruno protesta dizendo que a televisão é má influência e que o diabo anda rondando a menina. Semanas depois, por carta, Verônica afirma que está vivendo bem na capital. Valéria dá a notícia a Bruno, que pergunta se a neta voltará para seu aniversário. Bruno comenta que Luís passa muitos dias fora. Ao espelho, Valéria diz a si mesma que a filha seguiu seu caminho, mas que ela está fadada à loucura. À noite, ela vai ao atelier de Bruno. Ele percebe e vai ao seu encontro. Se beijam. Ele a despe. Na cena seguinte, Bruno está na sala de casa, no escuro, descansado e feliz em frente ao aparelho de TV em estática.

Ficha técnica


ELENCO
Walmor Chagas (Bruno Stein),
Ingra Lyberato (Valéria),
Araci Esteves (Olga),
Fernanda Moro (Verônica),
Marcos Verza (Gabriel),
Sirmar Antunes (Nico),
Leonardo Machado (Marco),
Clemente Viscaíno (Arno Wolf), Yonara Karam (Júlia),
Sérgio Mantovani (Luís), Caroline Flores (Marli),
Jéssica de Freitas Dutra (Caren), Ana Oliveira da Cunha (Funcionária Rodoviária), Peter Linhares (Amigo 1 do Luís), Carlos Ivan (Amigo 2 do Luís).
Participação especial: Nicola Siri (Gringo), Carmen Silva (Almerinda).

DIREÇÃO
Direção: Paulo Nascimento.
Assistência de direção: Maurício Borges de Medeiros.
Segunda assistência de direção: Valentina Metsavaht Cará.
Continuidade: Pedro Hahn.

ROTEIRO
Baseado no livro homônimo Valsa para Bruno Stein, de Charles Kiefer.
Roteiro: Paulo Nascimento.

PRODUÇÃO
Produção: Paulo Nascimento, Marilaine Castro da Costa.
Coprodução: Walmor Chagas, Roberto Laguna, Beto Rodrigues, Rosilda Freitas, Homero Chemale.
Produção executiva: Marilaine Castro da Costa.
Direção de produção: Mônica Catalane.
Assistência de produção: Kátia Samara, Vitor Dias Silveira.
Secretaria de produção: Cheila Silveira, Mareni dos Santos.
Produção de elenco: Nadya Mendes.
Assistência de produção de elenco: Clarissa Ramires, Liane Sena.

Platô: Celso Martins.
Assistência de platô: Andréia de Oliveira Gomes.
Alimentação: Fátima Ferreira da Rosa 'Fatinha'.
Cozinheiras: Norma Pinto, Cristiane Alves Barcelos.
Transporte: Patrícia Maciel Vieira & Cia. Ltda., Josué Ferreira da Silveira, Fábio Arocha, Oradi Arocha.

Financeiro: Álvaro Flores.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Roberto Laguna.
Operação de câmera: Alexandre Berra.
Primeira assistência de câmera: Márcio Rodrigues Oliveira.
Segunda assistência de câmera: Tatiana Sager.

Eletricista chefe: Leonel Ruiz.
Eletricistas: Vanderlei Carvalho, Geraldo Strassburger Junior.
Assistência de elétrica: Secundino Alves de Oliveira, Carlos Ivan de Freitas, Paulo Simões Pires Ferreira, Abel Luis da Silva Abert.

ARTE
Direção de arte: Voltaire Danckwardt.
Assistência de direção de arte: Ana Julia Jacobus Fortes.
Produção de objetos: Beatriz Maria Casanova.
Contrarregragem: Tiago Kraemer.
Cenotécnica: Pedro Marques e equipe.

Figurino: Carolina Sudati.
Assistência de figurino: Luiza Moro Oliveira.
Costureiras: Ireny Pereira Franco, Aglaé de Oliveira Soares.

Maquiagem: Claudio Battaglin, Val Oliveira.

SOM
Captação de som – mixer: André Sittoni.
Microfonista: Rodrigo Ramos.

MÚSICA
Música – direção e arranjos: André Trento.
Músicos: Guiza Ribeiro (violões), Andréa Cavalheiro (voz), Moisés Irajá (violinos), André Trento (teclados).
Arregimentação: Joana Pivotto.
Mixagem: Daniel Mendes.
Assistência de estúdio: Marco Requena.

ARQUIVO
Filme: Diário de um novo mundo (Paulo Nascimento, 2005). [trecho na TV]

FINALIZAÇÃO
Montagem: Claudio Fagundes.
Assistência de montagem: Marcio Papel.

Desenho de som, edição de som e mixagem final: André Sittoni.
Foley: Cedrique Borgias.
Mixagem: Fernando Fonseca, Rodrigo Maia, Augusto Cunha / Rob Filmes (Rio de Janeiro).
Consultor Dolby: Carlos Klachquin.

EQUIPE Cinema
Coordenação de finalização: Zeca Daniel.
Colorista – scratch: Marcio Pasqualino.
Assistência – scratch: Junior Xis.
Transfer 35 mm: Uillian Mendes.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Captação de recursos: MSD Paiva.
Câmera: Lumiere Vídeo (Porto Alegre).
Luz e maquinaria: Vídeo Luz.
Estúdio de gravação da música e mixagem: Vox Produção Sonora (Porto Alegre).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Accorde Filmes (Porto Alegre).
Produção associada: Be Filmes; Vox Produção Sonora (Porto Alegre); Tree Top (São Leopoldo).
Captação de recursos: através das seguintes leis:
Lei do Audiovisual Lei nº 8.685/93 / ANCINE Agência Nacional do Cinema / MinC Ministério da Cultura;
Lei de Incentivo à Cultura Lei nº 8.313/91 (Lei Rouanet) / ANCINE Agência Nacional do Cinema / MinC Ministério da Cultura.
Patrocínio: BR Petrobras [Este filme foi selecionado pelo Programa Petrobras Cultural].
Patrocínio cultural: Neoenergia.
Eletrobras / Governo Federal – Brasil – Um país de todos.

Apoio: Prefeitura Municipal de Caçapava do Sul.
Apoio cultural: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul; CEEE Companhia Estadual de Energia Elétrica; Planalto Transportes / Pedro Teixeira; Frigorífico Mercosul S.A. / Mauro Pilz; AES Sul; Engefitas Ind. Com. e Importação de Fitas Ltda. / Vanna Guazzelli; Panasonic do Brasil / Divisão de Pilhas e Baterias; Seven Boys / Lisiane Cohem e Caroline Marques; Barão Erva-Mate; Viação Ouro e Prata / Luana, Ana Paula; Intercity Hotéis / Bianca Benício; Corlac / Alexandre Pandolfi; Excelsior Alimentos S.A. / João Fernando Baumhardt; Pirahy Alimentos / Arroz Prato Fino / Valkiria Menezes; Predilecta; Dr. Oetker Brasil Ltda / Júlia Cotrim; Malhas & Tramas; Água Mineral Elan / Emanuel de Miranda; Fonte Ijuí / Deise Moralles e Luciane Brandão; Apti Alimentos Ltda.; Biscoitos Biróska / Marlei; Café Iguaçu / Gisele Zanini; CORSAN Companhia Riograndense de Saneamento / Daniela Mello; Sanremo S.A.; Santher / Mariella Camargo, Maurício; Stelmach Cartuchos / Ana Maria; Consórcio Univias / João Marcelo Weber Onofrio; Josapar / Joaquim Oliveira S.A. Participações; Teka S.A. / Saskia Otte; Vale Fértil; Lavanderia Golfinho / Félix, Tânia; Palma Proteção Contra Incêndio / Geraldo, Caio; Farinha de Trigo Estrela D'alva / Daniela Lorenzi; Salazir / Alberto; Fontes do Sul / Estação d'Água; Temabi Biscoitos / Jandir, Alceu; Neugebauer / Adriano; Frizzo / Roni; ATP (Porto Alegre); Belarte Comércio de Descartáveis / Vilma; Vivo / Luciane Heineck; Limpcom Distribuidora Ltda. / Juliana; Central de Tecidos / Gilmar Scolari; Fazenda Tradição / Giovana, Magda.
Apoio cultural (Caçapava do Sul): Associação dos Moradores das Guaritas; Olaria Davenir; Piquete de Laçadores Guarda Velha; Estação Rodoviária de Caçapava do Sul; Companhia Brasileira do Cobre; Restaurante Bellamina; Postos Cantarelli; Nicola Farmácia; Posto Guaritas; Karlton Hotel; Supermercado Center; Minas Hotel.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: Germano Rigotto, Victor Hugo, Cícero Aragon, Luiz Carlos Leivas Mello, Angelisa Stein, Gérson Becker, Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar (Porto Alegre), Centro de Logística da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, 6º RPMon Regimento de Polícia Montada de Bagé, Sérgio Martins de Macedo, Raquel Sager, Ruby Sager, Ivoni Sager, Alfio d'Avila, Felipe Paltronieri, Claudia Paiva, Ana Paula Pinhal, Celso Juares da Silva, Anibal Barca Ritta da Silva.
Agradecimentos (Caçapava do Sul): José Erli Pereira Vargas, secretários e equipes das secretarias municipais de Caçapava do Sul, Lucio Moreira, Everton Ragagnin, Antônio Almeida Poglia, Isabel Cristina Saretta Poglia, Ricardo Madeira, Diana de Souza Madeira, Ricardo Marques Dias Ferreira, Berenice Dias Ferreira, Ruth Velho Dias, Centro Municipal de Cultura Arnaldo Luiz Cassol, Cerro Colorado Fazenda Hotel, Clube União Caçapavana, Mônego Móveis / Otile Casanova, Davenir Lopes, João Madrid, Paulo Mônego, Decionil Pereira Franco, Emiliano César Pires Ferreira, Elizabet Dias Ferreira, Pedro Cenely Ferreira Dias, Mere Conceição Franco Dias, Franciele Franco Dias, Paulo Sérgio Garcia Pereira, Janice dos Santos Garcia, Carlos Jandir Carissimi, Eneida Chaves Carissimi, Carolina Chaves Carissimi, Pedro Calbar Chaves, Alda da Rosa Chaves, Flávio Augusto Soares Barreiro, Elisete Pereira dos Santos, Juarez Simões Pires Ferreira, Rosane Pires Ferreira, Vergílio Pires Ferreira, Schirlei Dias Ferreira, André Dias Ferreira, Graciele Siqueira Ferreira, Elson Ferreira Dias, Maria Unira Ferreira Dias, Valda Ferreira Dias, Maria Oniz dos Santos Franco, João Cândido Teixeira dos Santos, Valnice de Fátima Luiz dos Santos, César Roberto Machado Garcia, Irocilda Pires Ferreira Garcia, Plácido Simões Pires Ferreira, Cláudio Garcia dos Santos, Zita Simões Pires Ferreira, José Florêncio Santos, Anaurelino Dias Pinto, Rosilda Teixeira Garcia, Fernanda Dias Ferreira, Paróquia das Minas do Camaquã, Enfermeiro Guilherme, Corpo de Bombeiros de Caçapava do Sul, Brigada Militar de Caçapava do Sul, Dona Helena, Paulo Pavão, Guacira Pereira Pavão, Adriana, Akira, Eduardo Castro da Costa, Hospital de Caridade Dr. Victor Lang.

Dedicatória: Este filme é dedicado a Carmen Silva, grande atriz, grande amiga.

FILMAGENS
Brasil / RS, em Guaritas, no distrito de Minas do Camaquã, em Caçapava do Sul.
Período: até fevereiro de 2007.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:28:24
Metragem:
Número de rolos:
Som: Dolby Digital
Imagem:
Proporção de tela:
Película:
Formato de captação:
Formato de exibição: 35 mm
Tiragem (DVD): AA001000.

DIVULGAÇÃO
Assessoria de imprensa: Tatiana Sager, Léo Sant'Anna / Fine Arts.
Logomarca: Cleiton Ferraz.
Trailer. Duração: 01:07 (YouTube) com legendas em inglês.

PREMIAÇÃO
• 35º Festival de Cinema de Gramado 2007: melhor atriz (Lyberato).
• 14º Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro [aos melhores de 2008] / Papo de Cinema: indicação: trilha sonora.

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: 12 anos
Distribuição: Panda Filmes.
DVD: Distribuição: Unimar Music. Extras.
Contato: Accorde Filmes.

EXTRAS DVD
• Making of.
• Documentário. Sinopse: Sobre os bastidores da produção, com depoimentos da equipe e do elenco.

OBSERVAÇÕES
Duração no catálogo do FG: 95 min.
Cf. créditos finais: // Accorde Filmes 2007. Todos os direitos reservados. //

Grafias alternativas: Ingra Liberato | Caroline Flores (iniciais) e Caroline Rodrigues Flores (finais) | Mônica Arocha (iniciais) e Mônica Catalane Arocha (finais) | Leo Santana | Claudio Gomes 'Branco' [= Claudio Battaglin] | Leonel Gómez Ruiz | José Oradi Arocha | Carlos B. Klachquin | Valéria Oliveira | Victor Hugo Silva | Clarissa Nascimento
Grafias alternativas (funções): Direção de platô | Assistência de elenco

BIBLIOGRAFIA
KIEFER, Charles. Valsa para Bruno Stein. Porto Alegre: Editora Mercado Aberto, 1986.

MOMBACH, Clarissa. Um Fausto brasileiro? Uma análise intertextual de Valsa para Bruno Stein. Revista Literatura em Debate – URI Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, 1º dez 2012.
PETERSOHN, Neiva Teresinha Borges; AZEVEDO, Gilmar de. Cinema e literatura em valsa para Bruno Stein na projeção-identificação do ator/personagem na formação do leitor. Repositório Institucional UERGS, Porto Alegre, 21 maio 2021.

Noticiário:
BARBOSA, Neusa. Valsa para Bruno Stein é drama sobre família rural. G1 Cineweb, Rio de Janeiro, 12 jun 2008.
RIZZO, Sérgio. Diálogos enfraquecem drama de ambiguidades com Walmor Chagas. Folha de S. Paulo, São Paulo, 14 jun 2008.
REIS, Francis Vogner dos. Valsa para Bruno Stein, de Paulo Nascimento. Revista Cinética, Rio de Janeiro, jun 2008.

Exibições


• Gramado (RS), 35º Festival de Cinema de Gramado [12-18 ago]-Mostra Competitiva Longa-metragem Brasileiro, Palácio dos Festivais, 12, 13 ago 2007, dom, 21h, seg, 10h

• São Paulo (SP), 31ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo [19 out-1º nov]-Mostra Brasil Perspectiva, out 2007

• Porto Alegre (RS), Unibanco Arteplex Bourbon Shopping Country,
Sala 8, 20-26 jun 2008, sex-qui, 15h, 18h40, 22h10
Sala 1, 21 jun 2008, sab, 11h (Clube do Professor)

• Porto Alegre (RS), Sessões da 53ª Feira do Livro [27 out-11 nov], Cine Santander Cultural, 3 nov 2008, sab, 19h (comentada com diretor e Charles Kiefer)

• Porto Alegre (RS), Cineterapia, CineBancários, 20 jul 2012, seg, 20h (debate com Charles Kiefer)

• Porto Alegre (RS), Mostra Banrisul Cinema e Literatura [11-14, 16, 17 nov], Cinemateca Paulo Amorim-Sala Eduardo Hirtz, 13 nov 2021, sab, 18h30

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Valsa para Bruno Stein. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/495/valsa-para-bruno-stein. Acesso em: 19 de julho de 2024.