Alice diz: (2012)

BR (RS)
Longa-metragem | Ficção
HD, cor-pb, 76 min

Direção: Beto Rôa.
Companhia produtora: Ideia à Vista

Primeira exibição: Porto Alegre (RS), CineBancários, 4 jun 2012, seg, 19h (pré-estreia)

 

Ao longo da história do cinema fantástico produzido no Rio Grande do Sul, os filmes de ficção científica trouxeram uma visão negativa quanto ao uso da tecnologia, na sua interação com a sociedade. Curtas-metragens como Barbosa (J. Furtado, A. L. Azevedo, 1988), Os Anteriores (L. Wittman, 2015) e Princesa morta do Jacuí (M. I. Bordin, 2018) apresentaram cenários de distopia, nos quais elementos como a viagem no tempo, a clonagem humana e a utilização de dispositivos agrícolas inovadores são desvirtuados pelo próprio ser humano – contribuindo para a piora da espécie humana, ao invés de fazê-la evoluir. Ainda que sejam obras de ficção, tais registros dialogam com a preocupação expressada por muitas pessoas em pleno século XXI, temendo a perda de empregos por conta da automação ou a remoção de sua liberdade/privacidade pelo uso de redes sociais.

Alice diz: (assim mesmo, com dois pontos), de Beto Rôa, se inclui na mesma proposta de seus conterrâneos, demonstrando que as relações humanas, na era da comunicação mediada por computadores, podem se tornar cada vez mais perigosas. O enredo é encabeçado por Daniel, um jovem na faixa dos 20 anos, que mantém conversações diárias através da internet com uma pessoa misteriosa, denominada Alice. Mesmo sem nunca ter visto o rosto, Daniel apaixona-se de forma obsessiva, acreditando ter encontrado a mulher de sua vida. Eventuais sumiços virtuais de Alice, por sua vez, deixam o protagonista ansioso e angustiado, prejudicando seu rendimento no trabalho em uma repartição pública. Um colega do serviço, Ciro, é a única pessoa que tenta aconselhar o rapaz a lidar com a situação, ainda que se posicione contra o relacionamento à distância. Existem motivos para desconfiar de Alice, uma vez que ela nunca quer ser vista, assim como não fornece todas as informações a seu respeito.

O roteiro apresenta revelações surpreendentes e reviravoltas, que irão abordar temas como a criação de ambientes computacionais inteligentes, vida artificial e a dependência do ser humano frente ao digital.  Há, ainda, um curioso filme dentro do filme, que é exibido em partes (no formato preto e branco) sendo assistido pelo próprio Daniel enquanto se desenrola sua saga. Trata-se de uma história paralela sobre uma rebelião de robôs de combate, criados por cientistas para substituírem o ser humano na hipótese de novas guerras. O experimento sai de controle, e uma entidade coletiva autônoma de máquinas estabelece uma nova ordem mundial (a Pax Machina), sem a necessidade de governos nacionais. Um lema mostra que o planeta ficou refém de uma ditadura: "Nada faltará para aquele que nos seguir; nada restará para aquele que discordar", em mais um momento distópico do cinema sci-fi gaúcho.

Formado pelo CRAV Curso de Realização Audiovisual da UNISINOS Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Beto Rôa também dirigiu o mini documentário escolar Cidade Baixa, fauna e flora (2006), além do curta O Monge e o náufrago (2007), disponíveis no YouTube. Posteriormente, se mudou para Londres, voltando ao Brasil para fazer o longa – em parceria com ex-colegas da faculdade. Em entrevista para o portal Cine Futuro, Rôa afirmou que ficou surpreso com a resposta do público, uma vez que não apenas jovens compareceram para assistir o longa, exibido em duas salas alternativas de Porto Alegre. Seu irmão, o desenhista Renato Rôa, também produziu uma adaptação do roteiro de Alice diz:, no formato de história em quadrinhos.

Sinopse


Envolvimento virtual do jovem Daniel com Alice a partir de conversas diárias pelo MSN. Mesmo sem nunca tê-la visto, Daniel apaixona-se de forma obsessiva. Mas Alice possui segredos. A revelação de uma verdade surpreendente faz com que ele entre em desespero. Uma série de eventos se inicia, conduzindo o personagem por caminhos desconhecidos, perigosos e sem volta.

Sinopse desenvolvida:
Uma saudação é exibida na tela: "Oi?". Uma internauta chamada Alice está querendo conversar com um rapaz chamado Daniel, através de um notebook. Ele, porém, está assistindo um filme em preto e branco, na televisão, e demora a ouvir os sons das mensagens. Quando finalmente chega na frente do computador, o rapaz escreve que estava ansioso pelo contato com sua interlocutora, e diz estar com saudades. Alice não retribui o carinho, mas pergunta como Daniel está, e o que fez ao longo do dia. A resposta: "A rotina de sempre. Aluguei um filme de Wim Wenders, você gosta?". Após saber qual era a obra (Estrela solitária), Alice digita: "É o meu favorito!", arrancando um sorriso dele. O quarto do menino possui quadrinhos, livros, CDs, brinquedos antigos.

No dia seguinte, o protagonista está novamente diante de uma máquina, agora no ambiente de trabalho. O colega Ciro pergunta se ele passou mais uma madrugada no MSN (The Microsoft Network), aplicativo que permite o bate-papo virtual com qualquer pessoa, ao redor do mundo. Daniel dá a entender que sim, e afirma que Alice é "perfeita", e que eles "combinam em tudo" – inclusive no apreço pelo poeta português Fernando Pessoa. Mas o colega menciona a aparência física, e ouve que ela nunca havia mandado uma foto. Ciro menciona a sua experiência com o tema: também havia se envolvido com uma mulher que conheceu na internet, mas ela se revelou muito diferente quando do encontro presencial, gerando desapontamento.

No MSN, Ciro convida Daniel para um jogo online (uma batalha de aviões da Primeira Guerra Mundial), no qual sai vitorioso. Após o jogo, Alice volta a chamar por Daniel. Diz que estava pensando nele, e quer saber mais sobre seu perfil. O rapaz responde que é legal, inteligente, relativamente culto, bonito, sincero e humilde. Alice ironiza: "O último adjetivo está em contradição com os anteriores". O rapaz diz que havia esquecido de citar as suas qualidades como amante – dando a oportunidade de Alice ser sarcástica: "Geralmente esquecemos de mencionar aquilo que temos de pior". Ao ser questionada sobre as suas próprias características, Alice é evasiva a passa a perguntar sobre o tipo de mulher que Daniel prefere. Ela promete enviar uma foto, mas a imagem é de uma mulher fictícia, com vários tipos de colagens.

Ficha técnica


ELENCO
Daniel Confortin (Daniel),
Rodrigo Pessin (Ciro), Roberta Savian (Dra. Júlia),
Plínio Marcos Rodrigues (Dr. Alberto), Daniela Aquino (Luana), Rafael Guerra (Dr. René),
Sissi Betina Venturin (Dra. Aline), Eugênio Moreira (Dr. Anderson), Cynthia Müller (Paula),
Daniel Colin (Declamador), Catiele Stumm (Mulher robô),
Laura Azevedo Machado (Laurinha), Mariana Schuster (Recepcionista), Rodrigo T. Rodrigues (Colega de trabalho), Carla Stahl (Garota esperando ônibus), Gabriela Roehrs (Mulher da banca de revistas), Ana Letícia Scotti (Garota no ônibus), Pelanca (Palhaço).
Pax Machina – Sala de reuniões: Zé Mário Storino (General), Rogério Nunes (Senador), Carlinhos Hallberg (General 2), Renato Rôa (General 3), Daniel dos Santos (General 4), Rodrigo Schuster (General 5), Marco Antônio Nunes (Segurança).
Daniel dos Santos (Repórter 1 escadaria), Renato Rôa (Repórter 2 escadaria), Rodrigo Schuster (Repórter 3 escadaria),
Carlinhos Hallberg (Apresentador telejornal),
Renato Rôa (Repórter refinaria), Luiz Gonzaga Dupont (Comandante refinaria),
Maíra Prates (Moça do piquenique no parque), Cícero Neves (Rapaz do piquenique no parque).
Vozes: Heitor Schmidt (Senador / Repórter 2 escadaria), Carlos Azevedo (General 2 / Apresentador telejornal), Zé Mário Storino (Repórter refinaria), Jéferson Rachewsky (Comandante refinaria / Repórter 3 escadaria), André Wofchuk (Boletim extraordinário / Repórter 1 escadaria).

DIREÇÃO
Direção: Beto Rôa.
Assistência de direção: Helene Stephanou.

ROTEIRO
Roteiro: Beto Rôa.
Poemas: "Instantes" (texto apócrifo); "O Fundo do poço", de Beto Rôa.

PRODUÇÃO
Produção executiva: Helene Stephanou, Beto Rôa, Luiz Gonzaga Dupont.
Assistência de produção: Mariana Schuster, Rodrigo Schuster, Carlinhos Hallberg.
Produção de elenco: Helene Stephanou, Beto Rôa.
Produção e controle de insetos: Filipe Pereira Rego dos Santos.
Motoristas: Adriano, Barba.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia: Luciana Baseggio.
Assistência de câmera e operação de video assist: Marco Antônio Nunes.

Eletricistas: Eduardo Argolo, Geraldo Strassburger Junior.
Assistência de elétrica: Cássio Machado Henrique, Robertso 'Mano' Maestro.

Fotografia de cena: Carla Stahl.
Making of: Taísa Ennes.

ARTE
Design de produção: Renato Rôa.
Direção de arte: Bruno Padjem.
Assistência de arte: Maria Elisa Dantas, Daniel Donato.

Figurino: Paloma Quadros.
Costureira: Naraí Pereira.

Slides e robôs 3D: Renato Rôa.
Design de figurino da Mulher robô e do Declamador: Renato Rôa.
Confecção armadura da Mulher robô: Júlio Freitas.

Maquiagem e cabelo: Déby Marques.

SOM
Som direto: Taísa Ennes, Guto Keller.

MÚSICA
Música original: Bruno Alcalde.
Produção musical: Moysés Lopes.

Músicas:
• "Donzela" (Bruno Alcalde)
• "Despertador de metal" (Bruno Alcalde)
• "It's unbelievable" (Bruno Alcalde)
• "Em memória às asas do morcego" (Bruno Alcalde)
• "Lab 1" (Bruno Alcalde)
• "Lab 2" (Bruno Alcalde)
• "Pax Machina" (Bruno Alcalde)
• "Maior que o Rio da Prata" (Bruno Alcalde)
• "Menor que o Rio da Prata" (Bruno Alcalde)
• "She has me" (Bruno Alcalde)
• "Surto" (Bruno Alcalde)
• "Tema para Alice" (Bruno Alcalde)
• "Video-game NES" (Bruno Alcalde)
• Canção encerramento: livre adaptação de "Concierto para una voz", na interpretação de Anabel Alzaibar; adaptação e arranjo: Cássio Corbellini, Anabel Alzaibar

ARQUIVO
Citações:
Filme: Estrela solitária (Don't come knocking, Wim Wenders, 2005, UK-DE-FR-US).
Fernando Pessoa.

FINALIZAÇÃO
Montagem: Helene Stephanou.

Supervisão de efeitos especiais: Guilherme Albuk.
Efeitos visuais: Daniel T. Muller, Guilherme Albuk, Rafael Haddad.
Jogo 3D: Cláudio Marzo.

Desenho de som: Guto Keller.
Edição de som: Guto Keller.
Mixagem: André Sittoni, Guto Keller.

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Finalização: SPFX.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Ideia à Vista (Porto Alegre).
Apoio: Apema Locação de Equipamentos de Produção Cinematográfica; PUCRS; Fábrica Moviplan; Elevato; Companhia da Luz; Edelweis Emoldurações.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos: Wilton Soares Martins, Alfredo Barros, André Sittoni.
Agradecimentos PUCRS: Reitoria, Assessoria de Comunicação Social, Faculdade de Informática, em especial ao diretor professor dr. Avelino Zorzo, professores e funcionários.
TV Unisinos / Wolfran Bittencourt Jr., Contexto Agência de Artistas, The Solae Company / Renata Santayana, Casa Nova Produções, Restaurante San remo, Administração Parque Farroupilha, Prefeitura de Porto Alegre, Unibus, Farofa Filmes, Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul, Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Sul, Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa, Marco Antonio Franzmann Schuster, Ana Lúcia Mignot Schuster, André Wofchuk, Patrícia e Vitor / pais da Laura, Raquel Tessari, Enedir Borges de Matos, José Altair Coelho, Nei Fernandes, Filipe Pereira rego dos Santos, Bernardo Wolff Garcez, Juliano Jacaré, Alexandre Mascolo, Alexandre Fornal, dr. Edson Anorovich, Zé Mário Storino e em especial à toda a equipe.

FILMAGENS
Brasil / RS, em Porto Alegre.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 76 min
Som:
Imagem: cor-pb
Proporção de tela:
Formato de captação:
Formato de exibição: HD

DIVULGAÇÃO
www.alicediz.com
www.ideiaavista.com.br

DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa: Livre.
Contato:

OBSERVAÇÕES
Além do filme foi produzida pelo irmão de Beto, o desenhista Renato Rôa, uma adaptação do roteiro em quadrinhos. Os dois são os sócios da produtora Ideia à Vista.

Grafias alternativas: Rafael Haddad (iniciais) e Rafael Hadadd (finais) | Geraldo Strassburger | Renato Rôa e Renato M. Rôa [Renato Maurina Rôa] | Heitor Shmidt | Sissi Venturin | Cássio Henrique | Taísa Ennes Marques | Wisconsin Wilton

BIBLIOGRAFIA

Exibições


• Porto Alegre (RS), CineBancários,
4 jun 2012, seg, 19h (pré-estreia)
5-10, 12, 13 jun 2012, ter-dom, ter, qua, 15h, 17h, 19h
10 jun 2012, dom (para Clube de Cinema de Porto Alegre)

• Porto Alegre (RS), Sala P. F. Gastal,
10-15 jul 2012, ter-dom, 17h
17-22 jul 2012, ter-dom, 17h

• Torres (RS), Cineclube Torres, Auditório J. A. Picoral Antigo Centro Municipal de Cultura (R. J. A. Picoral, 171), 1º set 2012, sab

• Belém (PA), Cine Líbero Luxardo, set 2012

• Porto Alegre (RS), Sala Redenção-Cinema Universitário (Campus Central UFRGS), 5 out 2012, sex, 19h (comentada com G. Assis Brasil + ator Daniel Confortin)

• Salvador (BA), Festival Cine Futuro VIII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual [9-15 nov]-Mostra Internacional de Filmes, Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha (Praça Castro Alves, Centro) Sala 1, 11 nov 2012, dom, 18h

• São Paulo (SP), Programa Primeira Exibição, Cinemateca Brasileira Sala BNDES, 14 nov 2012, qua, 20h30

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Alice diz:. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/815/alice-diz. Acesso em: 19 de julho de 2024.