GRÊM10 x 0 – 100 anos de Grenal (2010)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Não ficção
DVD, cor, 74 min

Direção: Beto Souza.
Companhia produtora: G7 Cinema; Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Primeira exibição: Porto Alegre (RS), 25 out 2010, seg (pré-estreia)

 

A relação do Grêmio com o seu principal rival. Desde o primeiro confronto, a história estava lançada em três cores. No longínquo ano de 1909, o 10 x 0 no placar a favor do tricolor foi revelador. O documentário GRÊM10 x 0 – 100 anos de Grenal, de Beto Souza, apresenta as principais vitórias do clube Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense sobre o seu maior rival, o Sport Club Internacional, durante o primeiro século de confrontos entre eles (1909-2009). O título do filme é uma referência ao placar do Grenal número 1, disputado no Estádio da Baixada, em Porto Alegre, em 18 de julho de 1909, com placar final de 10 x 0 para o tricolor gaúcho.

A mesma diferença de gols jamais foi repetida (o Inter conseguiu, no máximo, 7 x 0 em 1948), razão pela qual o score histórico é sempre citado como motivo de orgulho para os gremistas. Ainda que o adversário vermelho tenha alcançado mais vitórias na estatística geral dos embates, a partir de 1945, a principal tese dos realizadores do filme é a de que o Grêmio sempre ganhou os clássicos mais importantes ou simbólicos, ao longo das décadas, dando menos valor para amistosos ou partidas não eliminatórias.

Para comprovar essa hipótese, são resgatados enfrentamentos memoráveis, como o Grenal Farroupilha, de 1935 (em comemoração à Revolução Farroupilha de 1835), o Grenal da Maior Virada, de 1944 (quando o Grêmio faz 4 x 3 após estar perdendo por 3 x 0), o Grenal que valeu o Heptacampeonato Gaúcho, em 1968 (maior sequência seguida de títulos estaduais azuis), o Grenal do Gol Mais Rápido, de 1977 (marcado por Iura aos 14 segundos), o Grenal da Faixa de Campeão Mundial de 1983, o Grenal do Centenário, de 2009. Não há espaço para mostrar maus momentos, apenas levemente mencionados, por fidelidade histórica.

O jogo que ocupa mais tempo de tela é o clássico de número 235: Grêmio 1 x 0 Inter, válido pela decisão do Campeonato Gaúcho de 1977. Na ocasião, o tricolor amargava um longo jejum de oito anos sem conseguir erguer uma taça – enquanto o Inter detinha a hegemonia estadual e vinha de um bicampeonato brasileiro. Uma manchete do jornal Zero Hora, na véspera, resumia o espírito da época: "É hoje ou nunca". O documentário alterna as imagens de lances e melhores momentos das pelejas com depoimentos de entrevistados, numa lista que inclui dirigentes (Antônio Carlos Verardi, Luiz Carlos Silveira Martins 'Cacalo', Duda Kroeff), jogadores (Iura, Tarciso, China, Paulo Nunes) e torcedores (Eduardo 'Peninha' Bueno, Marcelo Ferla, Paulo Sant'Ana, Laerte Lopes). É reproduzido o som original das jornadas esportivas de rádio e televisão, o que permite ouvir as vozes de narradores como Armindo Antônio Ranzolin (Rádio Gaúcha) e Paulo Brito (RBS TV).

A produtora G7 Cinema, de Gustavo Ioschpe, especializou-se na realização de documentários esportivos, inclusive trabalhando com o Internacional, caso de Gigante – Como o Inter conquistou o mundo (G. Spolidoro, 2007). Também fez trabalhos como Fiel (Andrea Pasquini, 2009), sobre o Sport Club Corinthians Paulista, e Soberano – Seis vezes São Paulo (Carlos Nader, 2010), sobre o São Paulo Futebol Clube. O diretor Beto Souza é filho do Renato Souza (1914-1998), político e ex-presidente do Grêmio (1963-1964). Ele dirigiu outro documentário sobre o clube de coração: Inacreditável – A batalha dos Aflitos (2007) e é responsável pelos longas ficcionais Netto perde sua alma (codireção: T. Ruas, 2001), O Cerro do Jarau (2005) e Insônia (2012), entre outros.

Sinopse


Abertura com depoimentos de ex-jogadores (como Iura, Mazaropi) enfocando a importância do Grenal: "É diferente de tudo", "É uma coisa fantástica", "Tem um tempero a mais pela rivalidade". O meio-campista Souza, autor de um gol de falta histórico em 2009, emite uma frase forte: "Eu tenho certeza que, nos clássicos grenais, o Inter treme". Paulo Nunes, que atuou num momento de supremacia gremista, afirma que estaria mentindo se dissesse que os jogos de seu tempo foram difíceis.
Torcedores identificados com o Grêmio se manifestam, explicando a magia do duelo. Marcelo Ferla opina que o Grenal é parte de uma cultura de divisão própria do Rio Grande do Sul, acostumado a ter que escolher entre forças antagônicas, como chimangos ou maragatos, no campo político. Na sua avaliação, o fato de o Inter ter demorado a vencer o adversário (ganhou apenas no sétimo confronto) ajudou a acirrar mais os ânimos. Eduardo Bueno, o 'Peninha', sugere uma explicação psicológica para tudo, lembrando que o Inter foi fundado por indivíduos que tentaram jogar primeiro no Grêmio, mas não foram aceitos. Consequentemente, tiveram que criar o próprio clube, adotando uma eterna postura revanchista, sempre tentando superar a agremiação que nasceu primeiro. O clube vermelho seria, assim, "um simulacro, avatar ou cópia mal-feita", ironiza Peninha.
O primeiro hino do Grêmio ("Abram alas, abram alas, lá vem o quadro tricolor") é entoado e convida o espectador a dar o seu primeiro mergulho no passado, indo visitar o Parque Moinhos de Vento (Parcão), que no passado abrigava o Fortim da Baixada, sede do primeiro clássico. Luiz Fernando Koch, neto de Henrique Augusto Koch (o presidente gremista, em 1909), recorda que os dirigentes da época sugeriram aos colorados fazer um amistoso com um time composto por reservas, a fim de dar mais equilíbrio numa disputa com um time recém fundado. Os cartolas vermelhos, porém, foram irredutíveis, e exigiram um jogo com o plantel principal. O resultado final: 10 x 0 para o Grêmio.
Liliam Bromberg, neta de Waldemar Bromberg (o árbitro do primeiro clássico), relata que o parente aceitou muito relutantemente apitar a partida, pois "tinha certeza de que seria a lavada que foi". O goleiro gremista Kallfelz teria sido visto conversando com os torcedores, próximo das arquibancadas, inclusive tendo tempo para fumar um charuto – tamanha a tranquilidade experimentada pelo seu setor defensivo naquele dia. Peninha traz números impactantes: até a primeira vitória vermelha, no Grenal 7, o placar geral dos jogos era de 35 a 3 para o Grêmio.
Após trazer os detalhes do primeiro Grenal, o documentário percorre uma longa jornada de 100 anos, enfatizando os jogos nos quais o Grêmio se saiu melhor. Grandes histórias serão lembradas, como a do Grenal Farroupilha de 1935 (aquele a ser comemorado por cem anos, até 2035). Ou o ciclo de 12 títulos gaúchos em 13 anos (entre 1956-1968), na maior sequência de hegemonia local. Os grandes times dos anos 1980 e 1990, do Grêmio Show e de Felipão. No final, a produção oferece um paralelo entre 1977 (o Grenal do André Catimba) e 2009 (o confronto que marcou o Centenário da rivalidade) – partidas nas quais o tricolor superou times muito fortes do rival. Sobre o fato do Inter ter mais vitórias na estatística geral do confronto (a partir de 1945), Eduardo Bueno responde: "O fato é que o Grêmio venceu os clássicos mais importantes e simbólicos. Tem a supremacia, não quantitativa, mas qualitativa".

Ficha técnica


IDENTIDADES
Ordem de identificação: Marcelo Ferla (torcedor), Eduardo Bueno (torcedor), Luiz Fernando Koch (torcedor), Liliam Bromberg (torcedora), Cristiano Kallfelz (torcedor), Zélio Hocsman (torcedor), Jorge Torelly (torcedor), Hélio Dourado (presidente do Grêmio 1976-1981), Karl Mohrdieck (torcedor), Antonio Carlos Verardi (superintendente de futebol do Grêmio), Gaspar (jogador da década de 70), Laerte Lopes (torcedor), Juarez (jogador das décadas de 50 e 60), Luiz Carlos Silveira Martins 'Cacalo' (presidente do Grêmio 1997-98), Airton [Ferreira da Silva] (jogador das décadas de 50 e 60), Adão Almeida (torcedor), Paulo Sant'Ana (torcedor), Ernesto Lima (torcedor), Ema Coelho de Souza (diretora do Memorial do Grêmio), Fernando Kroeff (presidente do Grêmio 2009-10), Alberto (jogador da década de 60), Márcio Gomes (torcedor), China (jogador da década de 80), Mazaropi (jogador da década de 80), Roger (jogador da década de 90 e 2000), Paulo Nunes (jogador da década de 90), Roalzo Dornelles (torcedor), William Eckhardt (torcedor), Marcelo Grohe (jogador), Rodrigo Marques 'Alemão' (torcedor), Souza (jogador), Heber Oliveira (torcedor), Gerson Heller (torcedor), Flecha (jogador das décadas de 60 e 70), Tarciso (jogador das décadas de 70 e 80), Iura (jogador de década de 70), André Catimba (jogador da década de 70), Paulo Saldanha 'Paulão' (torcedor), Mário Fernandes (jogador), Lúcio (jogador), Rodrigo Mendes (jogador).

DIREÇÃO
Direção: Beto Souza.

ROTEIRO
Roteiro: Fernando Mantelli.

PRODUÇÃO
Produção: Gustavo Ioschpe.
Produção executiva: Luciana Tomasi.
Direção de produção: Ana Adams.
Assistência de produção: Clarissa Brittes, Fernanda Severo, Nara Rodrigues.
Estagiário de produção: Ricardo Kroeff.
Motoristas: Hugo Guimarães, Mateus Nascimento, Marçal de Oliveira.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Eduardo Izquierdo.
Assistência de câmera: Rafael Costa.

Chefe de elétrica: Leonel Ruiz.
Chefe e assistência de elétrica: Jorge Louzada.
Assistência de elétrica: Bruno Lorenzen.

SOM
Som direto: Rodrigo Ramos, Ricardo.
Microfonista: Rafael Costa.

MÚSICA
Música e arranjos: Lucio Dorfman.

ARQUIVO
Imagens adicionais: Juliano Kracker, Captação de Imagens, Arquivo Leopoldis-Som-Museu do Trabalho, Arquivo RBS TV.
Jogos (ordem de inserção):
• Grenal 268 / Amistoso: Grêmio 4 x 2 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 26 jan 1984, qui; gols: Renato/G, Osvaldo/G, Caio/G, Paulo Cesar/G, Bonamigo-contra/I, Rubem Paz/I)
• Grenal 289 / Campeonato Gaúcho 1987: Final: Grêmio 3 x 2 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 19 jul 1987, dom; gols: Jorge Veras/G, Lima/G, Lima/G, Luis Carlos Winck/I, Paulinho/I)
• Grenal 300 / Campeonato Gaúcho 1989: Grêmio 0 x 0 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 18 jun 1989, dom)
• Grenal 305 / Campeonato Gaúcho 1990: Final: Grêmio 4 x 1 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 29 jul 1990, dom; gols: Assis/G, Paulo Egidio/G, Cuca/G, Zaballa/I, Paulo Egidio/G)
• Grenal 326 / Campeonato Brasileiro 1995: Grêmio 2 x 0 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 28 jun 1995, qua; gols: Paulo Nunes/G, Jardel/G)
• Grenal 331 / Campeonato Brasileiro 1996: Internacional 1 x 2 Grêmio (Estádio José Pinheiro Borda 'Beira-Rio', Porto Alegre, RS, 22 set 1996, dom; gols: Paulo Nunes/G, Murilo/I, Dinho/G)
• Grenal 346 / Campeonato Gaúcho 2000: Grêmio 1 x 0 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 7 jun 2000, qua; gol: Ronaldinho Gaúcho/G)
• Grenal 365 / Campeonato Gaúcho 2006: Final: Internacional 1 x 1 Grêmio (Estádio José Pinheiro Borda 'Beira-Rio', Porto Alegre, RS, 9 abr 2006, dom; gols: Fernandão/I, Pedro Jr./G)
• Grenal 377 / Campeonato Brasileiro 2009: Grêmio 2 x 1 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 19 jul 2009, dom; gols: Nilmar/I, Souza/G, Maxi López/G)
• Grenal 233 / Campeonato Gaúcho 1977: Grêmio 2 x 1 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 14 ago 1977, dom; gols: Iura/G, Tarciso/G, Hermínio/I)
• Grenal 234 / Campeonato Gaúcho 1977: Internacional 0 x 2 Grêmio (Estádio José Pinheiro Borda 'Beira-Rio', Porto Alegre, RS, 18 set 1977, dom; gols: Tadeu Ricchi/G, Tarciso/G)
• Grenal 235 / Campeonato Gaúcho 1977: Final: Grêmio 1 x 0 Internacional (Estádio Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS, 25 set 1977, dom; gol: André/G)

EXTRAS
Histórias de jogadores: Maestro Catimba / Grenal é guerra / Airton e o valor da fidelidade / China e a preparação pro jogo / O zagueiro leal / Gilberto Gil é gremista / A estreia de Mário Fernandes / Lúcio e a família gremista / Alcindo e gols em Grenal / Vencer um Grenal conta muito / O que consagra é o Grenal / Rodrigo Mendes – Grenal é um privilégio. Duração: 10:59.
Histórias de torcedores: Gustavo e o gol mais caro da vida / Cristiano: meus filhos são gremistas / Diego: a gente ganha quando importa / Fernando: dois grenais / O susto de dona Laura. Duração: 08:50.
Making of: Iura – Celular gremista / O relógio verde do Peninha. Duração: 00:51.

FINALIZAÇÃO
Montagem: Bruno Carvalho.
Edição: Claudio Fagundes, Márcia Macedo, Amarello Rodrigues.

Finalização: Voltaire Barbieri.

Desenho de som: Lucio Dorfman.
Mixagem 2.0 e 5.1: Lucio Dorfman.
Assistência de mixagem: Marcelo Monegal.
Técnico de estúdio: Miguel Neves.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Iluminação: Naymar – Luminar Equipamento Cinematográficos Ltda..
Produção de áudio: DM Arts Produtora (Porto Alegre).
Estúdio de computação gráfica: Animake (Porto Alegre).
Estúdio de mixagem: Fly Áudio Produtora (Porto Alegre).

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: G7 Cinema (Porto Alegre).
Patrocínio: Polar Export; Lojas Colombo.
Apoio: Grupo RBS (Porto Alegre); Placar – 40 anos.
Produto oficial do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (Porto Alegre).

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos especiais: Duda Kroeff, Cesar Pacheco, Mauro Knijnik, Marcos Herrmann, Alberto Guerra, Michelle Billo.
Agradecimentos por cessão de imagens e áudio: Grupo RBS (Porto Alegre).
Agradecimentos: Anselmo Silva, Antonio Carlos Verardi, Caco Keller, Carlos Gerbase, dr. José Gerbase, Edith Sindermann de Souza, Equipe de produção e jornalismo Rádio Gaúcha, Equipe do Departamento de Marketing do Grêmio, Eurico Meira, Gabriela Andrade, Geraldo Correa, Hélio Dourado, João Bosco Vaz, Lindi Carlos Tomasi, Melissa Motta, Memorial Hermínio Bittencourt (Memorial do Grêmio), Octaciano Orphelino de Souza, Thiago Baisch, Vera Muller, Zélio Hocsman.

FILMAGENS
Brasil / RS, em Porto Alegre, depoimentos no Estádio Olímpico Monumental.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:14:17
Som: Stereo 2.0 / Surround 5.1
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.85
Formato de captação:
Formato de exibição: DVD

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: Livre.
DVD: Distribuição: G7 Cinema. Autoração: 21 out 2010. Extras. Sem encarte.
Contato:

OBSERVAÇÕES
// Copyright © G7 Cinema 2010 //
Público: 379. Renda: R$ 3.697,49.

Grafias alternativas: Ana Adams de Almeida | Leonel Cebola | Paulo Santana | Jorge Formiga | Matheus Nascimento | Fernando 'Duda' Kroeff | Rafa Costa
Grafias alternativas (funções): Técnicos de som direto

BIBLIOGRAFIA
COIMBRA, David; NORONHA, Nico; SOUZA, Mário Marcos de; MOREIRA, Carlos André. A História dos grenais: 100 anos de grenais, todos os jogos, escalações, goleadores. Porto Alegre: L&PM, 2009. 328p.

Exibições


• Porto Alegre (RS), 25 out 2010, seg (pré-estreia)

• Porto Alegre (RS), 29 out 2010, sex (lançamento comercial)

• YouTube, disponível

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
GRÊM10 x 0 – 100 anos de Grenal. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/667/grem10-x-0-100-anos-de-grenal. Acesso em: 18 de abril de 2024.