A Princesa Assíria e os Absintos (2011)

Brasil (RS)
Longa-metragem | Ficção
DVD, cor, 90 min

Direção: Paulo Prado.
Companhia produtora: Santo Ângelo Filmes

Primeira exibição: Santo Ângelo (RS), Cine Cisne, 26 mar 2011, sab, 15h (lançamento)

 

Paulo Prado sempre teve uma estreita relação com o cinema. O avô Vivaldino Prado foi um dos pioneiros na projeção de filmes nas regiões das Missões, Celeiro e Planalto, implantou uma sala fixa em Guarani das Missões na década de 30 e outra em Redentora onde foi morar nos anos 50; ainda manteve um cinema itinerante (informações a partir de uma reportagem em Zero Hora por ocasião dos 100 anos de Vivaldino em 2004). Estimulado pelas atividades do avô, Paulo foi acumulando considerável acervo ao longo dos anos que o levou a abrir um Museu do Cinema em Santo Ângelo. São dezenas de projetores, filmadoras à corda, filmes em diversas bitolas, revistas, cartazes. Só faltava fazer um filme. A Princesa Assíria e os Absintos é um "projeto de fundo de quintal" como afirma Paulo. Trata-se de uma produção doméstica onde ele assume todas as funções (da direção à câmera passando pela escolha de locação, figurino e objetos). Durante um ano, nos fins-de-semana, ele reuniu seus três filhos Pablo, Allan e Ísis e mais parentes e amigos para filmar esta história de aventuras. O diferencial é este: os atores são crianças, erram as falas, olham para a câmera, riem nos momentos que não é para rir, ouve-se a voz do diretor. Apesar destes "problemas" e que pese uma descontinuidade narrativa há valores a serem destacados e o principal deles é perceber a força da cultura guarani, tão presente naquela região e tão ausente no resto do estado e do Brasil. Há uma longa sequência nas ruínas de São Miguel onde as crianças aparecem totalmente integradas num cenário ideal para suas brincadeiras. Ou a introdução da personagem da Índia que chama os guerreiros de covardes por terem medo de onças.

Anunciado como o primeiro longa de ficção produzido em Santo Ângelo, no mesmo ano em que é lançado, seu diretor também publica 100 anos de cinema em Santo Ângelo. O livro é dedicado principalmente à história das salas de exibição tais como o Cine Teatro Municipal, majestosa e moderna construção inaugurada em 1941 (capa do livro) e demolida em 1984. A publicação também revela as atividades do cinegrafista e exibidor Ramon Conrad nos anos 1930-40 com reprodução de folhetos; que foram produzidos dois super-8 nos anos 70 com a criação do Cine Clube Humberto Mauro. Sem mencionar título, a direção do primeiro (4 min) foi de Claudio Bechler. O segundo, A Viagem e a imagem (15 min) ainda é guardado pelo seu diretor Mário Simon. São lembrados ainda os filmes domésticos do dr. Guido Emmel; e um outro (16 mm, pb, 15 min) do casamento de Maria C. Sabo e José Pinheiro Machado de Assis Brasil na Catedral de Santo Ângelo em 7 fevereiro de 1953. Paulo Prado ainda é autor dos livros A Phonte do arco-íris, Ninguém é de ninguém e Navios fantasmas; fundador da Academia Santo-angelense de Letras, colaborador em jornais, funcionário público estadual.

Sinopse


História narrada por uma menina de 7 anos (conforme informação que está nos créditos). Esta menina – que não aparece – conta a história de outra menina, a princesa Assíria, que também é bailarina. Duas pequenas bailarinas dançam no palco do teatro do palácio [Teatro Municipal Antônio Sepp], uma delas é Assíria. / Os piratas caminham em mata, pegam um barquinho, chegam na outra margem. / Assíria está no jardim com sua dama de companhia e um pajem. Os piratas atacam. / No "palácio" do rei Ricardo e da rainha Dalila toca o telefone e ele fica sabendo que sua filha foi sequestrada. / Quatro guerreiros Absintos estão assando um porco. O Mensageiro chega e lê que eles estão convocados a resgatar Assíria. Absintos escolhem as armas. / Os piratas caminham por uma trilha com Assíria. / Absintos passam pelo pórtico de São Miguel das Missões e nas ruínas fazem o treinamento, que segue em campo, depois passam pela Estátua de São Pedro (30 metros de altura) do Centro Germânico Missioneiro de São Pedro do Butiá. / Piratas com Assíria, que está cansada e com fome. À noite, eles assam um ratão do banhado. Chuva. / Absintos em campo. / Numa estrada um carro Ford é atacado pelos piratas. A gasolina acaba e o Motorista vai buscar mais. Piratas decidem não esperar e seguem a pé. Motorista retorna e não vendo os piratas dá meia-volta com o Ford e vai embora. Piratas percebem tardiamente. Em estrada, um dos piratas toca acordeon. / Absintos também seguem, agora em um pasto com vacas e rio/açude. Chegam no Salto do Yucumã. / Absintos avistam a cidade de Saint Angel, passam por um parque com escadas e cruzes. Na Praça da catedral perguntam a um Guarda pelos piratas. / Um trem em movimento [arquivo]. Absintos vão até o Telegrapho da gare. Jovenil telegrafa mensagem para impedir que os piratas fujam pelo porto. / Piratas fazem testes de pontaria com frutas na cabeça, brigam entre si. / Absintos encontram Índia que diz que eles estão com medo das onças. Trechos de arquivo de tigres e macacos. / Absintos encontram Cozinheira. Rezam antes de comer. Além de guerreiros também são músicos. Tocam e cantam. / Piratas ouvem uivos de lobo. Um lobo [arquivo]. / Absintos capturam um tigre. / Piratas roubam uma carroça e amarram Carroceiro numa árvore. / Campo de girassóis. / Absintos e piratas esgrimam com talos de girassóis. Outra luta. Uma bruxa voa em sua vassoura voadora e dá risinhos [arquivo]. Outra luta. Absintos flecham a bruxa. Atiram bomba no navio [arquivo filme Piratas]. Num rio, Absintos resgatam Assíria e rendem os piratas. Absintos pedem para Assíria dançar. / No teatro, ela dança. / Pirata Roncaferro volta e leva Assíria. / Absintos desistem de Assíria. / Roncaferro e Assíria a cavalo.
"A princesa Assíria e o pirata Roncaferro foram felizes pra sempre, quer dizer, para sempre não, até caírem do cavalo, mas essa é uma outra história".

Ficha técnica


ELENCO
Ísis Bittencourt Machado (Princesa Assíria),
Pablo Bittencourt Machado (Pirata Gancho / Guerreiro Malaio Absinto),
Allan Bittencourt Machado (Pirata Roncaferro / Guerreiro Ziraio Absinto),
Eduardo Costa Pires (Pirata Negro / Guerreiro Não Caio Absinto),
Ronaldo Nascimento Flores (Guerreiro Lacaio Absinto).
Convidados especiais: Maria Eduarda Bernardi Wiebbelling (Cozinheira), Carlos Henrique Lobo Weber (Guarda do castelo), Robert Mateus de Moura Machado (Peregrino), Luisa Bernat (Informante), Lucas Geovane Machado da Costa (Rei Ricardo), Letícia Anchieta de Moura (Rainha), Larissa Mielcke (Dama de companhia), Ana Carolina Bernardi Wiebbelling (Dama de companhia), Jovenil Menezes (Telegrafista), Cezar Augusto Ferreira (Guarda da Praça), Moacir Mitri (Motorista do Ford T), Amanda Costa Pires (Índia), John Lawrence Viana (Mensageiro), Lucídio Antunes Maciel (Carroceiro).
Dublês: Lorenzo Miguel Tier (Pirata Roncaferro), Leonardo Medeiros (Pirata Gancho), Carlos Alex Batista Alves (Pirata Negro / Guerreiro Ninja).
Narração: Luisa Demeneghi (7 anos).

DIREÇÃO
Direção: Paulo Prado.

ROTEIRO
Roteiro: Paulo Prado.

PRODUÇÃO
Produção (não creditado): Paulo Prado.
Colaboração: Rene Rosenthal, João Paulo Regio, Adriana Schadeck, Mega Formatura, Nelci Muller.

FOTOGRAFIA
Operação de câmera: Paulo Prado.

MÚSICA
Músicas (ordem de inserção, não creditadas):
• "Blowin' in the wind" (música, letra: Bob Dylan) por Bob Dylan (voz)
• "Stairway to heaven" (Jimmy Page, Robert Plant) por Led Zeppelin
• "As time goes by" (música, letra: Herman Hupfeld) por cantora
• "We are the champions" (música, letra: Freddie Mercury) por Queen
• "Lili Marleen" (música: Norbert Schultze, letra: Hans Leip; Soldatenlied) por ?Marlene Dietrich
• "No rancho fundo" (música: Ary Barroso, letra: Lamartine Babo; samba-canção) por cantor
• "Smile" (música: Charles Chaplin, letra: John Turner, Geoffrey Parsons) por cantora
• "Canto alegretense" (música: Bagre Fagundes, letra: Antonio Augusto Fagundes; chamamé) por Neto Fagundes
• "As time goes by" (música, letra: Herman Hupfeld) por cantor

ARQUIVO
Filme (não creditado): Pirates (Roman Polanski, 1986) com Walter Matthau (Captain Thomas Bartholomew Red), Cris Campion (The Frog)
Não identificados: tigres e macacos / lobo / animação com bruxa voando

FINALIZAÇÃO
Edição (não creditado): Giovane Lima.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Pós-produção: Making Of.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Santo Ângelo Filmes (Santo Ângelo).
Apoio: Faculdade CNEC-IESA Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo; Colégio Cenecista Sepé Tiaraju.

FILMAGENS
Brasil / RS, em
Santo Ângelo e região; em lugares como: Monumento ao Índio [homenagem ao índio missioneiro pelo heroísmo e resistência dos guaranis; obra realizada pelo escultor santo-angelense Olindo Donadel na década de 1960] em frente ao Teatro Municipal;
Pórtico de São Miguel das Missões, monumento em homenagem aos Missioneiros, localizado na RS 536, a 16 km da sede do município, com a frase em guarani "Co yvy oguereco yara" ("Esta terra tem dono"), dita por Sepé Tiaraju na Guerra Guaranítica. O pórtico possui esculturas que representam São Miguel Arcanjo, homens, mulheres e crianças da nação guarani, o padre jesuíta Cristóvão de Mendonza e Sepé Tiaraju;
ruínas de São Miguel das Missões;
Centro Germânico Missioneiro de São Pedro do Butiá e a estátua de São Pedro de concreto armado e pedra-sabão, com 30 metros de altura, a mesma do Cristo Redentor do Rio de Janeiro; no seu interior tem a maior cruz missioneira com cerca de 24 metros, uma galeria de arte sacra, museu com fatos, objetos e história de São Pedro, uma gruta de Nossa Senhora Conquistadora;
município de Derrubadas, no Salto do Yucumã.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:29:39
Som:
Imagem: cor
Proporção de tela:
Formato de captação:
Formato de exibição: DVD

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: Livre.
Contato: Paulo Prado Machado (Santo Ângelo).

OBSERVAÇÕES
Grafias alternativas:

BIBLIOGRAFIA
PRADO, Paulo. 100 anos de cinema em Santo Ângelo. Santo Ângelo: FuRI, 2011. 135p.

Noticiário:
GOLDSCHMIDT, Tiarajú. Paulo Prado lança hoje o filme A Princesa Assíria e os Absintos – Longa-metragem de aventura será exibida no Cisne a partir das 15h. Ingresso é 1kg de alimento. Jornal das Missões, Santo Ângelo, 26 mar 2011, p.14.
A Princesa Assíria e os Absintos estreou no Cine Cisne. O Mensageiro, Santo Ângelo, 28 mar 2011.

Exibições


• Santo Ângelo (RS), Cine Cisne, 26 mar 2011, sab, 15h (lançamento)

• Santo Ângelo (RS), Fenamilho, Pavilhão da Cultura, a partir de 1º maio 2011, dom

• Santo Ângelo (RS), 19ª Semana Cultural [5-12 ago], Auditório do Centro Municipal de Cultura, 9 ago 2011, ter

Arquivos especiais


A Princesa Assíria e os Absintos estreou no Cine Cisne. O Mensageiro, Santo Ângelo, 28 mar 2011.
Na tarde do último sábado, dia 26, no Cine Cisne, aconteceu o lançamento do filme santo-angelense A Princesa Assíria e os Absintos, uma produção do escritor Paulo Prado. O longa de 90 minutos de duração, com muita aventura e praticamente apenas crianças atuando, recebeu dezenas de cinéfilos que estavam curiosos para ver o filme produzido na Capital das Missões. Segundo Paulo Prado, "não foi raro me encontrarem nos fins de semana com três ou quatro personagens vestidos a caráter dentro do carro, demandando uma barca, um rio, uma plantação. As crianças curtem e eu sou, de todos, o mais empolgado. Viajamos pela região colhendo belas imagens. Estou absolutamente só neste projeto, recebendo apenas a mão profissional do Giovane Lima, da Making Of, na edição do filme".
O diretor Paulo Prado relata que nas filmagens há cenas com um Ford, modelo T, de 1927, carro impecável, cedido pelo Moacir Mitri para as filmagens. "Não vou dar detalhes do filme para deixar a expectativa, mas afirmo que, pela exiquibilidade de recursos, pelos poucos materiais empregados, conseguimos alguma coisa de bom, de lírico e lúdico", disse.
O resultado dessa experiência, segundo o diretor Paulo Prado, não é o filme em si, totalmente imprevisível em sua trajetória, mas sim a oportunidade em fazê-lo, de viver de um sonho comum. "Confesso, fui ao longo do último ano, uma criança novamente. E essa experiência foi maravilhosa", relata.
Paulo revela que ao realizar a filmagem em uma lagoa, as águas estavam límpidas, porém quando as crianças pisaram o fundo, o barro revolto tingiu as águas de marrom. O resultado disso foi a perda de muitos figurinos após as filmagens, eis que de nada adiantou lavá-las. O barro era tão intenso e fétido que todas as roupas usadas durante a gravação desta cena foram danificadas e perdidas. Mesmo assim, as imagens ficaram ótimas. "Houve um momento tenso durante as filmagens, onde um proprietário chegou cinco minutos após a nossa equipe. Por pisarmos suas terras, nos largou os cachorros. Era na beira da estrada e não sabíamos a quem pertencia. Jamais imaginamos que um ato tão inocente poderia ferir a fera. Não vou dar nome aos bois. O proprietário não deixou nem explicarmos que apenas estávamos neste local para realizar a cena da lua cheia. Mesmo vendo os meninos vestidos de piratas e a câmera com tripé não quis nem nos escutar", conta.
Paulo salienta que "na realidade realizamos um tour pela região, onde contemplamos lugares históricos de nosso município, mostrando aspectos que, às vezes, nos passam despercebidos. Isso tudo prova que, quando desejamos algo, nada é impossível, basta querer, acreditar e fazer com muito amor. O resultado está aí para ser analisado e conferido".
Segundo Prado, ao dirigir A Princesa Assíria e os Absintos, o escritor está vivendo, ao lado de seus filhos, duas histórias distintas. A real, separado, tem os filhos morando com ele, a qual a relação pai e filho é de extrema parceria e carinho. A outra, é fictícia. Eis que aficionado por cinema, ele chega ao fim de um projeto após um ano de trabalho. Trata-se da produção deste filme, um longa-metragem. E, confesso, nessa aventura estou de corpo e alma participando das brincadeiras e da história que vamos construindo. Há um ano, os meus finais de semana são de aventura. Preparar o script, juntar as fantasias, as armas, os adereços de piratas, de rei, rainha, princesa… e sair por aí demandando algum lugar na natureza para filmar. Como Dom Quixote de la Mancha, deixei-me governar pela fantasia. Perdi o limite entre o imaginário e o real".
No livro da Academia Santo-angelense de Letras, Memórias esparsas, lançado na última Feira do Livro de nosso município, é abordado um artigo sobre o cinema em Santo Ângelo. "Praticamente um século de sua presença e os nove cinemas aqui edificados. Outro projeto que nos propomos é registrar em um documentário as inúmeras cenas do passado colhidas em outras décadas. Temos já algumas delas e reiteramos o pedido de alguém tendo-as nos contatarem para a transcrição e a sua digitalização. Qualquer tomada da cidade, de outros tempos, é de grande valor! Aceita um mate? Que tal ver um filme santo-angelense de fundo de quintal?", disse.

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
A Princesa Assíria e os Absintos. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/753/a-princesa-assiria-e-os-absintos. Acesso em: 24 de abril de 2024.